Início / Viajei (relatos) / Diário do Brasil / Alter do Chão, o Caribe brasileiro
A praia do Amor, um dos principais pontos turísticos da Amazônia
A praia do Amor, um dos principais pontos turísticos da Amazônia

Alter do Chão, o Caribe brasileiro

Alter do Chão é chamado de o Caribe Brasileiro, o que é um belo elogio… também para o Caribe. A vilinha no Pará, a 33 km de Santarém, é mais charmosa, mais limpa e com mais atrações da floresta do que Manaus. É a verdadeira porta de entrada do turismo na Amazônia.

Para quem pergunta onde ir na Amazônia, sempre respondo: Alter do Chão, o Caribe brasileiro.

A vila fica às margens das águas transparentes e de cor esmeralda do rio Tapajós. Da pracinha principal de Alter, sem se aventurar de barco ou em caminhadas, já dá para ver um cenário à altura da imensidão amazônica: a imensidão do rio Tapajós (às vezes, a impressão é de estar olhando o mar), a praia de areias branquinhas, os barcos para lá e para cá.

Alter é especialmente deslumbrante  entre agosto e dezembro, quando as águas dos rios baixam e, no Tapajós, surge uma faixa de areia branca e finíssima, a Ilha do Amor. Ao ver a Ilha do Amor, entendi porque essa é considerada uma das melhores praias do Brasil.

A Ilha do Amor, em Alter do Chão, surge no chamado verão amazônico, quando as chuvas dão (um pouco) de trégua e os rios metros mais baixos. Mas não se preocupe: a chuva não deixa esquecer que estamos na Rain Forest, a floresta que chove.

Setembro é, normalmente, o mês em que a Ilha do Amor mais se destaca. Neste mês, também ocorre uma das festas populares mais tradicionais da Amazônia e do Brasil, a Festa do Sairé.

Festa do Sairé

A mais tradicional festa popular da Amazônia

A Festa do Sairé, em Alter do Chão, mistura elementos religiosos católicos com expressões da cultura local e enche os olhos dos moradores e dos turistas: é alta temporada em Alter do Chão.

Durante dias, a Festa do Sairé apresenta procissões, grupos de cairibó, dramatizações de lendas amazônicas, como a do boto homem que seduz a índia…

O auge da Festa do Sairé é a simpática disputa entre os botos Cor de Rosa e Tucuxi, grupos com alegorias, músicas e fantasias, como as escolas de samba.

Quem não gosta de praia cheia, deve evitar Alter durante a Festa do Sairé e especialmente aos finais de semana. A vila vira destino de gente de toda a região, incluindo Santarém, e, sinceramente, a praia fica lamentável: jets skis não respeitam banhistas, banhistas não respeitam o rio com sujeira…

Minha sugestão: fuja para algum passeio distante ou vá dar uma volta por Santarém – e tirar dinheiro. O ônibus entre um lugar e outro demora apenas 45 minutos.

Atrações de Alter do Chão

Uma das principais atrações naturais de Alter do Chão é o Lago Verde, cercado pela Floresta Encantada.

Encantado. O adjetivo se justifica. O Lago Verde verde possui mais de uma dezena de nascentes e águas cristalinas. Do barco (é facinho alugar na praça principal de Alter), é possível ver o fundo colorido por plantas do Lago e fotografar cardumes que parecem fazer coreografias, tão rápidos e sincronizados são os movimentos. E é muito bom para banho.

A Floresta Encantada, a mata de Igapó pela qual dá para passear entre as árvores de barco, surge com mais força entre os meses de janeiro a julho, mas o Lago Verde também é… encantado no resto do ano.

À noite, a vila de Alter do Chão fica bem tranquila, mas na pracinha principal dá para comer, beber sucos de frutas amazônicas e até uma caipirinha. Também dá para ouvir histórias e combinar com outros turistas aventuras de ecoturismo: caminhadas na Floresta Nacional dos Tapajós, visitas a comunidades ribeirinhas, pôr do sol (com botos, espera-se) na Ponta do Cururu…

Alter do Chão, o Caribe Brasileiro

Alter do Chão vista do alto do Morro da Piroca - www.muitaviagem.com.br

Alter do Chão vista do alto do Morro da Piroca – www.muitaviagem.com.br

Dicas para viagens baratas e legais pela Amazônia

  • Onde fica Alter do Chão – a vila fica a 33 km de Santarém e a apenas 15 km do Aeroporto de Santarém.
  • Quando ir para Alter do Chão – entre setembro e dezembro, às aguas do rio Tapajós baixam e forma-se a Ilha do Amor,considerada uma das melhores praias do Brasil. E é de rio.
  • Setembro também é o mês da Festa do Saité, celebração centerária que envolve milhares de pessoas.
  • Atrações de Alter do Chão – A natureza ao redor de Alter é um belo exemplo das belezas da Amazônia: Ilha do Amor, Lago Verde, Floresta Nacional dos Tapajós, Ponta do Cururu, Serra da Piroca.

foto: Idobi

3 Comentários

  1. Axel Wilhelm Berle

    Gostei das dicas de viagem deste site. Conheci o Gustavo na subida do Rucu no Ecuador, quando ele me falou do tal do Alter do Chão! Está no topo da lista de lugares para conhecer…

  2. qual os dias e qual os barcos que sai os barcos de Manaus para Santarém ou vai direito pra Alter do Chão

Pergunta aí! Queremos saber

O seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*