Início / Vasto Mundo / Equador / Mindo, um santuário de pássaros no Equador
Adorei o cenário: um bosque de goiabeiras em Mindo
Adorei o cenário: um bosque de goiabeiras em Mindo

Mindo, um santuário de pássaros no Equador

Por Gustavo Villas Boas – Mochilão pela América do Sul – Equador

Mindo, o Bosque Nublado, é um lindo povoado de cerca de 2.500 habitantes localizado no sopé dos Andes Equatorianos e um dos principais destinos de ecoturismo do Equador.

O lugar é famoso pelos esportes de aventura, como rafting e canoying, pelas cascatas, pelas tirolesas… Existe um circuito de tirolesas com mais de dez cabos que demora cerca de 1h30 para completar –custa US$ 14.

Quando eu cheguei em Mindo, o ceú estava azul. Depois...

Quando eu cheguei em Mindo, o ceú estava azul. Depois…

–  Veja relatos e dicas do roteiro de mochilão pelo Equador

Outra atração de Mindo é a variedade de aves, que fazem do lugarejo um ótimo ponto para observação de pássaros.

Na intersecção entre os Andes equatorianos e o ecossistema conhecido como planícies chocoan, Mindo é um cenário diferente, com vários morros cobertos por florestas.

É chamada de o Bosque Nublado porque é uma região de floresta que parecem estar no meio das nuvens.

O pequeno povoado no meio da mata e tocado pelas nuvens

O pequeno povoado no meio da mata e tocado pelas nuvens

Ouvi duas versões para o nome Mindo. Uma diz que Mindo é uma referência à tribo indígena que ali viveu. A outra, que Mindo significa bosque de goiabeiras e, acredite, elas são muitas e bem mais pomposas que as do Brasil.

Adorei o cenário: um bosque de goiabeiras em Mindo

Adorei o cenário: um bosque de goiabeiras em Mindo

Cheguei em Mindo depois de sair de Otavalo para Quito e de Quito para Mindo –duas viagens de duas horas, com muuuuuuuitas paradas para subir e descer gente pelo caminho.

Como chegar em Mindo, Equador

O ônibus diários de Quito para Mindo custa US$ 2,50 e saí do Terminal Carcelen, no norte da capital equatoriana. O Terminal Carcelen é perto do Ofelia, de onde saía o ônibus antes. Mindo fica a cerca de 90 km a noroeste de Quito.

Quase todas as agências turísticas de Quito oferecem passeios de um dia para o Bosque Nublado por em torno de US$ 45.

Como um mochileiro econômico, fui por conta própria. O ônibus da Flor de Valle para em um pequeno desvio para Mindo, e é preciso esperar por outro ônibus ou pegar uma carona –ali passam muitas caminhonetes cujos motoristas ajudam os turistas.

Estava muito cansado, mas Mindo é tão bonito e diferente que ao pisar na principal rua do povoado, já fiquei feliz. A segunda boa surpresa foi o lugar em que me hospedei, o Hostal Rubby.

A vista do quarto da minha cabana em Mindo: vacas, goiabeiras, mato, nuvens...

A vista do quarto da minha cabana em Mindo: vacas, goiabeiras, mato, nuvens…

Fiquei em um quarto individual, no estilo cabana, limpo, com banheiro individual, ótima internet e em um lugar lindo, de cara para o mato.

O que fazer em Mindo, Equador – Cascatas

Deixei minhas coisas e animado fui conhecer as cascatas de Mindo.

Para chegar nas cascatas, peguei, na praça principal, uma chiva (US$ 1), uma espécie de pau de arara equatoriano que existe em muitos lugares turísticos.

Era um dia nublado, com uma fina garoa que às vezes aumentava de intensidade. E o pau de arara foi subindo, subindo, enfrentando a sinuosa estrada de terra até chegar em uma casinha de madeira com uma aglomeração de pessoas.

Fui de novo surpreendido: para ir as cascadas, teria que pagar US$ 5 para pegar a tarabita, um teleférico aberto que rasga 530 metros para atravessar um vale. Um pequeno susto (sou medroso), já que estava chovendo e tinha horas que não dava para ver o outro lado, mas fui nessa, com mais três meninas na tarabita.

