Início / Vasto Mundo / Bélgica / Bate-volta de Bruxelas para Bruges para ver os canais, os moinhos e a Madonna de Michelangelo
Rozenhoedkaai, o lugar mais fotografado de Bruges. | Foto: MV
Rozenhoedkaai, o lugar mais fotografado de Bruges. | Foto: MV

Bate-volta de Bruxelas para Bruges para ver os canais, os moinhos e a Madonna de Michelangelo

Sempre tive vontade em conhecer Bruges, uma cidadezinha ao lado de Bruxelas, a capital da Bélgica. Bruges é famosa por seus lindos canais, moinhos e a Madonna de Michelangelo.

Estivemos lá em Maio de 2015, aproveitando um dos melhores meses para viajar pela Europa, entre Março e Outubro. Fizemos o bate-volta de Bruxelas.

– Cesky Krumlov, uma vila medieval na República Tcheca

– Roteiro de 10 dias pelo Leste da Europa

Como chegar em Bruges?

bruges-moinhos

Um dos moinhos em Bruges, Bélgica. | Foto: MV

Como Bruges não possui aeroporto, a forma mais comum de se chegar lá é de trem, fazendo a rota Bruxelas-Bruges.

A viagem até Bruges leva cerca de uma hora dependendo de onde você partir – Aeroporto de Bruxelas ou Estação Bruxelas Midi (mais perto).

Bruges é muito turística e andar de trem na Bélgica é bem fácil. Logo, é possível tanto fazer o bate-volta de Bruxelas ou ficar uma noite ou mais em Bruges.

– Pesquise hotéis em Bruges pelo Booking

Saímos de Bruxelas às 9h e pegamos o trem da Thalys até Bruges. O trem é de alta velocidade e muito confortável. Chegamos lá em cerca de uma hora.

Ao sairmos da estação, pegamos um mapa e seguimos o fluxo dos turistas. Todos caminham na direção do centro histórico. Então, siga-os bons!

Outra opção é alugar um carro e fazer o trajeto por conta. É uma opção legal, mas acho que o trem atende muito bem o propósito de um bate-volta ou mesmo uma estada curta na cidade.

Roteiro em Bruges – O que fazer?

Bruges é bem pequena e fácil para caminhar. É possível ver os principais pontos turísticos em simples passeio a pé. Porém, quem gosta poderá andar de charrete. Uma volta custa 44 Euros. Acho caro. Ande a pé que é muito legal!

Também não somos muito fã de ônibus turístico, mas para quem tem dificuldade de locomoção, terceira idade ou preguiça mesmo, poderá ter mais informações no site www.citytour.be.


Begijnhof

begijnhof

Pátio de Begijnhof, em Bruges. | Foto: MV

Saindo da Estação Central de Bruges, você pode começar o roteiro passando pelas ruas de paralelepípedos e observar as casinhas medievais no entorno de Begijnhof, local onde vivem freiras beneditinas.

Fundado em 1245, Begijnhof, parece uma outra cidade dentro de Bruges.

Madonna de Michelangelo – Igreja de Nossa Senhora

madonna-michelangelo-bruges

Foto: LaurPhil

No caminho de Begijnhof até a praça central, você consegue parar para ver a Madonna, escultura de Michelangelo, na Igreja.

Um dos ícones da arte renascentista, a célebre peça de Michelangelo é razão de fila para fotos. A escultura foi a única peça do artista a deixar a Itália (em vida).

A obra-de-arte fica na Igreja de Nossa Senhora (Church of Our Lady ou Onze-Lieve-Vrouwekerk), um dos lugares mais visitados de Bruges, com quase dois séculos para ser finalizada.

A igreja fica aberta de segunda a sábado. A entrada é grátis.

Para quem gosta de cinema, vale a pena assistir ao filme “Caçadores de Obras Primas”. Algumas cenas se passam em Bruges. Veja o trailler da Fox Film Brasil:

Markt

bruges-praca-centro

Praça central de Bruges, Bélgica. | Foto: MV

Depois, siga o roteiro na Praça Central de Bruges. Fique algumas horas caminhando. Monte um roteiro em algum aplicativo de viagem.

A praça central é o centro comercial da cidade medieval. É também ponto de encontro de grupos de turistas em Bruges. É o local onde tudo acontece.

Assim fizemos. Escolhemos uma mesa em restaurante em um dos cantos da praça e pedimos logo uma cerveja belga e um vinho branco para beber.

cerveja-belga-arnold-brugge

Cerveja belga Steen Brugge e vinho branco. | Foto: MV

Acima, a Praça Central de Bruges (Markt Place). Para quem gosta de arquitetura, os prédios da praça misturam o estilo gótico, renascentista e barroco.

belfry-brugesBelfry

A Markt esconde uma série de edifícios históricos, mas não a torre Belfry, possível de ser vista de vários pontos de Bruges.

O skyline tem 83 metros de altura e domina a paisagem da vila medieval.

Para chegar ao topo é preciso subir vários degraus. A vista do alto é legal e vale a pena!

A entrada custa cerca de 5 Euros. Fica aberta de terça a domingo.

