Início / Viajei (relatos) / Diário do Brasil / Atins, um pequeno paraíso na Rota das Emoções

Atins, um pequeno paraíso na Rota das Emoções

por Gustavo Villas Boas – Nordeste 40

Atins, no Maranhão, é uma das cidades da Rota das Emoções, roteiro de viagem que passa pelo Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, pelo Delta do Parnaíba, no Piauí, e pelo Parque Nacional de Jericoacoara, no Ceará. O roteiro pelo Nordeste foi feito com apoio da Rastro Nordestino, empresa especializada na Rota das Emoções.

– Rota das Emoções

– Turismo no Maranhão

– Rastro Nordestino

Atins é um vilarejo bucólico e rústico

Atins é um vilarejo bucólico e rústico; a praia é quase deserta e procurada pelos velejadores do kitesurf

Atins é um pequeno povoado de ruas de areia (veja bem, areia, não terra) que é um dos portões para os Grandes Lençóis Maranhenses e um polo de kite surf no Maranhão –o vento é constante quase o ano inteiro.

Cheguei lá depois de um roteiro de barco, com praias e dunas que invadem o rio Preguiças, um farol com vista incrível e Caburé, na foz do rio. Voltei de carro para Barreirinhas.

É um pequeno povoado com algumas opções de pousadas, bares e restaurantes. Fiquei na pousada Irmão de Atins, na rua principal, um lugar charmoso, arrumado com decoração rústica.

Leve dinheiro em espécie: nenhum lugar aceita cartão, não há bancos, o sinal de celular é instável e existem poucos pontos de acesso à internet. Quem procura sossego, vai encontrar em Atins.

praia atins 23

A praia de Atins estava vazia em novembro; venta muito

praia atins 24

A praia de Atins não é paradisíaca, mas a paisagem –ou as paisagens– é única. Uma mistura de mangue, dunas, restinga. Em uma caminhada de 1 hora, meu pé afundou em pelo menos meia-dúzia de terrenos diferentes: areia fofa, batida, lama dura.

O mar de Atins não é dos mais convidativos para o banho –a água é escura–, mas os praticantes de kitesurf adoram o amplo espaço ainda a ser descoberto por multidões. Para passar momentos relaxando sozinho a praia de Atins é ótima: em novembro, consegui ficar sozinho em lugares desertos na praia o tempo todo.

A avenida principal de Atins

A avenida principal de Atins

Da avenida principal de Atins, dá para ir a pé até os Grandes Lençóis. A caminhada é dura, de mais de 1 hora, e eu não arrisquei. Estava sem tempo. Quem foi visitar as dunas a partir da vila gostou.

Fiquei na ótima pousada Irmão de Atins. O lugar é tem materiais rústicos no acabamento e é bem cuidado e acolhedor. Tem quartos com e sem ar-condicionado e boa privacidade, com redes em frente à porta. Paguei, em novembro, R$ 50. A diária para casal saía por R$ 100. 

A noite, as ruas de Atins ficam escuras, mas são seguras. Estive em uma segunda-feira à noite e dei sorte de encontrar um bar incrível aberto, o Rancharia Bar –mas pode perguntar pelo bar do Felipe (Valença), nome de um dos sócios, que é músico (e gente-fina).

O bar foi feito com materiais do local

O bar foi feito com materiais do local

bar atins o que fazer turismo maranhao

Além da incrível estrutura e decoração, feitas com materiais do lugar, o bar é também um centro cultural, com uma pequena biblioteca com livros em vários idiomas (vale emprestar, é só depois deixar na pousada) e música rolando quase a semana inteira.

De terça, o bar se transforma em um cinema para as crianças da comunidade. Às quartas, é dia do futebol. Nas noites de quinta, rola jazz, blues e rock (ao vivo). O reggae, o ritmo do Maranhão, toca nas sextas, que atrai pessoas de toda a região. Aos sábados, tem DJ até a meia-noite e depois MPB. O bar funciona até o começo da noite de domingo, com um estilo mais lounge. E tem ainda as festas e a promessa de um grande evento no Réveillon 2014 em Atins, no Maranhão.

Gustavo

Gustavo está em algum lugar da América do Sul, em um roteiro de mochilão que começou em março, no Equador.

Pergunta aí! Queremos saber

O seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*