Início / Vasto Mundo / Bósnia / Roteiro na Bósnia: Sarajevo, Mostar, a magia dos Balcãs
old-bridge-mostar-BiH

Roteiro na Bósnia: Sarajevo, Mostar, a magia dos Balcãs

Sabe aquele destino que te atrai de um modo singular? Aquela viagem incrível que sempre sonhou em fazer?

Sarajevo sempre foi este tipo de lugar. Na viagem à Bósnia, ainda descobri Mostar, outra cidade mágica, transformando a Bósnia-e-Herzegovina em cenário lírico de mais uma grande viagem realizada.

sarajevo-rio

Na beira do Paljanska Miljacka pode-se ver uma cidade calma e acolhedora.

Fiz a viagem em Outubro de 2014 e as expectativas foram mais do que atendidas.

A viagem à Bósnia fez parte do roteiro na Europa que fiz nas férias. Fiquei um dia em Mostar e três em Sarajevo. Faltou a pirâmide da Bósnia, em Visoko, a 30 KM da capital Sarajevo. A atendente de aeroporto da linha aérea Austral que comentou na hora que fiz o check-in do meu voo de volta.

Cheguei na Bósnia de ônibus em Mostar via Dubrovnik, na Croácia. De Mostar fui para Sarajevo também de ônibus. A viagem é longa, mas a paisagem é bem legal.

Há paradas na estrada para conferência de passaportes. Brasileiros podem entrar como turistas, sem a necessidade de visto. Detentores de passaporte europeu idem, ainda que a BiH não esteja na UE.

O roteiro também teve Praga, Viena, Dubrovnik e Berlim. 7 meses depois voltei para conhecer a Eslovênia.

bih-predio

Um pouco de história…

No início do século XX, a região da Bósnia-e-Herzegovina foi anexada ao Império Austro-Húngaro. Até que em 1914, o povo local reagiu, armando emboscada para assassinar o arquiduque austríaco Francisco Ferdinando e sua esposa, que estava grávida de gêmeos.

A morte de Franz Ferdinand foi o estopim para a Primeira Grande Guerra começar. No final da guerra, em 1918, a Bósnia-e-Herzegovina foi anexada à Sérvia, como parte do Reino dos Sérvios, Croatas e Eslovenos.

Esquina em Sarajevo onde Franz Ferdinand foi assassinado, e iniciou a guerra.

Durante a Segunda Grande Guerra, a Bósnia-i-Herzegovina foi ocupada por Croatas e palco de grandes batalhas contra nacionalistas Sérvios.

Com o colapso do comunismo, todos os países que na época compunham a Iugoslávia – Croácia, Bósnia, Montenegro, Macedônia, Eslovênia foram criando estados independentes. Houve inúmeras guerras em todos eles, e a Bósnia e Herzegovina sofreu com a grande diversidade étnica e cultural do seu povo.

Em 1991, os bósnios croatas e os bósnios muçulmanos aprovaram um referendo a favor da criação de uma república multinacional independente. Mas os sérvios bósnios recusaram separar-se da Iugoslávia, sob o domínio da Sérvia.

dont-forget-93-mostar

Em 1992, durante a dissolução da Iugoslávia, a BiH foi devastada em guerra civil desonesta. Foram mais de 3 anos de guerra e mais de 15 mil mortes nas cidades de Tesanj, Mostar, Gorazde, Maglaj e Bihac, em uma nojenta e verdadeira “limpeza étnica” e, acredite, campos de concentração.

A população da Bósnia com ajuda do exército croata lança contra-ofensiva em Junho de 1995, equilibra a guerra e assinam os Acordos de Paz de Dayton. A guerra deixou 97.207 mortos no total.

[Com informações Wikipédia]

Roteiro 1 noite em Mostar, 3 noites em Sarajevo

Onde ficar em Mostar?

O hotel Sulejman é todo decorado. Na recepção, comidinhas e bebida à vontade.

O hotel Sulejman é todo decorado. Na recepção, comidinhas e bebidas.

Fiz o roteiro acima, mas já indico ficar pelo menos 2 noites em Mostar.

