Início / Viajei (relatos) / Diário do Brasil / João Pessoa e as surpresas do litoral da Paraíba
A praia paraibana de Coqueirinho é uma das praias mais bonitas que vi no meu mochilão pelo Nordeste - foto:divulgação
A praia paraibana de Coqueirinho é uma das praias mais bonitas que vi no meu mochilão pelo Nordeste - foto:divulgação

João Pessoa e as surpresas do litoral da Paraíba

João Pessoa, a Porta do Sol, onde o astro nasce primeiro nas Américas, foi uma cidade que me surpreendeu bastante no mochilão pelo Nordeste.

A região metropolitana da capital da Paraíba, com 1,2 milhão de habitantes, é acolhedora e tem várias atrações: igrejas antigas, um forte, ótimas praias na região urbana, um belo centro histórico com casinhas coloniais.

Tem também um museu projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer (a Estação Cabo Branco), a principal praia de nudismo do país (Tambaba) e o marco zero da BR 230 (mais conhecida como Transamazônica).

Tudo isso vem na esteira da longa história de João Pessoa-PB: é a terceira cidade mais antiga do Brasil, fundada em 5 de agosto de 1585, e o ponto mais oriental das Américas. Impressionante como escurece cedo na cidade –e como a lua é sensacional refletida no mar.

A lua de João Pessoa refletida nas águas da praia de Tambaú

A lua de João Pessoa refletida nas águas da praia de Tambaú

Fiquei hospedado na casa de um amigo (obrigado, Ivanzão), na região de Tambaú, um bairro nobre da cidade, com uma excelente praia urbana, bem organizada, sem prédios altos na orla, com uma boa infraestrutura.

Chegamos na segunda-feira e, no final da tarde e à noitinha, tinha movimento no calçadão, bem cuidado e com muitas opções de restaurantes e quiosques padronizados, com móveis de madeira.

Enquanto isso, nas areias da praia de Tambaú, muitas pessoas faziam atividades físicas em academias móveis.

Diferentemente de São Luís, Natal e Recife, as outras capitais nordestinas que passei no meu mochilão de 40 dias pelo Nordeste, o movimento em João Pessoa não tem clima turístico –em Natal e em São Luís, a abordagem de algumas pessoas a quem eles identificam como turistas é exagerada. Tudo é mais calmo em Jampa, com jeito de dia a dia tranquilo.

Vista aérea da praia de Tambaú em João Pessoa - foto: divulgação

Vista aérea da praia de Tambaú em João Pessoa – foto: divulgação

A capital paraibana é ocupada, pelo menos na região de Tambaú, pelos próprios moradores, que aproveitam uma cidade que já foi apontada como uma das mais verdes do mundo, uma das melhores para viver a aposentadoria, entre outros títulos que dão pistas do porque a cidade atrai tanta gente para morar ali.

João Pessoa tem ciclovias nessa área mais nobre e parte da orla fica fechada todas as manhãs, entre 5h e 8h, para a prática de esporte.

Para muitas pessoas, Jampa tem a melhor relação custo-benefício do Nordeste: é relativamente calma, os preços são razoáveis.

Na periferia, João Pessoa sofre com altos índices de homicídio, violência e pobreza.

Ainda assim, a cidade é a capital menos desigual do Nordeste, conforme o índice Gini,  e seu Índice de Desenvolvimento Humano de 0,763, é alto, segundo a ONU.

Nos três dias que passei no litoral da Paraíba, deu para conhecer muitas praias, o Forte de Santa Catarina do Cabedelo, perto do marco zero da BR 230, a rodovia Transamazonica, a Estação Ciência, um museu desenhado por Oscar Niemeyer em Cabo Branco, pertinho do ponto mais extremo do litoral pessoense, Nordestino, brasileiro e das Américas.

onde comer paraiba bar buchada_lznNão conheci muito da culinária paraibana e cometi o pecado de negar comer “a melhor buchada de bode da Paraíba“, segundo meu amigo e guia Ivanzão, no Buchadas Bar (Avenida Aderbal Piragibe, 255), um bar no estilo boteco muito aconchegante.

Fomos até o Buchadas Bar e eu estava disposto a comer a iguaria, mas arreguei pedi uma simples carne de bode ao molho (boa, mais macia e com o gosto menos marcante do que eu esperava).

Praias da Paraíba – Litoral sul de PB

Foto do Maceió de Tabatinga, em Conde, no litoral sul da Paraíba

Foto do Maceió de Tabatinga, em Conde, no litoral sul da Paraíba

Vale a pena alugar um carro em João Pessoa para conhecer a capital da Paraíba e o litoral do Estado, que não é muito extenso e guarda algumas pérolas, como Tambaba, a praia de nudismo mais conhecida do Brasil, e a praia do Coqueirinho, uma das praias mais bonitas que conheci no mochilão de 40 dias pelo Nordeste.

