Início / Mochilão no Nordeste / Onde ficar em São Luis – Hostel Solar das Pedras

Onde ficar em São Luis – Hostel Solar das Pedras

Instalado em um prédio erguido na primeira metade do século 19, o Solar das Pedras é o único hostel de São Luis que faz parte da rede Albergue da Juventude. 

– Reserve pousadas baratas no centro histórico de São Luís  

– Encontre hotéis baratos em São Luís

É um casarão do século 19 bem grande, com um amplo refeitório e bom preço: paguei R$ 35 por dia no quarto coletivo porque, burramente, esqueci minha carteirinha do Albergue da Juventude.

Gostei muito da localização: o hostel Solar das Pedras fica no centro histórico de São Luís, na rua das Palmas, 127, bem perto de vários bares, restaurantes, museus e atrações turísticas da capital do Maranhão.

O hostel, barato, fica a 5 minutos do principal terminal de ônibus urbano de São Luís e a 20 minutos da Praça Deodoro, outra referência em transporte público da cidade, no (mal-cuidado e sujo) centro comercial da cidade.

– Dicas e relatos de São Luís

– Mochilão pelo Nordeste: rota das emoções

O albergue também é perto do porto, de onde dá para embarcar para vários passeios em São Luís.

Do aeroporto até o hostel, eu demorei pouco mais de uma hora: 45 minutos até a praça Deodoro e mais 20 minutos a pé, com a mochila e driblando a multidão e o os camelôs de parte do centro da cidade.


View Larger Map

O quarto tem ventilador e um armário grande, ótimo para quem é bagunceiro. Para não variar nos albergues brasileiros, é preciso ter o próprio cadeado.

Os banheiros do hostel são acanhados e bem simples, e nem sempre estavam limpinhos. A cozinha é pequena e o hostel tem lavanderia. É ruim que é preciso lavar roupa na mão, é ótimo que tem uma área grande para pendurar as roupas para secar.

O café da manhã é bem simples, nota 6.

De dia, na região do Solar das Pedras, há bastante opções lugares para passeios a pé, museus, igrejas e institutos culturais para visitar. Também fica perto do porto, de onde dá para ir de barco para Alcantara (mais ou menos 1 hora), que também tem um conjunto colonial importante (e degradado).

De noite, o centro histórico tem muitas opções de baladinhas, com bares com todo tipo de música ao vivo e muitas pessoas na rua.

Em frente ao hostel tem uma balada em um casarão de finais de semana em que os hóspedes podem entrar sem pagar.

Gustavo

Gustavo está em algum lugar da América do Sul, em um roteiro de mochilão que começou em março, no Equador.

Pergunta aí! Queremos saber

O seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*