Início / Antes da Viagem / Dicas de uma brasileira morando em Londres
londres-underground

Dicas de uma brasileira morando em Londres

A vida na Europa. Como morar na Inglaterra?

Continuando os relatos de quem larga tudo no Brasil para se aventurar no mundo, abaixo mais algumas considerações e dicas para quem pretende ir morar na Europa.

No artigo a seguir, Sani relata um pouco mais sobre como é viver e estudar em Londres. Conheça como funciona o sistema de saúde, o que levar na mala e outras dicas.

Dicas de viagens em Londres

Foto: André Zehetbauer 

Indo morar em Londres…

Por Sani Hadek

Vira e mexe alguém me pergunta sobre como é morar em Londres, e achei melhor escrever um artigo sobre meus primeiros dias em Londres.

Sai da República Tcheca para poder estudar Counselling (Pós Graduação em Psicologia) em Londres, e por lá fiquei por um ano, mas nem tudo foram apenas flores. Escrevi o seguinte em meu diário de viagem:

“Doze dias em Londres. Depois de passar os primeiros dias na casa de uma amiga que mora em uma república com outras três pessoas, me mudei. Sem passaporte Europeu para facilitar a vida, vou me virando como dá. Cuidar de criança novamente parece ser, se não a melhor opção, a mais fácil a curto prazo.

Tento focar em aprimorar o inglês, ao menos para me dar forças para continuar. Ainda não tenho TV no meu quarto e a Internet não funciona. Um tédio total. Me resta a leitura e a escrita, que eu adoro e não reclamo, mas até isso se torna entediante quando única opção. Não fiz muita coisa na semana que passou. O máximo que consegui fazer foi caminhar pelo centro de Haringey, onde estou.

Hoje acordei mais cedo do que gostaria. Por ser sábado, decidi enrolar um pouco mais na cama até que o despertador tocasse às 8:30, mas a dor incômoda no pescoço, aliada à minha mente hiperativa, não me permitiram concentrar. Abri a janela para um sábado que aparentemente prometia ser de tempo esquisito, e auto massageando o pescoço, me arrastei para debaixo do chuveiro.

Depois de três dias, finalmente me rendi aos apelos silenciosos do shampoo e condicionador – preguiça mata! – e por crédito do final de semana, decidi colocar um pouco de maquiagem. Por conta do tempo incerto, casaco e guarda-chuva foram comigo à tira-colo.

Decidi visitar Notting Hill e o mercado de rua na Portobello Road. Dividido por áreas, o mesmo começa com lojas e barracas oferecendo antiguidades e todo tipo de quinquilharia relacionada. Conforme fui descendo, barracas de roupas, frutas e comida foram aparecendo. Quase no fim, tendas de novos estilistas, com preços relativamente modestos para Londres – a cidade mais cara do mundo!

Andei, andei, andei… fucei, toquei, mas não comprei. Gastei pouco, apenas para almoçar, e melhor teria sido se tivesse optado por uma fruta, pois a carne de caranguejo frita na hora, tão apetitosa na mão dos outros, provou-se um veneno para o meu estômago, que reclamou dos maus tratos por horas à fio.

kensington-garden

Kensington Garden, um cantinho tranquilo em Londres | foto: wolfsavard

Quando cansei da feira, fui caminhar pelo Kensington Garden, localizado bem à frente. O sol não brilhava no céu, mas o parque era bonito do mesmo jeito. Sentei por alguns minutos para ler meu livro de frente para o lago, repleto de aves.

Do outro lado da rua, outro parque, o Hyde Park, muito maior, onde pessoas patinavam, casais caminhavam de mãos dadas, levavam o cachorro para passear ou simplesmente relaxavam no gramado na companhia de amigos ou de um livro. Me senti sozinha. Mais uma vez, como já se tornou costume para mim desde que cheguei. Senti uma saudade imensa de pessoas que deixei para trás. Tentei chorar, em vão…”

Você também pensa em morar em Londres? Prepare-se! Quer estudar no exterior, viver outras experiências e aperfeiçoar seu inglês mas não sabe por onde começar? Comece lendo as dicas para intercâmbio em Londres.

Como arrumar as malas para Londres

Confira as dicas essenciais sobre o que levar e o que deixar de fora na hora de arrumar as malas para Londres.

