Home / Antes da Viagem / Cidades em Santa Catarina para roteiro na Serra Catarinense
A Pedra Furada, vista do Morro da Igreja | CC

Cidades em Santa Catarina para roteiro na Serra Catarinense

Conhecer a região Sul do Brasil é viver a diversidade cultural do país, com belos cenários da natureza e elementos típicos da região. Você descobre uma nova faceta do país, com baixas temperaturas, neve, bons vinhos e paisagens incríveis.

Elencamos abaixo roteiro para viagem por cidades de Santa Catarina, da capital Florianópolis à serra de SC.

A partir de Floripa, as principais cidades da Serra Catarinense — Urubici, Urupema, Bom Jardim da Serra e São Joaquim compõem belo trajeto para fazer em viagem de carro, alugando o veículo no Aeroporto de Florianópolis rumo às montanhas catarinenses.

A rodovia é sinuosa e possui trechos com pista simples, mas segura se respeitados os limites de velocidade. Não há pedágios e poucos postos de combustível. É aconselhável viajar com o tanque abastecido e alugar carro acima de 1.0, pois na estrada da serra é seguro ter potência na subida.

20 chalés em SP: viagens curtas e românticas

Florianópolis

Especialmente para quem fizer o roteiro durante as férias de verão, vale considerar 5 dias apenas para conhecer as praias de Florianópolis.

Um passeio imperdível é o trajeto até a Ilha do Campeche. Com natureza e visual incrível, a ilha possui dezenas de trilhas. Dá para passar um dia inteiro por lá. Outras dicas são as isoladas praia da Armação e Lagoinha de Leste, duas das melhores praias de Floripa.

O pequeno roteiro de um final de semana em Florianópolis já satisfaz quem tem o objetivo de seguir para a serra numa viagem de inverno.

Ou seja, se quiser curtir um pouco a ilha da magia antes do roteiro para as montanhas, hospede-se em algum hotel bom e barato na parte leste da ilha, conheça os bares e restaurantes à noite e faça um passeio de barco pela lagoa no dia seguinte. Volte no verão para conhecer e aproveitar melhor as praias.

De Florianópolis à Urubici, já nas montanhas de Santa Catarina, são aproximadamente 170 km de estrada. Leva pouco mais de 3 horas de viagem.

Urubici

cidades santa catarina

Mirante com vista para Urubici, encravada na Serra Catarinense

Seguindo para as montanhas, Urubici é o lugar mais apropriado para ficar não apenas a primeira noite do roteiro, mas também fazer a cidade de base.

É possível ver muita coisa em um ou dois dias, mas o ideal é ficar de 3 a 5 dias, inclusive para fazer viagens bate-volta para outras cidades de Santa Catarina próximas dali, como Urupema a apenas 40 km e até mesmo São Joaquim a 60 km.

Próximo dali ficam os principais atrativos naturais e turísticos da Serra Catarinense, como a trilha para o Morro da Igreja (atualmente com a estrada interditada), Gruta Nossa Senhora de Lourdes, Cascata Véu de Noiva, o Morro do Campestre, Rio Sete Quedas, Cascata do Avencal e a Cachoeira da Neve.

Cachoeira do Avencal, em Urubici – SC

No roteiro de viagem com o que fazer em Urubici-SC descrevemos os principais atrativos da cidade catarinense.

Ficamos na pousada Arco Íris, uma hospedagem que vale pelo custo-benefício. Para ter um pouco mais de conforto vale tentar a Pousada do Aconchego ou a Pousada das Flores.

Serra do Corvo Branco, em Urubici – SC

A 30 km de Urubici, em direção à Grão Pará, a Serra do Corvo Branco é um dos pontos turísticos mais legais do roteiro. É possível e até fácil descer alguns quilômetros de carro, o visual é bonito de se ver, especialmente subindo de volta.

Urupema

Numa viagem de inverno vale a pena incluir a cidade no roteiro. Localizado a 8 km do centro da cidade, o Morro das Torres (Mirante das Antenas) é um dos pontos congelantes do Sul do Brasil e um dos lugares em Santa Catarina onde frequentemente se vê neve. Baixíssimas temperaturas costumam ser registradas por lá, por isso é preciso estar preparado com roupas de inverno adequadas.

A pousada Morro das Torres é uma das hospedagens mais próximas do pico. Pode ser uma opção prática para quem pretende acordar de madrugada atrás de neve e árvores cobertas de gelo.

Urupema fica a aproximadamente 70 km de São Joaquim.

São Joaquim

Vinícola em São Joaquim, Santa Catarina | Muita Viagem

A pequena vila de São Joaquim é perfeita para pares românticos curtirem o enoturismo, com visitas guiadas às vinícolas das terras de altitudes de SC.

Não há uma melhor época para visitar São Joaquim. Nas férias de julho, o frio do inverno aumenta o romantismo, mais apropriado para fondues e vinhos. Contudo, a época da colheita das uvas, entre março e maio, bem como durante as férias de janeiro, quando fica bonito ver as vinhas carregadas é ótimo momento para conhecer a cidade.

O roteiro da viagem que fizemos à São Joaquim conta um pouco sobre as diversas opções de passeios na pequena cidade catarinense. As vinícolas são o grande charme de São Joaquim. Fica entre nós, mas reservar uma noite para comer fondue no restaurante Cristal de Gelo pode te surpreender.

Quer outra dica boa? Vá no galpão central da cidade que chamam de Expo Neve e compre maçãs desidratadas e mel de macieiras.

Pesquise opções de hotéis pelo Booking. Quando fomos não encontramos quartos vagos e optamos pelo Airbnb, que oferece boas opções na cidade, como o quarto no apartamento da Tata. O conforto é digno de hotel.

De São Joaquim até Bom Jardim da Serra são pouco mais de 40 km.

Bom Jardim da Serra

Cascata da Barrinha, em Bom Jardim da Serra

Com portal de entrada que já encanta com belas araucárias e a impressionante Cascata da Barrinha, é um lugar apropriado para uma parada na viagem de carro para fazer uma refeição. Há pelo menos 3 restaurantes à beira da estrada, como o restaurante Carvalho e a churrascaria Tropeiro, onde é possível comer bem mas nem tão barato assim.

Serra Rio Rastro, na Serra de Santa Catarina

Passamos pela cidade, a 40 km de São Joaquim, para ir até uma das rodovias mais bonitas do Brasil, a SC-390, na Serra do Rio Rastro, 15 km além, já localizada em Lauro Müller. O trajeto do centro de Bom Jardim da Serra até o mirante que dá para ver a Serra do Rio Rastro leva aproximadamente 50 minutos no roteiro de carro.

A dica é ir no amanhecer, mas verificar as chances nevoeiro.

Para tirar boas fotos, é melhor mesmo ir pela manhã. Ao menos durante o inverno (fomos em julho), no final da tarde o sol já fazia sombra nas montanhas. E não esqueça de levar roupa de frio. O vento forte e gélido das altas altitudes causa sensação térmica extremamente baixa.

About Danilo

Antes de começar o Muita Viagem, fui Relações Públicas e Comissário de Voo. Vivi no Canadá, fiz longas viagens nos Estados Unidos e alguns roteiros na Europa. Já estive em todas as capitais do Brasil, e em mais de 20 países pelo mundo. Quero conhecer o Oriente Médio, África e Ásia.

Comente aqui

O seu e-mail não é publicado. Preenchimento obrigatório *

*