Início / Viajei (relatos) / Cartão Postal / Trilhas e cachoeiras no Cerrado – um dia no Parque da Serra de Caldas, em Goiás

Trilhas e cachoeiras no Cerrado – um dia no Parque da Serra de Caldas, em Goiás

Caldas Novas é a maior estância hidromineral do mundo. A cidade é reconhecida internacionalmente por suas águas quentes, que brotam naturalmente do solo após as chuvas.

Parques aquáticos de todos os tipos existem na cidade, mas um passeio que não pode faltar no roteiro em Goiás é o Parque Estadual da Serra de Caldas Novas.

O Parque da Serra de Caldas é passeio imperdível na viagem para Caldas Novas. Aliás, há tanta coisa legal para fazer entre Goiânia, Rio Quente e Caldas Novas que a dica é ficar entre 7 e 10 dias pela região Centro Oeste do Brasil.

O que fazer em Caldas Novas, Goiás?

Parque da Serra de Caldas Novas

A Cachoeira da Cascatinha é a mais bonita do Pescan, com acesso por trilha curta e fácil.

A Cachoeira da Cascatinha é a mais bonita, e acesso por trilha curta e fácil.

O Parque Estadual da Serra de Caldas Novas – Pescan, foi criado em 1970 para preservar as nascentes das águas termais de Goiás. Ainda é pouco explorado por turistas e os próprios moradores, mas muito legal para tomar banho de cachoeira de água fria – sim, é importante frisar já que tudo por lá é quente.

Oficialmente são 2 trilhas com cachoeiras – não crie trilhas por conta própria e preserve a natureza; 1 trilha para conhecer a vegetação do Cerrado e 3 mirantes com vista 360.º para a cidade de Caldas Novas-GO.

Trilhas e cachoeiras em Caldas Novas

A cachoeira da cascatinha é a mais bonita de Caldas Novas.

A cachoeira da cascatinha é a mais bonita de Caldas Novas.

Trilha Cachoeira da Cascatinha – Com percurso de menos de 1 km é a trilha mais curta e a cachoeira mais bonita do Pescan. É possível nadar, tomar ducha na queda d’água e até dar saltos do alto da pedra. (Eu não recomendo, mas ouvi de locais que há quem pule de cabeça).

Ao lado há uma área para piquenique onde o pessoal leva cooler com sanduíche e bebida para finalizar o passeio numa boa. A dica é deixar esta trilha por último.

Cachoeira do Paredão, no Parque Estadual da Serra de Caldas Novas

Cachoeira do Paredão, no Parque Estadual da Serra de Caldas Novas

Trilha Cachoeira do Paredão – A trilha mais longa com acesso a cachoeira. O percurso tem quase 2 km e uma parte é feito sob o sol. Não há muita sombra, por isso a dica é fazer esta trilha pela manhã.

Mirante para a Serra de Caldas Novas na trilha do Paredão - Pescan

Mirante para a Serra de Caldas Novas na trilha mais longa do Pescan

Trilha Mirante do Paredão – Após sair da Cachoeira do Paredão, suba por alguns degraus íngremes em pequena trilha de 95 metros até chegar ao Mirante do Paredão.

A vista 360.º de Caldas Novas é muito bonita, mas bem parecida com a vista que se tem no topo mais alto da trilha para a Cachoeira do Paredão. Então, para poupar o fôlego pode ficar por ali mesmo na cachoeira.

Mirante para a cidade de Caldas Novas, na Trilha da Cachoeira da Cascatinha - Pescan

Mirante para a cidade de Caldas Novas, na Trilha da Cachoeira da Cascatinha

Trilha Mirante da Cascatinha – Com percurso de menos de 300 metros, faz parte da Trilha da Cachoeira da Cascatinha, a mais legal na minha opinião. A vista do mirante para a cidade turística de Caldas Novas também é linda.

Na Trilha Diversaflora, o turista pode observar dezenas de espécies de árvores do Cerrado.

Na Trilha Diversiflora, é possível observar espécies de árvores do Cerrado.

Trilha Diversiflora – É a trilha mais curtinha, porém uma das mais interessantes para entender mais sobre a vegetação do Cerrado. Em uma área de 77m² são encontradas 23 espécies de plantas, uma pequena mostra da biodiversidade do Centro-Oeste.

Todas as trilhas são fáceis. A maior dificuldade é aguentar o sol quente e os poucos ventos, mas a vegetação, a vista e as cachoeiras compensam qualquer esforço. Só não esqueça o protetor solar e uma garrafinha de água (tem um bebedouro na entrada do parque).

Fiz todas as trilhas. Levei cerca de 5 horas, com direito a paradas para banhos de cachoeira, fotos e até um lanchinho.

Leia também: trilhas e passeios em Fernando de Noronha (PE)

Quando ir?

O parque abre de terça a domingo, das 8:00 às 17:00, porém, a entrada só até às 15:00. O Pescan não é muito grande, a capacidade é pequena. Por isso, a dica é evitar os finais de semana. Planeje sua visita de terça a sexta-feira. Se tiver muita gente no dia que você for, perderá um pouco do encanto.

Quanto custa o ingresso?

O preço é uma pechincha, apenas R$5 para turistas adultos; R$2 para moradores de Goiás, crianças e terceira idade.

Danilo

Dan já foi Comissário de Voo e Relações Públicas. Hoje é um viajante. Já viveu no Canadá, fez road trip pela Califórnia e mochilão na Europa. Conhece 20 países e todas as capitais do Brasil. Quer conhecer 50 antes dos 50.

Pergunta aí! Queremos saber

O seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*