Início / Viajei (relatos) / Diário do Brasil / Um passeio pelo charmoso centro histórico de Curitiba
O Passeio Público de Curitiba é arborizado, tem lagos e pássaros exóticos em cativeiro - foto: Eugeni Dodonov
O Passeio Público de Curitiba é arborizado, tem lagos e pássaros exóticos em cativeiro - foto: Eugeni Dodonov

Um passeio pelo charmoso centro histórico de Curitiba

Por Gustavo Villas Boas

Curitiba tem a fama de ser a capital –ou a cidade– brasileira mais limpa, organizada e bem cuidada, com muitas praças e árvores (um dos apelidos de Curitiba é Cidade Verde).

Fazia alguns anos que não ia a maior cidade do Paraná, com 1,8 milhôes de habitantes, e cheguei lá, no começo de 2014, disposto a conferir se a fama era exagerada. Não é. Pelo menos na região central da cidade, onde fiquei por dois dias, em janeiro de 2014. Curitiba é uma cidade bonita, com prédios antigos conservados, muitas praças e araucárias e pinheiros por todo lugar, entre outras árvores.

O Largo da Ordem é o coração do centro histórico de Curitiba

O Largo da Ordem é o coração do centro histórico de Curitiba

Em uma viagem de dois dias, um roteiro de fim de semana em Curitiba, por exemplo, dá para conhecer bastante coisa legal na cidade, e sem gastar muito.

A região em torno do centro histórico tem várias praças, parques e prédios impecáveis, como o Passeio Público, o parque mais antigo da cidade, inaugurado em 1986, o impressionante Teatro Guaíra, e a Praça Tiradentes, considerada o marco inicial da capital do Paraná.

Curitiba também tem uma vida cultural movimentada. A cidade é sede do Festival de Teatro de Curitiba, um dos mais importantes do país, e realiza o Psycho Carnaval, um festival que orgulha-se de ser uma alternativa a quem não gosta da folia tradicional brasileira, entre outros eventos culturais importantes.

Acho que Psycho Carnaval resume bem o estilo da cidade. No lugar de samba, rock e um clima mais melancólico, que combina com a cidade que tem menos dias de sol por ano que Londres.

Curitiba aceita bem a pecha de não gostar de samba: em 2014, a prefeitura organizou o Curitiba Rock Carnival, com dezenas de shows de rock gratuitos na programação, justamente para atrair quem quer fugir do Carnaval de marchinhas, blocos e samba espalhado para o Brasil, e incorporou, em 2014, o Psycho Carnaval, com seus shows de rock e zombie walk, à programação oficial da cidade.

A cidade destaca-se também por sua gastronomia, que mistura influências alemãs e italianas e de várias regiões brasileiras: Curitiba foi rota de viajantes por muito tempo.

Na região central, conheci restaurantes bons e baratos, com destaque para dois, o Mikado, de influência oriental, e o Green Land, de comida vegetariana.

Em ambos, dá para comer bem em Curitiba por em torno de R$ 15.

O Santa Felicidade é o principal eixo de restaurantes da cidade, com ótimos rodízios de comida italiana.

Curitiba também é o ponto inicial de uma das bonitas de viagens de trem pelo Brasil, no Trem da Serra do Mar Paranaense, que parte todos os dicas da capital para Morretes, no litoral, e passa pela maior área de Mata Atlântica preservada do Brasil.

O trem de Curitiba para Morretes leva a paisagens inesquecíveis - foto: divulgação

Para O trem de Curitiba para Morretes leva a paisagens inesquecíveis – foto: divulgação

Roteiro a pé por Curitiba

Em dois dias, dá para fazer um roteiro a pé por Curitiba (mapa abaixo) e rodar por 25 pontos da capital paranaense no ônibus turístico que custa apenas R$ 29.

Fiz um longo roteiro a pé por Curitiba, que durou do começo da manhã até o final da tarde, bem tranquilo, sem pressa –segundo o mapa que tracei no Google Maps, o meu passeio a pé em Curitiba tem cerca de 7 km.

View Larger Map

Saí do hostel onde estava hospedado, o Hostel Roma, e caminhei até o Mercado Municipal de Curitiba. O mercado é bem moderno, com uma praça de alimentação enorme, inclusive com uma seção apenas para comida vegetariana. Nada me chamou muito a atenção no mercado.

