Início / Vasto Mundo / Bolívia / La Paz UnBoliviable: O que fazer na inacreditável capital da Bolívia
La Paz: colorida, cheia de vida e com uma geografia única, mas é uma cidade difícil - foto:  Matthew Straubmuller
La Paz: colorida, cheia de vida e com uma geografia única, mas é uma cidade difícil - foto: Matthew Straubmuller

La Paz UnBoliviable: O que fazer na inacreditável capital da Bolívia

Gustavo Villas Boas – Mochilão pela Bolívia – La Paz – foto

Em La Paz aprendi o significado de unboliviable, uma mistura de inacreditável, em inglês, com Bolívia. Um amigo mochileiro fez esse comentário em uma das minhas fotos de viagem no instagram dessa louca cidade.

– O que fazer na Bolívia – Copacabana e o lago Titicaca

– Onde ficar em La Paz – Encontre bons hotéis na capital boliviana

La Paz é uma cidade que surpreende da geografia única às cultura das pessoas na rua, de lugares tradicionais como o Mercado de Brujas às aventuras oferecidas para os turistas, como descer de bicicleta a Estrada da Morte ou caminhar no Vale da Lua.

La Paz vista do alto do teleférico

La Paz vista do alto do teleférico

Foi uma das cidades que mais tempo fiquei durante meu mochilão pela América do Sul de 5 meses: passei cerca de 10 dias na capital administrativa da Bolívia, que tem 1,6 milhão de habitantes na sua região metropolitana, que inclui El Alto, uma das cidades mais pobres da pobre Bolívia.

– O que fazer em La Paz – Mochileiros

Não é uma cidade fácil para os habitantes e também para os turistas, mas há muito o que fazer.

La Paz é a capital mais alta do mundo. As áreas mais baixas –e mais ricas– ficam a 3.100 metros de altura, enquanto a paupérrima El Alto está a 4.050 metros de altura.

A maior parte da cidade fica em uma espécie de cumbuca encravada nos Andes, cercada de montanhas. É uma topografia bem diferente.

A mais famosa montanha de La Paz é o Illimani, cujo topo está sempre coberto de neve e é a segunda montanha mais alta da Bolívia. Um do picos do Illimani fica a 6.400 metros de altura. É muito procurado por alpinistas (a Bolívia é um ótimo destino para quem gosta de escaladas: tem muitas montanhas e é mais barato do que outros destinos populares de alpinistas).

O Illimani visto do restaurante/balada do Loki Hostel em La Paz

O Illimani visto do restaurante/balada do Loki Hostel em La Paz

La Paz é uma cidade muito fria durante todo o ano e seca na maior parte do ano. Entre abril e outubro, não raro a temperatura em La Paz vai abaixo de 0 graus durante a noite. Quando estive mochilando por La Paz, no final de julho, vi neve em El Alto.

La Paz, uma cidade barata

La Paz é uma das cidades mais baratas da América do Sul para viajar. A moeda da Bolívia é o peso boliviano, que todo mundo chama de boliviano ou apenas bol. Veja aqui como está o câmbio de real para a moeda boliviana, o bol.

O que fazer em La Paz

A região central é a principal área turística da cidade de La Paz, mas as melhores atrações estão nos arredores da capital administrativa da Bolívia, como Tiwanaku, a Estrada da Morte e a montanha Chacaltaya.

No centro concentram-se algumas igrejas coloniais, mercados de rua, lojinhas para comprar artesanato da Bolívia e hotéis e pousadas baratas.

foto bolivia fazer lapaz viagens america sul 2

Prepare-se para caminhar entre ladeiras e ruazinhas caóticas, com um trânsito enlouquecedor , desviar de camelôs, lixo na rua, calçadas esburacadas e, de repente, topar com feiras e mercados de ruas gigantes e surpreendentes.

Para mim, La Paz é a cidade que melhor representa a ideia de cidade grande sul-americana de filme B. Só que não é cenário e dá uma tristeza a pobreza, a sujeira, a rede elétrica exposta…

Basílica de San Francisco e Praça de São Franciso

A Basílica de San Francisco, uma bela igreja no estilo barroco-mestiço, é um bom começo para conhecer o centro histórico de La Paz.

A construção, erguida entre o século 16 e 18, é um bom começo para um passeio a pé por La Paz.

Calle Sagarnaga

Barraquinha típica do Mercado de Brujas. Buuuu

Barraquinha típica do Mercado de Brujas. Buuuu

Ao lado da igreja de San Francisco de La Paz corre a Calle Sagarnaga, a mais importante rua de La Paz para os turistas.

Na Calle Sagarnaga o viajante encontra muitas lojas de artesanato, casas de câmbio, alguns bons hotéis onde ficar em La Paz e restaurantes.

Na esquina da Calle Sagarnaga com a Calle Linares fica o famoso Mercado de Brujas de La Paz, ou o mercado das bruxas.

O Mercado de Brujas tem alguns itens beeeeem exóticos, como fetos de lhama secos e empalhados, muitas pedras, ervas, contas etc. mas o lugar é super-estimado: são poucas as lojinhas características.

