Início / Vasto Mundo / Alemanha / O que fazer em Berlim: roteiro de 5 dias na capital alemã
Berlin Wall

O que fazer em Berlim: roteiro de 5 dias na capital alemã

Berlim, a capital da Alemanha, respira história e cultura; é limpa, organizada e conta com excelente rede de transporte público, perfeita para roteiros a pé, ou mesmo para quem gosta de andar de bicicleta.

O Muro de Berlim, Museu dos Judeus, Memorial do Holocausto, Catedral de Berlim, Campo de Concentração e Potsdam são os passeios mais recomendados em roteiros de 3 a 5 dias em Berlim.

Fizemos a viagem para Berlim, na Alemanha, no mês de Outubro, Outono na Europa. O clima estava ameno, sol pela manhã e friozinho a partir das 3 da tarde.

Abril, Maio, Setembro e Outubro são os melhores meses para fazer uma viagem boa e barata na Europa. São épocas nem tão frias, nem tão quentes, sem preços caros e lotação nos lugares.

Os principais pontos turísticos de Berlim estão elencados abaixo com dicas, preços e horários para facilitar a sua viagem. Foram 4 noites e 5 dias na cidade. Com este tempo foi possível fazer muitas coisas por lá. Foi bem fácil se locomover utilizando as linhas de metrô e este app de roteiro de viagem.

Roteiro pelo Leste Europeu

Roteiro de 5 dias em Berlim

O que fazer em Berlim?

Comprando o ticket para o dia todo (Day Pass) – o preço deste passe do metrô é 7,90 euros, você facilita sua vida e economiza tempo nos deslocamentos para as atrações turísticas da cidade, otimizando o trajeto do roteiro.

1.º Dia – Chegada pelo Aeroporto de Berlim até o Hostel

Cheguei no aeroporto de Berlim – Berlin Tegel Airport (TXL) e fui atrás de um ônibus para ir ao centro.

Após desembarcar, perguntei como faria para pegar um ônibus até o bairro onde estava localizado o hostel. Indicaram o ônibus 11 ou 12 não me recordo bem, mas é fácil achar – é o ponto de ônibus da primeira plataforma logo após o desembarque.

Fui até o hostel Amstel, onde fiquei hospedado, junto com meu irmão, que já estava lá. Naquela noite apenas saímos para comer.

Onde ficar em Berlim?

Ali pertinho do hostel, na rua Wiclefstrasse, há várias opções de restaurantes. Comemos uma pizza, compramos umas cervejas no supermercado e fomos para o hostel planejar o roteiro dos próximos dias.

Onde comer bem e barato em Berlim?

2.º Dia – Tiergarten, Brandeburg Gate, Reichstag, Memorial do Holocausto e Checkpoint Charlie

Acordamos e seguimos pelo Tiergarten até o Brandenburg Gate e o Reichstag.

Dentre todas as estátuas e monumentos do parque Tiergarten, destaco a Coluna da Vitória, atração de quase 70 metros de altura, localizada em rotatória central do parque. Ali, figuras remetem à Guerra Franco – Prussiana.

Portão de Brandenburgo

brandenburg-gate

O Portão de Brandenburgo dividia a Alemanha do regime nazista | Foto: Groman

No final do parque já avistamos o Portão de Bradenburgo. O portal que já dividiu as “Alemanhas”, hoje une o centro histórico de Berlim ao Tiergarten, ReichstagPotsdamer Platz.

O Portão de Brandemburgo está localizado na parte ocidental do centro de Berlim, entre as avenidas Unter den Linden e Ebertstraße, perto da Pariser Platz, Palácio Reichstag e Checkpoint Charlie.

Se quiser poderá incluir neste dia do roteiro, o Museu Madame Tussauds ou o Museu DDR (carros antigos). Para visitar a cúpula Bundestag já adiante a reserva online* antes da viagem.

***

Reichstag e Bundestag

Reichstag

O Reichstag é a sede do parlamento alemão. O edifício fica localizado ao lado Brandenbrug Gate, em Mitte. A arquitetura impressiona e certamente um passeio legal para fazer em Berlim é visitar a cúpula de vidro.