Como disse, cheguei na Bósnia vindo de Dubrovnik, na Croácia, e então desci em Mostar.

Sie-Sulejman-muitaviagemFiquei apenas 1 noite no Apartments & Rooms Villa Sulejmanum lugar fantástico.

Digo que foi uma das melhores pousadas que já fiquei hospedado.

Fui recebido pelo Sr. Sulejman (que só fala alemão) e a funcionária Emira. Logo me deram uma cerveja para beber. Ficamos conversando, e foi outra e outra. No total 3 cervejas e muitas risadas antes de ir para o quarto. Foi muito bom, e o quarto, de ótimo gosto! Recomendo, fique lá!

Fique no Apartments & Rooms Villa Sulejman. Reserve pelo Booking.

***

O que fazer em Mostar?

Stari Most

mostar-river

A ponte Stari Most é um dos cartões postais da pequena Mostar, na Bósnia.

Apesar de ter chego tarde e beber algumas cervejas no hotel, ainda fiz questão de ver a Ponte Stari Most naquela noite, pois no dia seguinte à tarde já iria embora. (Por isso recomendo dormir 2 noites em Mostar).

Em conversa com a Emira, ela disse que muitos casais alemães viajam para lá para passar até uma semana, como um retiro, uma viagem para relaxar e descansar. E minha dica vai nesta direção – vale a pena ficar 2 e até 3 noites por lá. Paz e tranquilidade numa viagem aos Bálcãs.

É possível passar uma manhã caminhando nas ruas de pedra, bisbilhotando as lojinhas de souvenir e atravessar, sem se cansar, o rio Neretva pela velha ponte Stari Most, construída em 1566. A velha ponte resistiu 427 anos até ser destruída em 1993 por forças croatas na guerra dos balcãs. Depois reconstruída em 2004.

***

Stara čaršija – Mostar (old town)

É uma esquina de onde você consegue tirar a foto abaixo. Na esquina há diversas lojas de artesanatos, produtos e utensílios feitos em cobre e lembrancinhas.

Stara čaršija

Stara čaršija

Andar nas ruas de pedras lapidadas é uma terapia.

Andar nas ruas de pedras é uma terapia. (bandeirinhas Copa de 2014)

***
Koski Mehmed-Pasina (mesquita)

koski-mehmed-pasina-dzamija

Mesquita Koski Mehmed, construída em 1617 em rocha do rio Neretva.

Outros pontos de interesse em Mostar são a Kriva Cuprija (Aslant Bridge), uma das mais antigas construções de arquitetura oriental de 1558; o Bishop basílica dos séculos V e VI; e o velho monastério muçulmano, construção do século XV e XVI.

A Dri tem um relato maneiro da cidade no blog DriEverywhere

***

Trilhas para bike nas montanhas – Parques Prenj & Velez

Esta dica é excelente para quem curte aventuras de bicicleta. O Parque Prenj possui 360 km de floresta e estradas de terra com trilhas para bike nas montanhas Prenj.

No inverno as montanhas também servem os aventureiros dos esportes de neve e inverno. O rolê começa na estação de esqui no topo da montanha Rujište, em frente há o motel Sniježna kuća.

– Reserve um hotel nos arredores da estação de esqui pelo Booking.

Para mais informações acesse o sítio do turismo na Bósnia. É bem perto. Fácil para uma viagem bate-volta (24 km de Mostar ; 110 km de Sarajevo).

Dica: Tenha sempre um GPS e equipamentos de proteção. Cuidado para não aventurar-se em locais sem indicações.

Se tiver tempo no roteiro na Bósnia, ao longo do parque nacional, visite pequenas cidades como Jablanica, linda planície; vila de Konjic, lago Boračko; Neum (cidade pela qual muita gente chega vindo de Split, Croácia); e ruínas Mogorjelo, perto de Čapljina.

Acesse o site Adristorical Lands para mais informações dos roteiros pela BiH.

***

Onde comer em Mostar?

Um lugar pra almoçar. Não escolha, vá ao Restaurante Sadrvan.

O restaurante é o mais turístico do centrinho. Fica sempre duas meninas com roupas típicas na entrada convidando os passantes. E, realmente é um ótimo lugar para comer bem e barato na Europa.