Depois subi até o impressionante Teatro Guaíra. A Praça Santo Andrade, em frente ao teatro, é imperdível: bem cuidada, com um chafariz bacana e árvores centenárias. Gosto muito das araucárias, que são um símbolo de Curitiba. Lá fica a Araucária do Centenário, plantada em 1922 para celebrar cem anos do Brasil independente.

O prédio da Universidade Federal do Paraná também em torno da praça, é muito bonito, imponente.

O prédio da UFPR fica de frente para o Teatro Guaíra, em uma bela praça curitibana

O prédio da UFPR fica de frente para o Teatro Guaíra, em uma bela praça curitibana

O ponto seguinte do meu roteiro a pé por Curitiba foi o Passeio Público, onde fiquei bastante tempo. Além de ser um parque bem arborizado, com lagos, eu gosto muito de pássaros, e o zoológico de pássaros do Passeio Público de Curitiba me impressionou. Aproveitei para relaxar um pouco e pensar na vida.

Do Passeio Público de Curitiba segui para outra atração turística e histórica, as Ruínas de São Francisco, na Praça João Cândido. Não são impressionantes, mas como gosto de ruínas, foi legal. As ruínas remontam à uma igreja semi-construída no começo do século 19 e correm algumas lendas sobre elas, como túneis que ligariam as pedras a outros pontos da cidade.

Depois de ver as ruínas, meu roteiro a pé pela bela capital do Paraná me levou até o Largo da Ordem, o coração do centro histórico de Curitiba, com vários prédios legais, como Igreja do Rosário, a Praça Garibaldi, o Solar do Rosário, a Fonte da Memória e a Igreja Presbiteriana Independente.

Casinhas coloridas e conservadas no Largo da Ordem

Casinhas coloridas e conservadas no Largo da Ordem

No trajeto do Largo da Ordem também existem alguns bares bacanas. Em uma noite, fui no Bar do Alemão, que serve o famoso drique Submarino –um copo de chopp que leva dentro uma canequinha que libera Stanheguer aos poucos– e a Carne de Onça, um dos pratos mais tradicionais de Curitiba, feito com carne moída crua, cebola, cheiro verde e pão preto. Gostei tanto que continuo fazendo a receita de Carne de Onça em Campinas.

Aos domingos, o Largo da Ordem recebe a Feira do Largo da Ordem, uma feira de rua com comidas típicas, artesanatos, apresentações… uma pena que não estava em Curitiba no domingo. Tenho que voltar.

Voltando ao roteiro a pé por Curitiba. Continuei até a Praça Tiradentes, uma referência na cidade, ponto inicial do ônibus turístico, mas não achei nada de especial na praça, fiquei pouco tempo.

De lá, segui para uma das ruas para pedestres mais famosas do Brasil, a Rua XV de Novembro, no trecho conhecido como Rua das Flores, por causa dos canteiros floridos bem cuidados –mas não espere nada demais. Eu achei mais interessante os prédios antigos com restaurantes charmosos, cafés e confeitarias.

Na XV de Novembro, fui em direção até a rua Luís Xavier para ver o Palácio Avenida, um dos principais prédios de Curitiba, que é sede nacional de um banco e institulo cultural. No Natal de Curitiba, o Palácio Avenida vira uma das principais atrações turísticas da cidade, com luzes, um coral infantil e músicas natalinas.

Da rua XV de Novembro, voltei para meu hostel, o Hostel Roma, que também é uma atração histórica: a hospedagem fica no prédio do primeiro hotel de Curitiba.

– Onde ficar em Curitiba: Hostel Roma

Onde comer em Curitiba

Schwarzwald Bar do Alemão

É um lugar tradicional em Curitiba onde comi a conhecida e deliciosa Carne de Onça (ver receita) e bebi o Subamarino. A comida é boa, o chopp também, o Bar do Alemão de Curitiba é um clássico da cidade, não é muito acolhedor: é grande e com uma supostamente típica alemã exagerada, deixando um clima de bar de turista no ar.

O Bar do Alemão fica no Largo da Ordem, que tem uma vida noturna agitada, com várias opções. Para quem quer se divertir à noite, o Largo é um bom começo.

Rua Doutor Claudino dos Santos, 63

Brooklyn Coffee Shop

Gostei bastante desse café e bar que fica em uma linda casa antiga, com portas altas. É um bom lugar para tomar café de dia e beber cerveja à noite. O ambiente é aconchegante e bem descolado.