*Para visitar o Bundestag seguimos a orientação do leitor do Viaje na Viagem:

Você entra no site do Deutscher Bundestag, passa o mouse na aba Visit the Bundestag e seleciona a opção Online Registration.

Você deverá escolher o tipo de visita (escolha visit to the dome para visitar a cúpula) ou escolha outro tipo de visita. As reservas podem ser feitas com até 2 meses de antecedência.

Siga os passos, porém, infelizmente após receber o e-mail é necessário ir antes do horário agendado, para poder confirmar a visita. Cheguei lá 30 minutos antes do horário que eu tinha agendado, mas não consegui. A dica é fazer o pré-cadastro online e depois ir lá para confirmar, preferencialmente 3 dias antes.

***

A Catedral nas margens do Rio Spree

catedral-viagem-berlim

Logo ali, beirando as margens do rio Spree, que atravessa Berlim, já é possível ver a Catedral de Berlim. A igreja é magnifica, uma das mais bonitas que já vi, porém não conseguimos entrar por causa do horário. Fomos em Outubro, lembra?

A catedral fica aberta de segunda a sábado, das 9:00 às 20:00 e aos domingos e feriados, das 12:00 às 20:00. De Outubro a Março, fecha mais cedo, às 19:00.

***

Memorial do Holocausto – Stiftung Denkmal

Memorial do Holocausto

O memorial do Holocausto – Stiftung Denkmal fica bem no centro de Berlim. É uma obra que ocupa todo um quarteirão da Cora Berliner com a Hannah Arendt.

O Memorial aos Judeus Mortos da Europa impressiona. Fica a reflexão dos 6 milhões de judeus mortos durante o Nazismo. Para fazer o áudio tour da exibição, você paga 4 euros (50% de desconto para estudantes) em inglês ou alemão. Já o Memorial Walking Tour, feito para grupos de até 25 pessoas, tem duração de 3 horas e custa 120 euros.

Dica de viagem: O que fazer em Amsterdam, Holanda

3.º Dia – Potsdam: a cidade dos castelos perto de Berlim

O terceiro dia da viagem caiu em um domingo. Logo, decidimos fazer o roteiro de bicicleta nos parques e jardins de Potsdam. Saindo do hostel, é bem fácil chegar. Pegamos o trem S-Bahn sentido Potsdam Hfb via Zoologischer.

A dica é comprar o bilhete do metrô para um dia (Tageskarte), porém válido para as zonas ABC. Custa 7,90 euros e dá direito a viagens ilimitadas em transporte público no dia da validação.

Os castelos mais bonitos de Potsdam são nesta ordem: Sanssouci, Neus Palais, Neue Kammern e o moinho, Orangerieschloss e Schloss Charlottenhof.

Jardins e castelos de Potsdam

Sanssouci-castelo-potsdam-bonito

Jardins do castelo Sanssouci, em Potsdam – Alemanha | Foto: Wolfgang Staudt

moinho-potsdam

O moinho de Neue Kammern | Foto: MV

Nue Palais

Neus Palais, logo na entrada do parque | Foto: MV

– Roteiro Hamburgo, Alemanha: pontos de interesse

Dica: Já saia de Berlim com uma bicicleta alugada, por exemplo, do hostel. Alugar bicicleta em Potsdam não é tarefa simples. Só encontramos uma loja aberta, na própria estação, contudo fechava às 16:00.

4.º Dia – Muro de Berlim, Museu Judeu e Museu Anne Frank

East Side Gallery

dan-muitaviagem-berlin

Muros em Moscou, China, Todos lugares, Berlim

SaveOurEarth-Berlin-Wall

Em toda cidade há fragmentos do muro, porém a parte do muro mais fotografada, sem dúvida, é a East Side Gallery. Este é o ponto alto da viagem na História quando se visita a Alemanha. Você parece voltar no tempo e sente o quão real foi da Segunda Grande Guerra.

