Início / Souvenir / Fundo da Mala / Existe spoiler de viagem?
Spoiler alert! Este é o Portão do Sol em Machu Picchu
Spoiler alert! Este é o Portão do Sol em Machu Picchu

Existe spoiler de viagem?

Por Gustavo Villas Boas

“Obrigada, mas eu não quero ver suas fotos de Machu Picchu, vou para lá depois de amanhã.” Na conversa no hostel Pariwana, em Cusco, a Sarah foi direta e eu me senti um pouco inconveniente, como quem conta o final de um filme que está recomendando. Só me restou fechar a tela do computador.

Por outro lado, fiquei feliz que mais gente pensava como eu: existe spoiler de viagem, sim senhor.

Óbvio que ela já tinha visto muitas fotos de Machu Picchu, mas retomando o paralelo com o cinema, ver as fotos um dia antes de conhecer o lugar pessoalmente é como ler o resumo de um filme na Wikipédia logo antes de assistir à película.

Para continuar na comparação com o cinema, considero que as pesquisas anteriores, os detalhes de como chegar em um lugar e as dicas de o que fazer são como as críticas de filmes que saem no jornal: a maioria das vezes é bom saber se você vai ver uma comédia romântica ou um filme de terror. Imagina entrar sem querer em uma praia nudista?

O conceito de spoiler de viagem rondava minha cabeça já fazia uns dois meses, desde uma conversa de bar em Montañita, no Equador.

Na mesa, tinha meia-dúzia de mochileiros que, como eu, estavam rodando a América do Sul por bastante tempo. E a conversa, como é comum nessas mesas de mochileiros, enveredou pelas melhores e piores experiências ao longo do roteiro.

Mas como eu estava descendo do Equador para a Argentina e a maioria dos meus colegas faziam a rota inversa, eles tinham muitos destinos em comum que eu não conhecia –e que começaram a dominar o bate-papo.

Machu Picchu, de novo (claro, é a meca dos mochileiros do mundo), entrou na pauta. Como, onde e porquê eles tinham (ou não, acontece muito) gostado do lugar começou a ser analisado em cada detalhe.

Daí eu decidi que não queria ouvir falar sobre aquilo. Em vez de levantar e ir buscar uma cerveja, abri a bocona. “Gente, vamos mudar de assunto? Eu ainda não fui para Machu Picchu…” “Ah, mas não existe spoiler de viagem”, respondeu uma menina, e todo mundo riu. Foi bom que virou assunto.

Depois, para muita gente, sempre que pintava a chance, eu perguntei sobre isso: a maioria das pessoas nunca tinha pensado no tema, parte me achou maluco (ou bobo) e algumas pessoas concordaram comigo. Até que a Sarah tocou espontaneamente no assunto e tranquilizou meu coraçãozinho.

Ps. Direto eu procuro spoiler de cinema, séries e livros. Já fui daqueles que leem a última página do livro, mas superei.

– Veja as fotos que a Sarah não quis :)

– O bar da cocaína de La Paz existe; eu fui

– O dia em que tomei ayahuasca com xamã na Amazônia

– Cinco águas que marcaram minha vida

Gustavo

Gustavo está em algum lugar da América do Sul, em um roteiro de mochilão que começou em março, no Equador.

5 Comentários

  1. Que legal, também sempre fico nessa dúvida do spoiler. Para alguns lugares até gosto de me surpreender, ou pode até ter aquele efeito tenso de que você PRECISA ver aquilo que o outro viu. Mas enfim, na maior parte das vezes eu gosto mesmo é de conferir com meus próprios olhos e clicar com a minha própria câmera. hehehe…

    • Até por força do blog, leio muito sobre viagens. Mas quando estou perto de ir para um lugar, evito ver qualquer foto, perguntar o que outra pessoa achou no hostel, ouvir comentários etc. Essa tensão de ter que ver algo que outra pessoa recomenda cria muito ansiedade em mim!

      abs

  2. Bem legal falar sobre isso. As vezes fico em dúvida na hora de por as fotos de viagens nos meus posts, e procuro nunca entregar o ouro, pelo menos nos textos rs! Mas também tem uma coisa: por mais que a gente veja fotos de um lugar, a sensação de estar lá jamais será um spoiler… Busquemos o equilíbrio!

    • Meu equilíbrio é mais ou menos assim: se o jogo é jogado e vou conhecer um lugar, paro de ver fotos e tento até esquecer dicas turísticas e passo a procurar livros de história, filmes e literatura que se passa por ali.

      Foto é o que mais me encuca: muitas vezes, nosso olhar vicia tanto que todo mundo volta com as mesmas fotos dos lugares.

      Mas, como disse no texto, sou contra spoiler, mas não sigo meu coração: às vezes leio até o final do livro antes :)

  3. Primeiramente parabenizo pelo trabalho que fiz em ajudar aos brasileiros que desejem conhecer Machu Picchu, quem escreve é um amante da cultura brasileira e graças a deus já teve a sorte de morar no Brasil por um bom tempo, agora voltei ao Peru – Cusco para mostrar a todos os brasileiros que desejem conhecer a terra dos incas.
    Se alguém deseja algumas dicas e recomendações pra a sua viagem, será tudo um prazer ajuda-los em realizar o sonho de conhecer Machu Picchu Cusco, Lima, Lago titicaca, Arequipa, Nazca, Paracas, Puno, Trujillo e outros destinos que ainda não foram explorados pelo brasileiros.

Pergunta aí! Queremos saber

O seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*