Início / Antes da Viagem / Quanto será a cobrança e a franquia da bagagem despachada com as novas regras da Anac
Novas regras para bagagem despachada. | Pixabay

Quanto será a cobrança e a franquia da bagagem despachada com as novas regras da Anac

Com as novas regras da resolução n.º 400/2016 da ANAC em relação aos direitos e deveres dos passageiros, as companhias aéreas ficam desobrigadas a despachar a bagagem do cliente gratuitamente.

Ou seja, é o fim da franquia de bagagem em voos nacionais, e redução do peso das bagagens em voos internacionais.

Desde 2010 temos visto uma grande mudança nas franquias de bagagem na aviação comercial mundial. Além do início da cobrança por mala despachada em diversas linhas aéreas low cost pelo mundo, vimos também muitas aéreas reduzindo a franquia em seus voos internacionais.

 

No Brasil, o fim da franquia de bagagem é discutido há tempos também.

E a partir de 14 de março de 2017 é oficial. As empresas aéreas poderão criar tarifas reduzidas para passageiros que viajarem apenas com a mala de mão ou estabelecer limites e cobranças independentes por peça despachada.

Em contrapartida, o limite de peso da mala de bordo, aquela que pode ser transportada dentro do avião, aumentou de 5 quilos para 10 Kg.

Por isso, a dica para economizar em viagens curtas, nas quais não necessite carregar muitos itens na bagagem, é ter uma boa mala de mão dentro do tamanho permitido, e que seja suficiente para acomodar roupas e acessórios da viagem.

Checklist de viagem: malas, aeroportos e hotéis

Evite excesso de peso

O tamanho máximo da mala de mão não deve exceder em 115 cm a soma das dimensões (altura, largura e comprimento), incluindo rodas, alças e bolsos.

As medidas máximas para cada dimensão são 23 x 40 x 55 cm. O peso não deve exceder 10 kg.

Fique atento aos itens permitidos na bagagem de mão, especialmente em voos internacionais onde há restrições para o transporte de líquidos.

Em voos internacionais, todos os líquidos, inclusive gel, pasta, creme, aerossol e similares, devem ser conduzidos em embalagens de até 100 ml, colocados em embalagem plástica transparente, vedada, com capacidade máxima de 1 litro, não excedendo as dimensões de 20 x 20 cm.

Leia também: Como trocar a data ou remarcar a passagem aérea?

Confira a seguir quanto será cobrado por cada bagagem despachada em voos nacionais e internacionais na Azul, Avianca, Gol e Latam.

franquia bagagem

Regras de franquia de bagagem | ABAV

Cobrança por bagagem despachada

A Avianca à princípio não cobrará por nenhuma mala despachada, seja em voos nacionais ou internacionais. A aérea afirma que não terá tarifação extra até o final da temporada. Para o segundo semestre pode implantar políticas diferenciadas para quem viaja com e sem bagagem.

Leia as regras de bagagens no site da Avianca

Na Azul Linhas Aéreas, haverá dois tipos de tarifa – uma para quem viajar apenas com a mala de bordo, e outra para quem for despachar a bagagem.

Novas tarifas entram em vigor a partir de 1º de junho, classificadas nas categorias Mais Azul e Azul. A categoria Mais Azul mantém a prática tarifária atual, incluindo franquia de 23kg de bagagem e sempre estará disponível para compra.

O cliente pagará mais barato pela passagem e poderá optar pela compra ou não do serviço de bagagem despachada. Nessa modalidade, se o cliente mudar de ideia, poderá incluir os 23kg de bagagem, a qualquer momento, por R$ 30. Caso o cliente ultrapasse essa cota de 23kg, será mantida a atual cobrança por quilo excedente.

Para os voos internacionais que a Azul opera para os Estados Unidos, a franquia sofreu redução de 2 volumes de 32 Kg para 2 de 23 Kg, mas ainda gratuita.

Leia as regras de bagagens no site da Azul Linhas Aéreas

A Latam Airlines a princípio também não cobrará pelo serviço, mas em 18 de maio de 2017 colocou em prática a nova política, com taxas fixas para cada tipo de excesso (peça excedente, peso excedente e tamanho excedente). Os valores variam, ainda, conforme a viagem (doméstica, regional ou internacional). Tarifa de R$ 50,00 para malas de até 23 Kg em voos domésticos e R$ 80 para a segunda peça.

Para voos na América do Sul, o despacho da primeira mala de até 23 Kg é grátis, e o segundo volume despachado custará US$ 90,00. Para os demais voos internacionais não há cobrança e mantém-se a franquia para bagagem, mas de 23 Kg para cada peça.

Leia as regras de bagagens no site da Latam Airlines

A Gol Linhas Aéreas terá uma tarifa reduzida e passagens mais baratas para os passageiros que optarem em viajar apenas com a mala de mão.

A partir de 20 de junho terá diferentes regras e tarifas para o despacho de bagagem. A novidade é a tarifa light, mais econômica, para passageiros que não despacharem bagagem. Algumas classes de tarifas terão incluída uma mala despachada gratuitamente ou a liberdade do cliente escolher pagar à parte. Os preços deverão variar de acordo com a quantidade de bagagens, tamanho e peso da mala.

O valor divulgado pela Gol é de que cobrará R$ 30 (valor online) pela primeira peça de 23 Kg nos voos nacionais ou R$ 60 se for solicitado na hora, no check-in da Gol. A segunda mala sai por R$ 50 e R$ 100, respectivamente.

Já para os voos internacionais, o valor é de US$ 10 na compra online e US$ 20 no balcão da Gol para a primeira bagagem, e US$ 30 e US$ 60 dólares para a segunda peça, respectivamente.

Leia as regras de bagagens no site da Gol Linhas Aéreas

***

A resolução nº 400/2016, que dispõe sobre as novas Condições Gerais de Transporte Aéreo (CGTA), foi aprovada pela Anac em 13 de dezembro de 2016.

Muita Viagem

Blog com dicas e histórias de viagens.

É feito por Gustavo, jornalista, Danilo, comissário, e amigos, que vivem viajando pelo Brasil e no mundo.

Tire a sua dúvida, comente. Participe!

O e-mail não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*