Passeio de barco pelos canais de Bruges

canais-bruges-barco

Andar de barco ou caminhar pelas pontes de Bruges, tanto faz! Ambos passeios são agradáveis! | Foto: MV

Com todo o charme da cidade, eu gostei mesmo de caminhar pelas ruas a pé. Mas também recomendo dar uma volta de barco se você estiver viajando a dois. O passeio é romântico, divertido e informativo.

Então, seguindo o roteiro em Bruges, vá até a Katelijnestraat para fazer o passeio de barquinho.

A arquitetura de Bruges vista dos canais fica diferente. As fachadas antigas ganham destaque do olhar, e, além desta bela perspectiva, você ainda consegue ter um panorama geral da cidade.

O passeio de barco custa 8 Euros (por pessoa) e leva cerca de 30 min. As explicações do guia (inglês/francês) ajuda a entender a história de Bruges.

Se você chegou tarde e tem pouco tempo para conhecer a cidade, o passeio de barco pelos canais de Bruges é uma dica para ver bastante coisa em pouco tempo.

Moinhos em Bruges

Kruispoort, um dos portões da Bruges medieval. | Foto: MV

Kruispoort, um dos portões da Bruges medieval. | Foto: MV

Para ver os moinhos, siga pelo rio que envolve o centro ou apenas siga de Burg pelas ruas Hoogstraat e Langestraat até chegar ao portão Kuispoort. (foto acima)

São 4 moinhos em sequência, mas recomendo parar no segundo. O terceiro fica um pouco escondido e o quarto muito longe.

moinho-bruges-2015

O segundo e mais bonito moinho em Bruges. | Foto: MV

brugge-belgica

Dica: leve uma toalha e faça um piquenique na grama. | Foto: Bruges

– Dicas para trabalhar como Au Pair na Europa

O que fazer à noite em Bruges?

Foi uma pena que não reservamos hotel e pensamos nisso, pois ficamos com vontade de ficar uma noite na cidade. O anoitecer em Bruges é bonito e agitado. Veja abaixo algumas dicas se você ficar por lá à noite!

– Pesquise hotéis em Bruges pelo Booking

De Garre

Uma dica para quem passa a noite por lá é o bar De Garre, bem movimentado. Experimente a cerveja da casa, a Triplo de Garre, com 11% de graduação alcoólica.

Bistro ‘t Zwart Huis.

Outra dica de lugar bacana para ir comer e se divertir à noite em Bruges é o Bistro ‘t Zwart Huis. Além de boa música e comida, os preços são baratos.

Cerveja belga – The Beer Wall

beer-wall-brugge

Bar The Beer Wall, um dos melhores para degustar cerveja na Bélgica. | Foto: MV

Não saímos à noite, mas antes de voltar para Bruxelas, passamos em um lugar bem bacana para experimentar algumas cervejas importadas.

O lugar em questão é o 2 Be in Brugge – The Beer Wall, um shopping de cerveja e atração turística em Bruges.

Outras dicas de turismo em Bruges

Fábrica de doces

Uma experiência lúdica é ver a produção de doces e balas na vitrine da loja Zucchero, na rua Mariastraat 18. É fácil saber onde fica, pois sempre tem uma muvuca de pessoas na esquina. Fica aberta todos os dias.

Para quem gosta daquelas lojinhas para comprar doces e presentes na Bélgica, na rua Katelijnestraat é possível encontrar vários lugares que vendem chocolates, waffles, cervejas e presentinhos.

Festival de Jazz de Bruges

Para os fãs de boa música, a dica é ir no mês de Outubro para curtir o Festival de Jazz de Bruges. Músicos de toda Europa viajam para Bruges para shows no festival, com 3 dias de duração no Concertgebouw e Groeningemuseum.

Lugares para comer bem e barato em Bruges

Frituur Peter, Markt

É um dos carrinhos que ficam ali em frente à torre Belfry, na praça central. É uma opção para comer bem e barato. Os pedidos são embalados e entregues como em fast food. Por cerca de 5 Euros você consegue comer algo.

Pili Pili

É um restaurante italiano com um pimentão na fachada, localizado na Hoogstraat 17. A decoração e o lugar são agradáveis para comer bem e barato. Peça o menu do dia e gaste menos de 15 Euros.

– Leia avaliações do restaurante no TripAdvisor

De Bretoen Pannenkoeken

Para economizar na refeição não adianta ficar em lugares turísticos, é preciso encontrar achados nas ruazinhas afastadas. É o caso desta excelente creperia boa e barata localizada na Ezelstraat 4. É na esquina de um canal ao norte de Markt. Não há muitas opções no menu, mas você certamente irá aprovar e economizar.

– Leia as avaliações do restaurante no TripAdvisor.

Danilo

Dan já foi Comissário de Voo e Relações Públicas. Hoje é um viajante. Já viveu no Canadá, fez road trip pela Califórnia e mochilão na Europa. Conhece 20 países e todas as capitais do Brasil. Quer conhecer 50 antes dos 50.

2 Comentários

  1. Dan, amei o post e o compartilhei no meu blog, tudo bem? Saiu no Links da Semana #10! Beijos, Amanda

Pergunta aí! Queremos saber

O seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*