Pedi o prato típico da Bósnia, que comeria novamente em Sarajevo.

O prato custou o total de 11 KM + a cerveja Mostarsko pivo por 3 KM, num total de 14 KM ou 7, 20 Euros.

Peça o Cevapcici (dedinhos de carne grelhados) com pão típico, aivar e batata frita e Kajmak (cream cheese).

– Leia avaliações no TripAdvisor.

Sarajevo

bosnia-war-1992

Vista do Yellow Fortress – “Sarajevo changed my mind” – “The Cranberries”

Sarajevo, a capital da Bósnia, já bombardeada e dividida, hoje é lugar pacífico e com excelente hospitalidade. A atmosfera vibrante penetra na alma do viajante. Eu senti um ar diferente na cidade. Gente amiga, ruas tranquilas.

Apesar do clima calmo e ameno, Sarajevo tem também um lado agitado, com centros comerciais, galerias e shopping centers. São cerca de 400 mil residentes que circulam junto a turistas nos cafés e restaurantes do centro histórico.

Logo que cheguei no centro de Sarajevo, como não encontrava o apartamento onde iria ficar, perguntei para um casal na rua. A mulher viu minha reserva pelo Booking no meu celular, pegou o telefone e ligou para o número. O dono do apartamento foi ao meu encontro.

O casal ficou surpreso ao saber que eu era do Brasil, tão longe. “O que eu estava fazendo em Sarajevo???”

E se você chegou a pensar “mas o que ele foi fazer na Bósnia??”, fui conhecer um povo tolerante e amigável, caminhar em ruas seguras e mágicas, beber cerveja, ouvir jazz.

***

A Jerusalém da Europa

religion-sarajevo-sightseeing

diversidade religiosa em Sarajevo

Sarajevo possui características únicas, é perceptível. A cidade tem enorme diversidade de cidadanias e povos. Sarajevo é um dos poucos lugares no mundo onde se vê igrejas ortodoxas, católicas, mesquitas e sinagogas uma ao lado da outra.

Cosmopolita, Sarajevo tem fortes características de Leste, com origens dos impérios bizantino e otomano, bem como influências do Ocidente, com romanos e austro-húngaros. Sarajevo ganha um charme especial com esta mistura entre dois mundos.

– Relato viagem à Terra Santa

O que fazer em Sarajevo?

Sarajevo é dividida em 4 zonas – a cidade velha (Baščaršija), a nova cidade, o centro e a Nova Sarajevo.

Sebilj em Baščaršija

Sebilij em Bascarsija, Sarajevo.

Sarajevo sempre foi conhecido por sua água doce potável, e em séculos anteriores numerosas sebiljs – fontes ornamentadas em forma de quiosque, poderia ser encontradas por toda a cidade.

Atualmente, cerca de apenas um décimo das fontes permanecem, uma das poucas sebiljs fica bem no coração de Sarajevo, em Baščaršija.

Baščaršija é a cidade velha, o centro antigo de Sarajevo. As construções da região são antigas, marcadas pela velha fonte de água ao centro.

Uma caminhada ao redor, já aviste a Kazandziluk street e a Praça Brusa Bezistan.

Praça Brusa

brusa-sarajevo

Praça Brusa Bezistan, tem comércio, lojinhas de artesãos e gente.

City Hall

city-hall-sarajevo

O Exército da Sérvia queimou inúmeros livros em 92.

O prédio foi construído em 1896 e abriga a Biblioteca Nacional, apesar de ter perdido muitos livros durante a guerra civil de 1992, em Sarajevo.

O aptº que fiquei é do lado do City Hall. (Uma dica se você resolver ficar por lá)

Rio Miljacka

ruas-sarajevo-bih

Vista do meu quarto. É possível ver as pontes do rio Miljacka.

Latin Bridge

latin-bridge-sarajevo-ponte

A famigerada ponte é grande ponto de visitação por viajantes. | Foto: Oosterwijk

Construída no século XVI, a ponte entrou para a história devido ser o local por onde passou Franz Ferdinand pouco antes de ser assassinado. Na esquina onde foi morto, na calçada, há a marca do pé do arquiduque e o prédio do museu do assassinato de Franz Ferdinand.

