Em casa / Vasto Mundo / França / Comer bem e barato em Paris – Paris além do Óbvio
Comer bem e barato em Paris – Paris além do Óbvio
Dá para comer bem e barato em Paris. Uma opção são os traidcionais plat du jour

Comer bem e barato em Paris – Paris além do Óbvio

Comer em Paris pode ser barato. E nada de comer mal, já que a cidade é famosa pela gastronomia. A série Paris além do Óbvio tem ótimas dicas para quem quiser comer bem e sem gastar muito na capital francesa. Tem até refeição completa (e decente) por menos de 5 euros.

E se comer muito, alugue uma bicicleta em Paris para queimar calorias. As ciclovias são ótimas!

foto: Jean-François Gornet

- Receba dicas de viagens no Facebook do Muita Viagem

Comer bem e barato em Paris

Diego Braga Norte

E mais uma vez cai por terra a ladainha ouvida e repetida ad nauseam de que Paris é uma cidade cara. São tantas opções para comer barato que é difícil até tentar organizá-las. Mas vamos lá.

O tradicional PF  francês atende pelo nome de plat du jour (prato do dia) e em Paris essa é a modalidade de almoço e jantar mais popular. Os restaurantes, brasseries e cafés costumam deixar as opções de plats du jour bem visíveis, em cartazes ou escritos em lousas. Há uma variedade enorme de locais que oferecem pratos do dia por algo entre € 10 e € 15, com entrada, prato principal e sobremesa. Ou então, em restaurantes asiáticos (geralmente os mais baratos) pode-se comer um plat du jour por menos de € 10.

Há diferentes variações do combo plat du jour. Há muitos que além da entrada, prato principal e sobremesa, ainda incluem uma bebida (taça de vinho, cerveja, refrigerante, café, etc.).

Uma dica é observar os pratos de outros clientes (lá quase todos os locais têm mesas externas) para ver se a comida lhe apetece. Mas cuidado, faça isso com discrição, pois os franceses são muito ciosos com o ato de se sentar à mesa e comer. Por isso também, nunca (nunca mesmo!) peça para levar o que sobrou. Essa prática, normal no Brasil ou nos EUA, por exemplo, é simplesmente inaceitável na França. A comida dever ser consumida no local em que você a pediu pois os franceses consideram o ato de almoçar (ou jantar) como uma experiência completa, que exige um local adequado e algumas regras de conduta. Por isso, separar a comida do local seria como mutilar o ritual – algo impensável para os franceses e pode ser até considerado como ofensa ao restaurante e ao chef.

Em qualquer lugar da França, a água é cortesia da casa. Se estiver comendo e não quiser gastar com bebida, peça sem constrangimento uma garrafa de água, isso é normal. Em muitos locais os garçons levam água para as mesas sem mesmo ninguém pedir.

E não estranhe se você estiver comendo e a pessoa da mesa ao lado acender um cigarro, a lei de não fumar em locais fechados simplesmente não funciona em Paris por questões culturais – todo mundo fuma. Outro atrativo que todo lugar tem, desde as espeluncas esfumaçadas até os bistrôs mais moderninhos é o vinho da casa, sempre muitíssimo mais baratos que os demais. Pode pedir sem hesitar, são vinhos franceses honestos e agradáveis. Na maioria dos locais, eles não estão listados na carta de vinhos e, em alguns, casos não estão listados em nenhum lugar do cardápio, mas eles existem. Basta pedir um pichet du vin – há de três tamanhos, de 250 ml, 500 ml e 750 ml (o equivalente a uma garrafa), e geralmente três opções: rouge (tinto), blanc (branco) e rosé. Em alguns locais ainda há pichet de 1 litro.

Roteiro a pé em Paris

Queijos franceses baratinhos

Que tal conhecer um supermercado de Paris?

E se você realmente quiser economizar, nada mais indicado do que fazer compras em supermercados. Paris é repleta de mercados pequenos e de porte médio. Fazer sanduíches e comer nos parques é algo absolutamente normal para um europeu, eles fazem isso com frequência. Alguns até levam “quentinhas” para os parques – prática que no Brasil seria considerada grosseira ou “farofeira”. E não hesite em comprar e consumir bebidas alcoólicas nos parques e praças, pois esta é outra prática comum. Muitos franceses levam aos parques cestas de piquenique completas, com muita comida, talheres e até taças para seus vinhos.

E, para quem fica em apartamentos, há sempre a opção de comer em casa. Sou suspeito para falar, pois adoro cozinhar e visitar feiras e mercados nos países que visito, sempre acho uma experiência enriquecedora. Os supermercados franceses deixam a desejar na parte de sabonetes, por exemplo, mas dão um show nas seções de produtos lácteos (queijos e iogurtes) e de bebidas (com muita variedade de cervejas e vinhos).

Os pães dos supermercados também merecem ser degustados, principalmente as baguetes tradition que são mais encorpadas e de casca mais grossa, bem diferente das baguetes normais, que possuem massa idêntica ao nosso pão francês.