São 130 km entre as praias com muitas falésias e dunas, como no Rio Grande do Norte, e arrecifes e piscinas naturais, como em Pernambuco. Localizada entre os dois estados, a Paraíba possui um litoral multi-facetado, com resquícios de Mata Atlântica e influência do cerrado, que ainda não entrou do roteiro do turismo de massa. Além de RN e PE, a Paraíba faz fronteira com o Ceará.

Em um dia, fomos de carro conhecer o litoral sul da Paraíba (já tinha vindo de carro de Pipa até Paraíba, parando em algumas praias do litoral norte do estado).

Partimos em direção a Conde-PB, que concentra algumas das melhores praias da Paraíba e está a apenas 30 km de João Pessoa.

A praia paraibana de Coqueirinho é uma das praias mais bonitas que vi no meu mochilão pelo Nordeste - foto:divulgação

A praia paraibana de Coqueirinho é uma das praias mais bonitas que vi no meu mochilão pelo Nordeste – foto:divulgação

Fomos à praia de Tabatinga e de lá caminhamos até a praia do Coqueirinho, que tem uma bela mistura de falésias salpicadas por coqueiros e arrecifes, deixando a água esverdeada mais calma.

Na praia de Tabating, há o Maceió de Tabatinga, formado pelo encontro do rio Bucatul com o mar, um terreno alagadiço onde pessoas tomam banho de argila e de água doce.

Na praia de Coqueirinho, a paisagem pontilhada de coqueiros ganha cores com imensas falésias. A área tem trechos com mar mais forte e pedaços protegidos por arrecifes, que formam piscinas mais calmas, boas para banho.

Depois de conhecer essas duas praias, pegamos o carro e fomos um pouco mais para o sul do Estado, para a praia Bela, que merece o nome, no município de Pitimbu.

Os quiosques da praia Bela-PB tem cadeiras na água

Os quiosques da praia Bela-PB tem cadeiras na água

A praia Bela fica no encontro do rio Mucatu com o mar, e forma algumas faixas de areia interessantes para passar um tempo embaixo de um guarda-sol com cobertura de palha, que muitas vezes está quase inteiro embaixo d´água, dependendo da maré.

O lugar é cheio de barzinhos e quiosques e algumas cadeiras ficam dentro d´água, um cenário gostoso para passar o final da tarde bebendo cerveja. Confesso que achei que os quiosques estão invadindo demais as águas na região de uma forma desorganizada.

O guarda-sol de palha é uma marca da praia Bela

O guarda-sol de palha é uma marca da praia Bela

Na praia Bela, na área de mar, há boas ondas. Na parte do encontro do rio Mucatu com o mar, as águas são mais calmas.

Infelizmente acabamos não indo a Tambaba, o grande ícone do naturismo no Brasil. Sugerimos, para ler sobre essa famosa praia de nudismo, dar uma olhada no blog Dentro do Mochilão, que tem um ótimo relato sobre a praia de naturismo

A praia de Tambaba fica entre Coqueirinho e a praia Bela. Para entrar na área de nudismo, é preciso estar acompanhado de uma mulher ou de um casal –cada casal pode entrar com um acompanhante homem… e vou parar de falar para não continuar lamentando esse furo na minha viagem pelas paisagens do Nordeste.

foto praia nudismo tambaba naturismo joao pessoa paraiba

Lembre-se que na Paraíba o Sol nasce muito cedo e a noite cai também cedo. Se alugar um carro para viajar pelas lindas praias do litoral paraibano, é uma ótima ideia entrar no ritmo do Sol.

O que fazer em João Pessoa-PB

A praia de Tambaú é bastante agradável. A 1500 metros da areia, fica o recife de Picãozinho, explorado turisticamente. Eu acabei não indo, mas o passeio de barco até a formação é uma das opções turísticas da praia.

Fui andando do começo da praia de Tambaú até Estação Cabo Branco, ou Estação Ciência, um centro cultural projetado por Oscar Niemeyer e inaugurado em 2008 –uma de suas últimas obras construídas. Vale a pena visitar a Estação Ciência, que tem uma vasta programação gratuita.

No caminho, passamos pela Feirinha de Artesanato de Tambaú, um centro para quem quer comprar lembranças e arte paraibana.

Subimos até o Mirante do Cabo Branco, em frente ao farol de mesmo nome e pertinho da Estação Ciência.

Do mirante, no alto da falésia de Cabo Branco, a vista é magnifíca –de dia e de noite. A praia à direita, o Pontal do Seixas, é o ponto mais oriental das Américas.

A vista do Mirante do Cabo Branco em João Pessoa; no canto esquerdo, tem uma pessoa andando

A vista do Mirante do Cabo Branco em João Pessoa; no canto esquerdo, tem uma pessoa andando

Em uma manhã, fomos de carro até Cabedelo, cidade ocupada no século 16 em torno do forte que protegia a entrada do estuário do rio Paraíba.

Em Cabedelo, visitei o Forte de Santa Catarina do Cabedelo, conhecido como Fortaleza de Santa Catarina. Um forte gigantesco que é um dos marcos da resistência portuguesa contra a invasão holandesa. É um forte grande, com algumas áreas degradadas, mas impressionante.

