Início / Viajei (relatos) / Mapa Mundi / Roteiro pelas montanhas de Chiang Mai, ao Norte da Tailândia
  • Aventuras na Ásia

    As paisagens na Tailândia nos inspiram a todo momento!

  • A beleza da Ásia está nos pequenos detalhes...

  • Olha o passo do elefantinho... ele é sempre o bicho mais bonzinho..

  • Aceita um gafanhoto fritinho, bem crocante?!?

Roteiro pelas montanhas de Chiang Mai, ao Norte da Tailândia

Por Sani Hadek

crianca-tailandesa

Muito fofo este menino!

De volta a Chiang Mai após uma semana de retiro e meditação em um templo Budista, pude explorar melhor esta cidade tão encantadora, incluindo experimentar a culinária local, fazer massagem com deficientes visuais, e conhecer novas pessoas.

Apesar de trilhas e aventuras no meio do mato não estarem no topo da minha lista de diversão, me inscrevi no próprio albergue Eagle House para fazer um trekking de 3 dias e 2 noites nas montanhas da Tailândia.

Em um grupo de 9 pessoas mais o guia de turismo local, partimos logo cedo na traseira de uma pick-up, chacoalhando nas estradas esburacadas de terra até nosso ponto de partida.

Já no meio da mata, cada um com seu cajado de bambu para servir de apoio, passamos por imensos campos de arroz onde pessoas trabalhavam, comemos frutas silvestres, e todos do grupo, sem exceção, pareciam exaustos quando finalmente chegamos na tribo nativa onde passaríamos a noite acampados.

– Dicas de viagem mochilão pela Ásia

– De repente… Ásia, mochilão na Tailândia

Acampamento nas montanhas de Chiang Mai

trekking-montanhas-tailandia

Quando cai a noite, o frio nas montanhas é um teste para o mochileiro…

A tribo que nos hospedou é chamada de Karen, e muitos deles vem de Burma, um país vizinho, oficialmente República da União de Myanmar, comumente abreviado para Myanmar, um estado soberano no sudeste da Ásia, fazendo fronteira com Laos, Tailândia, China, Bangladesh e Índia.

As pessoas da tribo vivem de uma forma extremamente simples – moram em casas de bambu, criam galinhas, porcos e, às vezes, vacas, mas apenas para o consumo da carne e não para o leite. É uma tribo autossustentável, e o dinheiro que recebem quase sempre vêm da venda de alguns animais e dos poucos souvenirs e artesanatos que fabricam para vender aos turistas mochileiros e viajantes.

O acampamento da tribo possui energia elétrica apenas durante a noite e por poucas horas, obtida através de painéis solares que foram doados pelo governo. Vivem em comunidade familiar sempre na mesma casa. As mulheres da tribo normalmente casam-se com homens de outras vilas. As casas são pequenas e extremamente simples, e cozinham sentados no chão, ao redor de uma fogueira.

sani-muita-viagem

Meu super mergulho no rio que atravessa as montanhas de Chiang Mai

A comida foi preparada em conjunto pelo guia de turismo tailandês e algumas pessoas da comunidade tribal, literalmente um trabalho em equipe, com a contribuição de praticamente todos do grupo, e foi uma das comidas mais deliciosas que já provei. Para quem nunca provou a comida tailandesa, não sabe os sabores que está perdendo…

A primeira noite foi bem difícil, pois dormimos no chão duro, apenas com o saco de dormir.

Apesar das altas temperaturas durante o dia, a noite nas montanhas de Chiang Mai, na Tailândia, são bastante frias, com temperaturas extremamente baixas.

O segundo dia foi de longas caminhadas, muitas subidas com calor escaldante e um banho delicioso no rio Ping para refrescar, com pernoite em uma outra tribo nativa.

Já o terceiro dia foi mais leve e tranquilo, com uma boa dica sobre o que fazer na Tailândia, como o passeio de jangada no rio Ping, e visita a uma cachoeira próxima ao Doi Intahon Park, a região onde estávamos, antes de pegarmos a estrada de volta para Chiang Mai. Apesar do cansaço, uma experiência altamente enriquecedora.

Em meu último dia em Chiang Mai participei de um curso de culinária tailandesa, o que foi mais uma entre tantas experiências gratificantes. É um programa que pode ser feito em diversas cidades na Tailândia e atrai habitantes locais interessados em aprimorar seus conhecimentos em gastronomia e culinária, mas especialmente turistas e viajantes.

O curso inclui visita ao mercado local para comprar ingredientes frescos, além do preparo de 5 pratos típicos da Tailândia a nossa livre escolha, finalizando com um almoço em grupo. É um passeio que recomendo muito, especialmente para mergulhar mais a fundo na cultura do país por meio da gastronomia, além excelente dica para conhecer pessoas com os mesmos interesses que você durante a viagem de mochilão.

– Dicas onde comer nos melhores destinos

comida-tailandesa

Curso de Culinária na Ásia

Fiz o curso ministrado pela própria guest house Eagle House, que é bastante elogiado por quem já fez.

Soube deles e do albergue por conta do Lonely Planet. O nome do curso é The Chilli Club Thai Food Cooking Academy e recomendo. Contudo, você também pode pedir uma dica de lugar na recepção do hotel, albergue ou guest house que ficar hospedado na Tailândia.

Algumas outras empresas que oferecem o curso de culinária na cidade de Chiang Mai são a Asia Scenic, a Baan Thai e a mais famosinha Chiang Mai Thai, devido a ser do chef Sompon Nabnian, que apresenta programa de televisão na Tailândia.

Como relatei acima, o curso de culinária é um programa turístico muito comum no sudeste asiático.

Finalizei o dia visitando o grande mercado de rua de Chiang Mai, onde foi possível encontrar de tudo, de roupas a comidas, de acessórios e massagens.

Super recomendo experimentar uma sobremesa típica da região, uma espécie de panqueca de banana chamada rotee.

Andei até cansar, e caí dura na cama para acordar cedo no dia seguinte dando continuidade ao meu roteiro de viagem mochilão pela Ásia rumo às melhores praias da Tailândia. Vem comigo!

About The Author

Sani Hadek já morou em 4 países e ama viajar desde criança. Em 2004 deixou tudo para trás e aventurou-se no mundo atrás de respostas para suas tantas perguntas. Desde então, roda o mundo com sua mochila suja e não desgruda da câmera fotográfica. Escreve sobre suas aventuras no Muita Viagem e sobre vida saudável em Raw4Happiness.

Pergunta aí! Queremos saber

O seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*