fbpx
Home / Viagens pelo Brasil / Sudeste / BH não tem mar, vamos para o bar: Onde beber em Belo Horizonte
O Bar Museu Clube da Esquina tem bons shows e cardápio competente

BH não tem mar, vamos para o bar: Onde beber em Belo Horizonte

Belo Horizonte não tem mar, vamos para o bar. A frase é uma das marcas da capital mineira, cidade famosa pela quantidade de bons bares espalhadas pelos bairros e pelo centro.

Em dois anos morando em BH, deu para conhecer alguns dos mais tradicionais bares belorizontinos –e tem coisa para todos os públicos.

Veja abaixo dicas de lugares onde ir no happy hour ou sair à noite em BH.

– O  que fazer em BH

Malleta

O Malleta é um dos melhores lugares para começar a noite em BH

No hall de entrada e no primeiro andar do Malleta, há bons bares em BH – Foto: Amira Hissa/PBH

Um clássico no coração de BH, o Edifício Maletta (Conjunto Arcângelo Maletta) é um prédio histórico na esquina da Rua da Bahia com a Avenida Augusto de Lima.

No hall de entrada funcionam bares e restaurantes tradicionais, enquanto no primeiro andar, há bares descolados que ficam recheados de hipsters e modernos no final da tarde.

Os melhores lugares para tomar cerveja no happy hour são nos corredores-varandas, com vista para rua. Escolha um bar e aproveite esse clássico de BH.

– Cidades para viajar perto de BH

Santa Tereza

O Bolão é um dos melhores lugares para comer de madrugada em BH

O Bolão, no bairro boêmio de Santa Tereza, é um clássico no final da noite – foto: Divulgação/PBH

O bairro boêmio de BH reúne diversas opções para beber à noite.

Para começar a noite, a sugestão é o Bar do Orlando, o mais antigo em funcionamento de BH ( Rua Alvinópolis, 460)

O estilo é de boteco antigão, fazendo justiça aos seus mais de 100 anos (abriu em 1919). Com mesinhas na rua e caixotes para sentar, tem boas opções de comida mineira, com linguiça, torresmo e ótimo feijão tropeiro. Eventualmente, rodas de samba animam o Bar do Orlando. A praça em frente e restaurantes e bares ao redor dão mais opções na mesma quadra.

Se a ideia é ouvir música brasileira da melhor qualidade, o Bar do Museu Clube da Esquina (R. Paraisópolis, 738) é uma boa opção. O cardápio do bar é curto, mas competente, com carnes e massas.

Com a grife do Clube da Esquina (foto principal), o local tem boa programação de música ao vivo; a luz baixa convida a encontros a dois.

Para terminar a noite em Santa Tereza, o clássico é o Bolão. O Rei do Espaguete enche as mesas no começo da madrugada, em frente a Praça Duque de Caxias (e vizinho a outros bares e restaurantes), com boas opções para quem quer matar a fome da madrugada.

– Hotéis-fazenda perto de BH

Rua Sapucaí

A rua localizada no bairro Floresta, com linda visão da Praça da Estação, se tornou um dos lugares mais badalados de BH nos últimos 5 anos.

Hoje não é raro encontrar a rua tomada por jovens que bebem de pé e circulam por bares e restaurantes como a Benfeitoria, o Botequim Sapucaí e o Dorsé –além de pegar cerveja diretamente nos ambulantes que ficam por ali. O clima lembra os melhores momentos do Baixo Augusta há uma década atrás.

Para comer bem por ali, um dos melhores lugares é o sofisticado e acolhedor Salumeria Central (R. Sapucaí, 527).

Avenida Flemming

O Filé Espeto & Cia é um dos lugares mais movimentados na região da Pampulha aos domingos – Divulgação

A Flemming tem um monte de opções de bares, chopperias e restaurantes. É o ponto de bares em BH mais coxinha entre os selecionados aqui.

O Filé Espeto & Cia tem almoço executivo durante a semana, mas o dia mais agitadado são os domingos com samba.

O filial do Beb’s Ouro Preto fica cheio às sextas, sábados e domingos, com música ao vivo para fechar a semana.

Para almoçar, o Surubim no Espeto é uma casa grande, com espaço para crianças e música, enquanto o Butiquim Seu Jorge é mais acolhedor para uma refeição a dois.

Gustavo

Vamo? Vamo! (ou não).

Comente aqui

O seu e-mail não é publicado. Preenchimento obrigatório *

*