Outros pontos de interesse que você poderá ver na cidade são a Sinagoga Ashkenazi, a Cathedral of Jesus Sacred Heart, Congregational Church of the Mother, Emperor´s Mosque, Franciscan Church of St. Anthony of Padua, Gazi Husrev Bey´s Mosque, Old Orthodox Church e Old Temple.

– Utilize o aplicativo para montar roteiro de viagem

***

Túnel – O túnel da esperança!

tunel-sarajevo-blogmuitaviagem

O Túnel – Sarajevo, B-i-H.

O túnel, em Sarajevo, foi um dos lugares mais incríveis por onde já passei em viagens que fiz. O ponto fica longe do centro, fica mais próximo ao aeroporto internacional onde há também um museu e um pequeno trecho de túnel que foi usado pelos bósnios para fugirem da cidade sitiada por soldados da Sérvia.

Antes de ir imaginei que iria enfiar o pé na lama, mas é tudo muito bem feito e o trecho que o turista atravessa é bem curto, tipo 25 metros. Você desce, percorre o túnel meio abaixado e já sai de um outro lado, onde vê minas terrestres, artefatos de guerra e pode assistir um vídeo bem interessante sobre o período da guerra e construção do túnel.

tunel-sarajevo-bih

sarajevo-cidade-sitiada

Sarajevo foi sitiada pela forças armadas da Sérvia em Abril de 1992. Desde então, até 1995, os habitantes de Sarajevo viveram um período de terror inimaginável em plena Europa já quase século XXI.

Em Julho de 1992, as Nações Unidas fizeram um acordo com os militares da Sérvia, e liberaram o aeroporto para uso paramédico.

Como a pista do aeroporto de Sarajevo ficava entre a cidade e o território livre, a ideia foi construir o túnel como forma de buscar ajuda com segurança. Cerca de 150 soldados construíram o túnel em 4 meses e 4 dias.

Como chegar ao túnel?

A melhor forma é ir de táxi. Quem me ajudou foi o Fadil Music, dono do apartamento onde fiquei em Sarajevo. Ele chamou um táxi amarelo (segundo ele os táxis dessa cor são mais baratos, pois são de cooperativas) e seguiu o táxi até o local. Depois o taxista me levou até o aeroporto, de onde peguei meu voo para Berlim. Ou seja, minha ida até o túnel acabou saindo o preço da corrida até o aeroporto praticamente.

yellow-taxi-sarajevo

táxi no aguardo da minha visita ao túnel. ao fundo, o aeroporto de Sarajevo.

Dessa forma, a melhor forma é combinar com alguém um táxi amarelo antes da sua ida ao aeroporto se o seu voo for à tarde ou um bate-volta caso saia da cidade de trem. Se possível vá com alguém de confiança.

Sarajevo, uma cidade jovem e vibrante

Sarajevo Jazz Fest

O festival de Jazz de Sarajevo acontece na primeira semana de Novembro. Não fui na época certa, mas gostaria, assim como os de Montreal (Junho/Julho) e New Orleans (Novembro). Estão na minha bucket list.

– Acesse o site oficial http://jazzfest.ba/

***

Club Monument

Para quem vai à cidade fora da época do festival de Jazz, poderá curtir boa música também na taverna Monument. O clube fica localizado na Strosmajerova, 3, em Sarajevo. Paguei 5 KM para entrar. Saiba mais aqui.

***

Pubs

Na cidade o que não falta é lugar onde beber. Sarajevo possui pelo menos 2 pubs bem legais que recomendo – o Cheers e o City Lounge.

Como é permitido fumar em ambientes fechados, alguns lugares ficam tomados de fumaça às vezes.

Onde ficar em Sarajevo?

Fiquei e recomendo ficar no apartamento Emily Rooms, especialmente se for baixa temporada. Consegui um quarto com vista para a cidade, banheira e pia. O banheiro era compartilhado, mas nada demais. O quarto era incrível!

vista-hotel-sarajevo

Suba no terraço do prédio para ter esta vista de Sarajevo. | Foto: MV

– Faça sua reserva em Sarajevo pelo Booking.