Leve na mala:

  • Roupas em tons de preto, cinza, marrom, cáqui e branco, tons fáceis de combinar;
  • Peças leves e coloridas para renovar o visual, como coletes, camisetas, lenços, cintos e gravatas;
  • Shampoo, cremes e perfumes em frascos pequenos;
  • Um par de sapatos confortável ou tênis para caminhadas; e
  • Leve uma calça preta, sapato preto e camisa social branca e preta de manga comprida e curta, caso consiga um emprego como garçom/garçonete logo de cara.

Deixe em casa:

  • Um segundo casaco. Por mais frio que esteja, você só conseguirá usar um de cada vez;
  • Um terceiro par de sapatos. Um par esportivo e um social, em cores básicas, são suficientes;
  • Roupas extravagantes. Esqueça as que só combinem com elas mesmas;
  • Livros e guias muito pesados. Leve só o que realmente for precisar.

Alguns itens indispensáveis:

  • Leve um guarda chuva ou compre um assim que chegar. Em Londres você deverá ter dois melhores amigos – o guarda chuva e um mapa da cidade (ou pelo menos um mapa do metrô);
  • Leve o que achar necessário de roupas, mas saiba que nenhuma roupa de frio do Brasil é suficiente para o inverno de Londres;
  • Leve um casaco para o desembarque, e talvez para o primeiro dia, mas saiba irá precisar comprar um casaco de inverno. Os preços são bem razoáveis, você consegue comprar casacos para aguentar o inverno de Londres a partir de £10;
  • O verão da Inglaterra pode ser tão quente quanto o do Brasil, mas de um jeito bem diferente – o clima é muito úmido e muda o tempo todo. Um dia está super quente e no dia seguinte está muito frio, por isso sempre tenha um agasalho à mão!
  • Você não precisa levar remédios, pois é muito fácil comprá-los por lá. Caso queira levar remédios do Brasil, os mesmos deverão estar acompanhados das devidas receitas médicas. Remédios para dor de cabeça, dor de estômago etc. não precisam de receita, mas evite levar em grandes quantidades;
  • Se você usa lentes de contato ou óculos, leve do Brasil, pois lá custa muito mais caro;
  • Leve roupas de cama e banho, mas chegando lá você provavelmente irá comprar um duvet, um edredon bem grosso;
  • A voltagem da Inglaterra é de 220 W e o plug da tomada é bem diferente, você pode comprar um adaptador no aeroporto ou esperar até chegar no seu destino e pagar bem mais barato em qualquer supermercado;
  • Não leve aparelhos eletrônicos que sejam apenas voltagem 110 W.

About The Author

Sani Hadek já morou em 4 países e ama viajar desde criança. Em 2004 deixou tudo para trás e aventurou-se no mundo atrás de respostas para suas tantas perguntas. Desde então, roda o mundo com sua mochila suja e não desgruda da câmera fotográfica. Escreve sobre suas aventuras no Muita Viagem.

4 Comentários

  1. Buscando no Google a resposta pra minha principal pergunta, cai aqui no seu blog.
    Gostaria de passar um período na Inglaterra levando junto 2 filhos pequenos e marido.
    Já moramos nos EUA e agora gostaríamos de ter uma experiência no velho mundo.
    O meu problema é que não estou encontrando nada que me ajude nessa empreitada. Não queremos trabalhar. Porém as crianças precisam ir pra escola, precisamos alugar casa e ter plano de saúde.
    Também não queremos estudar. Queremos apenas morar na Inglaterra com nossos filhos. Você saberia me dizer como eu poderia fazer isso? Obrigada.

    • Não tenho ideia, mas se existir essa possibilidade, me conta que também quero. abs

    • Olá Vivian! Vendo seu comentário sei quem pode ajudar muito! É o Tiziano Borgonovo…ele é brasileiro mas tem uma agencia a Expand Languages justamente com sede na Inglaterra e está acostumado a levar famílias inteiras para morar em Londres ou Bournemouth, uma cidade mais econômica em UK! Com certeza ele vai poder ajudar em toda essa transição, as famílias que foram com ele amaram! O contato dele no Face é https://www.facebook.com/tiziano.borgonovo. E el atua com todos tipos de intercâmbio em Londres, e toda Europa!

  2. Sou engenheiro elétrico, tenho vontade de morar e trabalhar em Londres, ou cidades próximas . Alguém do blog pode me ajudar.
    Aguardo respostas.
    Grato.
    Claudemir.

Pergunta aí! Queremos saber

O seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*