Comi um hamburguer muito bom (o cardápio é inspirado na culinária dos Estados Unidos, mas sem exagero). O Brooklyn Coffee Shop várias opções de cervejas importadas.

Rua Trajano Reis 389

Green land – restaurante vegetariano

O Green Land é um tradicional restaurante vegetariano no centro de Curitiba com preço justo no buffet por quilo ou à vontade. É comida vegetariana caprichada. Além dos pratos mais complexos, tem gostosos bolinhos, torradinhas, biscoistos…

Rua XV de Novembro, 548

Mikado

É uma comida bem caseira inspirada na culinária japonesa. É uma ótima opção para comer bem e barato em Curitiba, com opções de pratos saudáveis, saladas, frutas e até suco por um preço único.

R. São Francisco, 126

Ônibus turísitico de Curitiba

O ônibus turísitico que circula por Curitiba é mais uma das atrações da cidade que servem de exemplo no resto do Brasil. Funciona de terça-feira a domingo, das 9h até 17h30 (veja a tabela de horários do ônibus turístico de Curitiba.

O ônibus turísitco percorre cerca de 45 km em duas horas e meia e passa pelos principais pontos de interesse de Curitiba.

A passagem para o ônibus turístico custa R$ 29 e ela dá direito a um embarque e quatro reembarques no mesmo dia. Ou seja, o turista tem a chance de parar nos lugares que achar mais interessante para explorar a pé.

O ônibus para turistas é equipado com sistema de informações em três idiomas (português, inglês e espanhol).

Crianças até 5 anos não pagam a passagem.

Conheça o roteiro do ônibus turístico de Curitiba e os pontos de embarque da linha:

  1. PRAÇA TIRADENTES
  2. RUA DAS FLORES
  3. RUA 24 HORAS
  4. MUSEU FERROVIÁRIO
  5. TEATRO PAIOL
  6. JARDIM BOT NICO
  7. ESTAÇÃO RODOFERROVIÁRIA/MERCADO MUNICIPAL
  8. TEATRO GUAÍRA/UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
  9. PAÇO DA LIBERDADE
  10. MEMORIAL ÁRABE / PASSEIO PÚBLICO
  11. CENTRO CÍVICO
  12. MUSEU OSCAR NIEMEYER
  13. BOSQUE DO PAPA/MEMORIAL POLONÊS
  14. BOSQUE ALEMÃO
  15. UNIVERSIDADE LIVRE DO MEIO AMBIENTE – UNILIVRE
  16. PARQUE SÃO LOURENÇO
  17. ÓPERA DE ARAME/PEDREIRA PAULO LEMINSKI
  18. PARQUE TANGUÁ
  19. PARQUE TINGUI
  20. MEMORIAL UCRANIANO
  21. PORTAL ITALIANO
  22. SANTA FELICIDADE
  23. PARQUE BARIGUI
  24. TORRE PANOR MICA
  25. SETOR HISTÓRICO

Trem Curitiba-Morretes, um passeio encantador perto de Curitiba

Curitiba é uma cidade charmosa e com lugares aconchegantes e praças bonitas, acho um ótimo destino para viagens de casal e viagens românticas.

Um dos passeios mais legais para fazer é uma viagem para perto de Curitiba, mas de trem.

“São 110 quilômetros viajando pela maior área preservada de Mata Atlântica do Brasil e por uma ferrovia com 128 anos de história. O Trem da Serra do Mar Paranaense parte diariamente de Curitiba rumo à cidade de Morretes e aos domingos chega também em Paranaguá. São aproximadamente 3 horas de viagem”, diz o site da Serra Verde Express, responsável pelo trem Curitiba-Morretes.

O preço da passagem de trem Curitiba-Morretes depende da classe da viagem e se o turista quer a passagem de ida e de volta. Veja os preços da viagem de trem.

Morretes é uma cidade entre a serra e o litoral paranaense com construções históricas, muitas boas opções de restaurantes e atrações de ecoturismo. Quem fizer essa viagem curta perto de Curitiba não pode deixar de experimentar o barreado, um cozido de carnes que demora um tempão para ficar pronto (veja a receita do barreado) e é um prato típico do litoral do Paraná.

Gustavo

Gustavo está em algum lugar da América do Sul, em um roteiro de mochilão que começou em março, no Equador.

Pergunta aí! Queremos saber

O seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*