Um amigo também fez viagem para Sarajevo, ficou no hostel Massimo e curtiu. O hostel pertence à rede Hostelling International (HI), e fica no centro de Sarajevo, perto da chama eterna. Na Dženetića Čikma, 8.

Onde comer bem e barato em Sarajevo?

Se você gosta de carne, você vai adorar a Bósnia. A comida bósnia tem sempre carne. É raro encontrar restaurante vegetariano. Um pequeno-almoço típico é diferente do tradicional, mas é preciso experimentar.

cevapi-restaurante-comida-bosniaMais uma vez, cevapi. Dessa vez por 3,5 euros e o kajmak (cream cheese) por 1,50 euros no restaurante Ferhatovic Cevabdzinica PETICA.

É o melhor restaurante de Sarajevo para comer cevapi e muito barato. No restaurante não é permitido bebida alcoólica, então o jeito é pedir uma coca-cola por 3 euros. (mais caro que o cevapi)

Do lado de fora fumar é permitido e as mesas são compartilhadas. Alguém pode sentar do seu lado, acender um cigarro e bater a cinza no cinzeiro. Para evitar, sente lá dentro.

– A Manu tem relato de Sarajevo no blog ManudoOutroladodoMundo

***

Culinária da Bósnia

A comida bósnia é muito boa, você pode experimentar um tradicional burek, zeljanica e sirnica.

Burek é uma torta de carne envolto em massa caseira. O zeljanica é uma torta de espinafre e queijo. Sirnica é feito com queijo fresco e batatas em cubos. O garçom pode perguntar se você quer pavlaka. Pavlaka é um creme de leite fresco, tipo um  iogurte. Experimente, é bom!

Teletina é bovino, geralmente servido em costeletas. Jagnjetina, um cordeiro grelhado. Musaka, uma torta de carne. Filovane paprike, pimentões recheados com carne picada e especiarias.

Os queijos bósnios também são famosos, entre eles o Travnicki e o Vlašicki.

Dan

Dan já foi Comissário de Voo e Relações Públicas. Hoje é um viajante. Conhece 20 países e todas as capitais do Brasil. Já viveu no Canadá, fez road trip pela Califórnia e mochilão na Europa. Quer dar a volta ao mundo!

6 Comentários

  1. Oi Dan!!! Obrigada por citar nosso blog. Seu artigo ficou show!

    Bjocas
    Manu

  2. Olá Dan!
    Estou planejando uma viagem aos balcãs para maio de 2016. E a Bósnia está inclusa nele. Suas dicas estão me ajudando bastante no planejamento. Queria tirar umas dúvidas.
    Estou pensando em começar minha viagem pela Eslovênia e terminar pela Sérvia, passando por Croácia e Bósnia. Vc acha que existem linhas de ônibus de Sarajevo para Belgrado? Estou pensando em levar euros e ficar trocando nas casas de câmbio, como vc fez?

    Abraço, Eglyr.

    • Olá Egly!

      Sim, há ônibus entre os países dos balcãs e a paisagem na estrada é incrível! Quanto ao câmbio, pode levar tudo em euro e trocar aos poucos de acordo com o tempo em cada país. Só um alerta – leia sobre os refugiados e imigrantes que estão, em sua grande maioria, ali nos arredores da Sérvia.

  3. Existe algum perigo visitar a Bósnia e Servia por conta dos imigrantes refugiados?

    • Não sei direito como estão as coisas, mas uma amiga acabou de voltar da Eslovênia e Eslováquia e fez uma viagem bem tranquila. A única coisa que ela comentou é que há mais pedintes na rua. Já minha irmã que mora em Praga disse para que eu evitasse ir pra essa região, mas minha irmã é um pouco exagerada.

      Não conhecemos a Sérvia, porém Sarajevo é um reduto de paz. A Bósnia é um dos países onde mais me senti bem. Vale muito a pena a viagem!! Programe-se e vá com fé!!

Deixe um comentário

O seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*