Achei a Calle Linares a melhor onde comprar artigos típicos da Bolívia, mas tem que pesquisar bem: os preços variam muito (mas, vamos dizer a verdade, sempre sai barato), e as qualidades também.

Na Calle Linares também tem muitas agências de viagens e tours por La Paz e arredores.
Subindo mais um pouco fica a avenida Illampu, uma das principais vias do centro da cidade.

Há muitos hotéis na avenida Illampu, agências de viagens e restaurantes bons (o que é raro em La Paz) e baratos (como tudo, quase sempre).

Teleférico de La Paz

Como passei bastante tempo mochilando pela Bolívia, fui algumas vezes no teleférico de La Paz, que não é, a princípio, uma atração turística, mas um meio de transporte.

– Dicas de viagem para a Bolívia

Custa apenas 3 bolivianos cada perna do teleférico e, na parte baixa da cidade, há dois lugares para embarque: o Cemitério de La Paz e a antiga estação de ferrovias.

O teleférico de La Paz é o mais alto teleférico urbano do mundo. As linhas vão ser estendidas em breve. Foi inaugurado em maio de 2014 e serve para integrar El Alto à La Paz.

O teleférico de La Paz é baratinho e muito legal

O teleférico de La Paz é baratinho e muito legal

Vale muito a pena subir no teleférico para ter uma ideia da geografia muito louca da capital boliviana e de como a cidade fica dentro de uma vasilha no chão.

Cada perna de viagem do teleférico paceño custa 3 bolivianos. Uma dica é comprar a viagem de volta na hora de comprar o bilhete de ida, porque não raro forma fila para descer de El Alto.

Uma dica para quem gosta de feiras de rua é subir o teleférico às quintas ou aos domingos, quando uma das principais feiras da cidade se arma logo em frente à saída da estação.

Os burrinhos estavam em El Alto

Os burrinhos estavam em El Alto

Não é um mercado de produtos típicos: parece mais um camelódromo, mas muito interessante e com várias pechinchas, principalmente de roupas. Se você tiver paciência, dá para encontrar pepitas entre os morros de jaquetas e blusas usadas a 5 bols.

O que fazer perto de La Paz – Ruínas de Tiwanaku

Pertinho da capital, ficam as ruínas da capital de Tiwanaku, um dos principais impérios sul-americanos de antes dos incas. A civilização inca é tributária da cultura Tiwanaku.

foto bolivia fazer lapaz viagens america sul 13 foto bolivia fazer lapaz viagens america sul 14 foto bolivia fazer lapaz viagens america sul 18

Muitas agências turísticas bolivianas oferecem tours de um dia para Tiwanaku, mas fazer a jornada por conta própria é fácil e baratinho.

Em frente ao cemitério, vans levam até as ruínas por 20 bolivianos a ida e 20 bolivianos a volta. É bom chegar até 9h30, no máximo 10h porque não é uma fartura de transportes para chegar em Tiwanaku.

A entrada no complexo de ruínas arqueológicas de Tiwanaku custa 80 bolivianos e dá direito a visitar dois museus na área.

As ruínas de Tiwanaku, um Patrimônio da Humanidade pela Unesco, estão entre minhas ruínas preferidas que conheci em 5 meses de mochila pela América do Sul. Vale muito a pena visitar Tiwanaku se estiver em La Paz e gostar de arqueologia, cultura e história.

– TripAdvisor – O que fazer em La Paz

Ao redor das ruínas, há lojas de artesanato muito baratas (dá até pena de pagar o preço sugerido) e boas opções de restaurantes de comida típica boliviana, então vale a pena levar uns bols a mais.

Mountain bike na Estrada da Morte – dead road

 

A Dead Road de bike é uma das grandes aventuras dos mochileiros pela América do Sul. E eu paguei pau, mas conversei com muita gente que foi.

Vale a pena procurar uma boa agência para fazer o passeio, que sai em torno de US$ 100.

Garanta boas bicicletas, roupas de proteção adequadas e confortáveis e desça as dezenas de quilômetros acompanhando uma das mais belas paisagens da América do Sul.

Chacaltaya e Vale de La Luna

Outro passeio de um dia nos arredores de La Paz, que passa por duas das melhores atrações turísticas da capital da Bolívia: a montanha Chacaltaya e o Vale de la Luna.

Onde ficar em La Paz

Eu fiquei hospedado no Hotel Continental (Avenida Illampu, 626).

O Hotel Continental é uma opção decente e simples, uma boa alternativa aos melhores hostels de La Paz, como o Wild Rover e o Loki, que estão constantemente lotados e ficam na mesma região.

Os preços estão na mesma faixa que os dos hostels, o banheiro do Hotel Continental é compartilhado e o café da manhã não está incluído no preço da hospedagem.

Mas recomendo para quem quiser um pouco de conforto pesquisar no Booking um hotel onde ficar em La Paz. A cidade tem muitas opções boas e baratas de hotéis onde ficar.

Gustavo

Gustavo está em algum lugar da América do Sul, em um roteiro de mochilão que começou em março, no Equador.

2 Comentários

  1. Excelente ! Muito obrigada pelas informações !

Pergunta aí! Queremos saber

O seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*