A tarabita...

A tarabita…

...atravessa 530 metros entre nuvens

…atravessa 530 metros entre nuvens

A tarabita foi a parte mais legal do passeio até as cascadas: para ver as quedas de água no meio da floresta, é necessário fazer trilhas de dificuldade média, mas a chuva tinha apertado bastante e eu desisti depois de caminhar 20 ou 30 minutos.

Tinha escolhido a trilha mais longa, até o lugar conhecido como Santuario das Cascadas, um circuito com 15 quedas de diferentes tamanhos, mas vi umas quatro ou cinco só e voltei antes que o tempo fechasse e o ainda mais. Vai que eu tivesse que enfrentar a tarabita no meio de uma tempestade equatoriana…

Quebrado, voltei para o Rubby Hostal para aproveitar meu lindo quarto sozinho de cara para a mata –ainda bem que tinha fechado a janela, o lugar, claro, tem muitos mosquitos e outros insetos.

No outro dia, acordaria as 5h30 para fazer uma coisa inédita: observação de pássaros.

O que fazer em Mindo, Equador – Observação de Pássaros

Uma amiga do Couch Surfing, gentilmente, já tinha organizado as coisas com um guia, contratado via o Rubby Hostal.

Mindo é um lugar privilegiado para os amantes dos passarinhos: são cerca de 550 espécies, inclusive algumas endêmicas, que podem ser vistas na região, de pombas e pica-paus a tucanos e papagaios.

Saímos cedo para ver os pássaros; para variar, tinha uma leve garoa

Saímos cedo para ver os pássaros; para variar, tinha uma leve garoa

Nós pagamos US$ 60 para o guia. O valor foi dividido entre quatro pessoas.

É caro, considerando o padrão de custos de atividades turísticas no Equador, mas o guia para observação de pássaros tem que ter muito conhecimento e usar equipamento especializado.

Para você ter uma ideia, o telescópio de observação que usamos era Swarovski. Ele também fazia uns barulhos curiosos para atrair os bichos, além de carregar, no celular, o som de alguns animais! Curioso, simpático, charmoso… Mas, sinceramente, não tive certeza se era só jogo para a plateia ou funciona de verdade.

Um dos pássaros que vimos, fotografato pelo telescópio; muito legal!

Um dos pássaros que vimos, fotografato pelo telescópio; muito legal!

A observação de pássaros é uma atividade lúdica, mas levada a sério, principalmente na Europa, e Mindo é um dos lugares mais celebrados do mundo para a prática.

Saímos bem cedo da hospedagem e durante as cerca de 4 horas de observação, vimos dezenas de pássaros. O telescópio é incrível: você consegue ver os detalhes das penas, dos olhos, do bico, em ótima definição.

Os pássaros que mais me impressionaram foram os três ou quatro tucanos diferentes que vimos, um mais invocado que o outro.

Acho que o grupo de quatro pessoas foi ideal para observar passarinhos: todo mundo tinha tempo para ver os bichos, dava para bater fotos pelo telescópio, éramos silenciosos.

Fiquei satisfeito com a atividade em Mindo, bem mais bem-humorado do que quando saí da minha cabana achando muito caro… Quero desconto porque acordei às 5h20!

O que fazer em Mindo – Outras atrações

Além dos pássaros e dos esportes de aventura, Mindo tem muitas coisas para contemplar.

O Bosque Nublado é sede de um famoso borboletário, o Mariposas de Mindo, que é descrito como um santuário para diversas borboletas.

Outra atividade muito falada em Mindo é o concerto de rãs: munido de lanternas, de noite, as pessoas vão até um lago para ouvir a cantoria dos sapos.

Passeando de noite perto do meu hostel, já pude sentir um pouco dessa cantoria de sapos e grilos. Também surpreendeu a quantidade de vagalumes!

Gustavo

Gustavo está em algum lugar da América do Sul, em um roteiro de mochilão que começou em março, no Equador.

Pergunta aí! Queremos saber

O seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*