Também passamos no marco zero da BR 230, a principal rodovia da Paraíba. A BR 230 é a Transamazônica, e no trecho nordestino está bem melhor conversada, com várias cidades interessantes para quem quer fazer um roteiro carro pelo interior do Nordeste.

Passagens aéreas para João Pessoa

O Aeroporto Internacional Presidente Castro Pinto (código IATA: JPA), o principal da Paraíba, fica na Região Metropolitana de João Pessoa, a cidade de Bayeux,a cerca de 10 km do centro da capital.

A duração média do voo para João Pessoa de São Paulo é de 3 horas e 8 minutos –as cidades estão a 2.200 km de distância.

O mês mais barato para comprar passagem aérea de SP para João Pessoa é maio, segundo o SkyScanner.

As principais linhas aéreas brasileiras tem voos diários de São Paulo para João Pessoa. TAM e Gol vendem passagens aéreas para voos diretos de São Paulo para João Pessoa diariamente.
Os voos da Azul (com saída do Aeroporto de Viracopos, em Campinas) e da Avianca são com escala.

Entre os voos diários da TAM e da Gol para João Pessoa, existe a possibilidade de fazer voos corujão. Esses voos na madrugada costumam ter passagens aéreas mais baratas para João Pessoa.

Localizada a apenas 180 km de Natal, capital do Rio Grande do Norte, e 120 km de Recife, capital de Pernambuco, João Pessoa é uma ótima opção de cidade para servir como base para viagens curtas pelo Nordeste e roteiros de carros pelo Nordeste.

Gustavo

Gustavo está em algum lugar da América do Sul, em um roteiro de mochilão que começou em março, no Equador.

15 Comentários

  1. Fantastica! Cidade dos sonhos

  2. Olá Gustavo,
    Sou apaixonada por João Pessoa. Amanhã estou indo passar o final de semana na cidade e cheguei ao seu blog enquanto buscava atrações que ainda não conheço na região.
    Adorei a forma como você escreve, sempre colocando um pouco de história e geografia no meio do relato! Parabéns pelo blog!
    Abraço,
    Laira

    • oi Laira,

      Obrigado! E João Pessoa é mesmo incrível, espero que você descubra um monte de coisa para que conhecer depois no seu site :)

  3. Seu relatorio de viagem è um convite para ir viver no litoral de Joao Pessoa…..
    mas eu tenho uma pergunta: como viver em sua opiniao nessa regiao,fora da cidade,
    talvez na litoral Sul….? como sao as ligaçao rodoviarias, como è o custo da vida?
    vocè pode viver em paz ou,como vocè descreveria o crime està à espreita??????

    • Oi Giovanni,

      O custo de vida em João Pessoa é menor do que nos centros do Sudeste e, até onde eu percebi, que outras capitais do Nordeste como Salvador e Recife.

      Não conheço muito os bairros e regiões ao redor de João Pessoa para dizer onde é melhor morar, mas existem bons bairros residenciais na capital.

      As ligações rodoviárias me surpreenderam, são boas.

      Os índices de crimes são muito altos em João Pessoa ou na Paraíba, mas a sensação de segurança, nos bairros residenciais de classe média e classe alta, é bastante boa.

      Abs

  4. Estamos planejando viajar em família como temos feito a cinco anos. Pretendemos alugar um Ap., mas primeiro estamos tentando os voos para passar final de dezembro a primeira quinzena de janeiro. As passagens aéreas saindo de SP estão um absurdo, gostaria de obter informações de hospedagem e voos.

    Grato.

  5. MARIO CAHINO JUNIOR

    ola Gustavo!
    Parabéns pela reportagem.
    Descreveu João Pessoa com muita propriedade.
    Cidade provinciana procurada por muitos que desejam viver em uma capital longe das agitações das grandes metrópoles.
    Se um dia resolver retornar não esqueça de visitar o prédio do Tribunal de Justiça do estado da Paraíba, local onde também se encontra a cripta do paraibano Epitacio Pessoa, aquele que foi o único nordestino Presidente da República, além de promotor, ministro da justiça, ministro do STF e juiz do Tribunal de Haia.
    Sou funcionário concursado do TJPB e fico a sua disposição para o que precisar.
    Forte abraço.

  6. Olá Gustavo
    Parabens pela linguagem e clareza nas suas informações.
    Eu estou morando em João Pessoa, e acabo de lança nesta capital
    mais uma opção de lazer e entretenimento, muito comum na Europa (ha 10 anos). Trata-se do que chamam de BEER BIKE (bicleta cerveja), Veja no You Tube. Aqui eu denominei de Super-Bike-Brasil
    é um bar móvel com musica e muita beer, uma verdadeira festa onde a capacidade é para 16 pessoas num balcao de barncom vista 360 graus da orla de Cabo Branco, Tambau e Manaira. Vindo aqui, não deite de procurar,será um prazer. Temos face / Super-Bike-Brasil, vale pra vc e seus leitores

  7. Gostei das suas dicas. . Vou para João Pessoa em 2017..

Pergunta aí! Queremos saber

O seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*