A East Side Gallery é uma grande galeria de arte ao ar livre. É a parte leste do famigerado Muro de Berlim. São mais de 100 pinturas de artistas de todo o mundo que teve início na década de 1990. Fica perto do centro de Berlim, na rua Mühlenstraße em Friedrichshain-Kreuzberg, margeando o rio Spree.

Para chegar lá de transporte público, vá até a estação S+U Warschauer Str.

***

Museu dos Judeus

O Jüdisches Museum Berlin possui as instalações mais apavorantes e sombrias das quais já experimentei em museus.

A sala totalmente escura na qual ficamos presos ao som de batida de um imenso portão de ferro é páreo somente com o corredor repleto de cabeças sem rostos de peças fundidas em aço que fazem barulho horripilante.

6 milhões de judeus foram mortos em toda Europa durante o domínio Nazista.  A arquitetura do museu possui eixos vazios em várias partes da construção. Estes “vácuos” se estendem verticalmente por todo o museu e representam a ausência dos judeus da sociedade alemã. É de arrepiar.

Não tem o que falar. Você precisa ir. […]

O Museu dos Judeus fica localizado na rua Lindenstraße 9-14. O local fica aberto de Segunda das 10:00 às 22:00; e de Terça a Domingo das 10:00 às 20:00. Entrada permitida até 1h antes do fechamento.

***

Museu Anne Frank

anna-frank-museuTivemos o azar de deixar para visitar o Museu Anne Frank na Segunda-feira, único dia fechado. O museu abre de Terça a Domingo das 10:00 às 18:00.

Anne Frank nunca foi à Berlim, porém após sucesso de uma exposição contando sua história e trajetória em 1994, marcando 50 anos da libertação dos judeus do Regime Nazista, deu início ao museu.

***

Dicas para incluir no roteiro do dia:

1.ª visita à torre de TV na Alexander Platzt. Custa 13 euros. A torre tem 203 m. O elevador chega ao topo em 40 segundos; 2.ª subir no balão de ar. Este custa 20 euros. O balão sobe a 150 metros e o passeio leva cerca de 15 minutos.

– O que fazer em Viena, roteiro na Áustria

5.º Dia – Campo de Concentração Sachsenhausen

Campo de Concentração Nazista

“Arbeit macht frei”, O trabalho liberta, em alemão. | Foto: MV

Deixamos para o último dia. Tínhamos apenas uma manhã. O passeio foi corrido, mas valeu a pena e fechou a viagem em Berlim. É triste. Momento de reflexão. Lágrimas escorrem, impossível conter.

Como li no blog De Volta à nave mãe, da Ivana, “a dimensão do espaço é superlativa e o horror é ainda maior quando se imagina que Sachsenhausen foi um dos menores campos (de concentração)”.

– Praga – Turismo na República Tcheca

***

Como ir até Sachsenhausen?

Sachsenhausen

Para quem quer conhecer e ir em algum campo de concentração em Berlim, na Alemanha. É fácil ir até lá.

Como era nosso último dia, deixamos nossas malas e bagagens no hostel e pegamos o trem sentido zona C. Para chegar em Oranienburg deve se tomar o S1 (Wannsee – Oranienburg). Após cerca de 40 minutos você chega lá. Compre o bilhete do dia por 7,90 euros.

Chegando na estação, desça e aguarde o ônibus #804 Malz ou #821 Tiergarten. O bilhete do ônibus custa menos de 2 euros e leva menos de 5 minutos. Ambos te levam ao campo de concentração nazista em Berlim Sachsenhausen.

Se quiser ir a pé, são aproximadamente 20 minutos de caminhada. Siga as placas, só cuidado para não se perder. O app com mapa e GPS pode ser bem útil!

O ideal é reservar uma manhã e meia para fazer todo o bate-volta. Tivemos que ver tudo correndo porque tínhamos voo para Praga. A visita é gratuita.

Danilo

Dan já foi Comissário de Voo e Relações Públicas. Hoje é um viajante. Já viveu no Canadá, fez road trip pela Califórnia e mochilão na Europa. Conhece 20 países e todas as capitais do Brasil. Quer conhecer 50 antes dos 50.

Pergunta aí! Queremos saber

O seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*