- Dicas de viagem barata para Paris

Comida congelada: coma em Paris como os parisienses

A dica mais parisiense de todas ficou para o final: se você for ficar em um apartamento ou em um albergue com cozinha, não deixe de entrar em alguma loja da Picard (há centenas em Paris). A Picard é uma rede de comidas congeladas de alta qualidade, quase uma instituição francesa e uma necessidade parisiense – cidade com muitas pessoas que trabalham o dia todo e têm pouco tempo (ou pouca inspiração) para fazer um jantar decente. Eles vendem de tudo um pouco: entradas, sobremesas, pratos completos, carnes, peixes, legumes, frutas, massas, comida japonesa, pratos típicos franceses, etc. E para quem viaja com crianças, não se preocupe, na Picard há uma imensa variedade de comidas para bebês.

Os congelados deles, além de muito bons, são baratíssimos. Por exemplo, uma pizza grande margherita sai por menos de € 3. Um penne com molho de presunto e queijo para duas pessoas sai por € 3,40. Um prato individual com peixe grelhado, arroz e legumes, € 1,90, e assim por diante.

Atenção ao modo de preparo pois na França é normal uma casa contar com fogão e microondas, mas sem forno. A maioria absoluta dos fogões é elétrica, tipo cooktop, por isso são independentes dos fornos – também elétricos. Alguns pratos congelados da Picard precisam ser aquecidos no forno, mas para saber isso basta olhar o desenho nas embalagens.

- Roteiros diferentes na Europa

Restaurantes universitários

Esses são para quem quer economizar, tem preguiça de cozinhar (ou esquentar as comidas da Picard) e ainda deseja ter uma experiência diferente na França. Os restaurantes universitários de Paris, conhecidos como CROUS (Centre Régional des Oeuvres Universitaires) oferecem refeições completas (entrada, prato principal e sobremesa) por apenas € 3,10.

A cidade possui 15 restaurantes e 25 cafeterias estudantis. E você não precisa ser estudante para frequentá-los, basta entrar, dar uma olhada geral para sacar como funcionam (cada um tem uma dinâmica específica, com filas pra bandejas, talheres, etc.) e imitar as demais pessoas. Não se preocupe se você não fala francês, pois esses locais estão habituados a lidar com estudantes estrangeiros que só falam inglês ou espanhol. E a lista para saber onde ficam os restaurantes e cafeterias universitárias, você encontra aqui. Um aviso, não vá esperando encontrar alta gastronomia francesa ou mesmo muita fartura. São refeições universitárias dignas e baratas, assim como são os bandejões da USP ou da Unesp.

No site do CROUS nós descobrimos, por exemplo, um restaurante e cafeteria universitária (5 rue Mazet, em Saint Germain, metrôs Mabillon ou Saint Germain des Prés) que servia um brunch nos domingos, das 10h às 15h. E, por míseros € 3,10 para cada, foi possível tomar café, chá, comer croissant, pain de chocolat e beber suco. Antes de sair de manhã para os passeios, vale a pena dar uma conferida se há um restaurante universitário na região ou próximo de onde você for, pois eles certamente serão a opção mais barata da área toda.

- Roteiro Geração Perdida em Paris – passeios a pé e baratos

Sobre o autor

Diego Braga Norte é jornalista e nômade errante que, de quando em vez, acerta. Já morou na Alemanha, nos EUA, na França e em Assis. Autor de Iracema, mon amourParis além do óbvio, entre outras coisas.
Pinterest

17 A conversa tá boa

  1. Boa noite!
    Acabei de ler o post sobre restaurantes universitários em Paris e fiquei com uma dúvida.
    Não é necessário apresentação da carteira estudantil ?
    Qualquer um pode comer neles ?
    Grata,

    Katarina.

    • Muita Viagem

      oi Katarina, qualquer pessoa pode comer nos restaurantes. Se for em um deles, diga para gente o que achou. :) obrigado

  2. olá…. e no inverno ? estarei chegando lá em novembro….já vai estar mais frio…. alguma dica “gastronomica”, já que as refeições ao ar livre não serão talvez tão fáceis……

    • Muita Viagem

      oi Roberta, além de comer nos restaurantes universitários de Paris, vá aos supermercados e aproveite os preços dos vinhos e a qualidade dos laticínios. Queijos e vinhos da França no friozinho é ótimo.

  3. Amei as dicas, estou mais confiante pra minha viaje.

  4. NÃO TEMOS RESTAURANTES BRASILEIROS , PARA UMA BOA FEIJOADA OU UMA BOA PICANHA.

  5. Boa tarde Diego.
    Estou indo para Paris em setembro/2014. Olhei alguns poster e consta que o restaurante universitario é somente para estudante. E Outros disseram que não precisa ser estudante para comer lá.
    Eu não sou estudante. Será que conseguiria entrar para comer?

  6. Olá!
    Vou para Paris em 14/10 e fico até 19/10 proximo.
    Gostaria de dicas para restaurantes em lugar animado
    será em Montparnasse?
    Se possivel me de dicas!
    Obrigada!

Responder

Seu email nunca será publicado Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Para cima
p