Início / Souvenir / Fundo da Mala / Paneleiras das Goiabeiras – Espírito Santo (ES)
  • Um Bem Cultural

    As paneleiras levam sua arte Brasil a fora!

  • Panelas, cumbucas, tigelas e artesanatos que variam de R$4 a R$80.

  • O Galpão das Goiabeiras foi reformado e tem atraído cada vez mais turistas.

  • As Paneleiras das Goiabaieras

  • As Paneleiras são a cara do Espírito Santo, um dos principais símbolos da cultura capixaba.

Paneleiras das Goiabeiras – Espírito Santo (ES)

Há quem diga que uma mariscada, moquequinha e, principalmente a moqueca capixaba feita nas tradicionais panelas de barro têm gosto infinitamente superior às demais formas de preparo. Este toque artesanal na culinária capixaba deve-se em grande parte ao trabalho desenvolvido pelas Paneleiras das Goiabeiras.

Já há algum tempo que a produção de panelas de barro do Espírito Santo deixou de ser um segredo. Uma viagem para Vitória que não inclua no roteiro uma visita ao galpão das Paneleiras, no bairro das Goiabeiras, bem pertinho do aeroporto, perde muito!

O ofício da confecção das panelas feitas com o barro do Vale Mulembá foi herdado desde as primeiras tribos tupi-guarani e una que habitavam a região.

Um lugar diferente para comer em Vitória (ES)

O “socol” de Venda Nova do Imigrante, nas Montanhas Capixabas (ES)

O turismo religioso no Espírito Santo

paneleiras-artesa-blog

artesã, sorri enquanto “facilmente” confecciona panelas de barro.

Todo o processo de confecção das panelas de barro, desde a extração da argila, modelagem, secagem e raspagem é feita pelas artesãs. A atividade, com mais de 4 séculos, sempre foi estritamente feminina.

E hoje tornou-se um projeto de produção de riqueza cultural, imaterial e também desenvolvimento e reconhecimento para estas mulheres, que têm na venda das panelas (até para o exterior) o sustento da família e estudo para os filhos.

São cerca de 120 famílias que vive da produção e venda das panelas. Percebi que o trabalho é muito simples e 100% artesanal, mas aos poucos as paneleiras começam a produzir para o turismo e criam souvenirs e pequenos objetos com a mesma argila, como cofrinhos, cinzeiros, mini panelinhas, casquinha de siri, cumbucas e travessas.

É possível comprar panelas grandes por R$80; R$70 ou R$50. Já as travessas e tigelas custam R$7; R$12 ou R$15. Os “mimos” como casquinhas de siri feitas, panelinhas e potinhos feitos com o barro variam entre R$4; R$5 ou R$7. Vale a pena!

Um alerta para a arte das Paneleiras das Goiabeiras (ES) é o fato de que o barro do Vale Mulembá, primordial para a produção das panelas, é finito e geólogos ainda não encontraram outro lugar no Estado para a extração da argila.

É uma luta! O reconhecimento pelo e registro no Iphan como Bem Cultural de Natureza Imaterial e Patrimônio Cultural Brasileiro foi apenas uma vitória da luta destas mulheres.

Como chegar?

manguezal-goiabeiras

Do manguezal que margeia o Galpão das Goiabeiras se extrai a casca da Rhysophora mangle (mangue vermelho) de onde é feita a tintura impermeabilizante de tanino para pintar as panelas.

Se decidir alugar um carro no aeroporto, siga na direção nordeste e vire à esquerda à Av. Fernando Ferrari. Na rotatória, pegue a 4ª saída para a Av. Fernando Ferrari. Após 2 km vire à direita na R. Leopoldo Gomes de Salles, pegue a esquerda e chegue no destino. Consulte o Google Maps para se localizar melhor!

Endereço: Ruas das Paneleiras, 55 – Goiabeiras – Vitória (ES). A Associação está aberta para visitação turística de segunda à sábado, de manhã até o finalzinho da tarde.

Panela de barro capixaba ou Panela de ferro mineira?

Você costuma cozinhar? Aprecia a culinária e gastronomia? Leia também um relato quando estivemos em viagem pelo Mercadão no centro de Belo Horizonte! Lá há panelas de ferro que variam entre R$25 e R$125. E aí surge a discussão – Qual a melhor panela da cozinha brasileira? A Panela de barro capixaba ou a panela de ferro mineira?

Uma viagem gastronômica: bandeiras de países feitas com ingredientes típicos!

O site O Tempo tem um artigo “Com qual panela eu vou?” que é bem legal e dá algumas dicas e elenca as características de cada tipo de panela. Segundo o site, a panela de barro é mais versátil, podendo ir ao forno, o que mantém os alimentos aquecidos por mais tempo. O alerta fica para a origem do barro da panela, pois há riscos de contaminação.

Já as panelas de ferro têm a vantagem de enriquecer com ferro ensopados, molhos e refogados. Evite, no entanto, frituras por imersão e cozimento de vegetais. Para evitar ferrugem é preciso secar na chama do fogão antes de guardar, sempre com um fio de óleo no interior. Eu não sabia disso! Santo Google!

* Viajamos à convite da Secretaria de Turismo do Estado do Espírito Santo em parceria com o Sebrae/ES.

Danilo

Dan já foi Comissário de Voo e Relações Públicas. Hoje é um viajante. Já viveu no Canadá, fez road trip pela Califórnia e mochilão na Europa. Conhece 20 países e todas as capitais do Brasil. Quer conhecer 50 antes dos 50.

Pergunta aí! Queremos saber

O seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*