Início / Na Viagem / Dicas / 15 Parques Nacionais abertos a visitação

15 Parques Nacionais abertos a visitação

Já falamos aqui sobre as múltiplas facetas do território brasileiro, que fomentam uma diversidade incrível de destinos, de variadas belezas naturais.

Elencamos abaixo 15 Parques Nacionais que podem ser visitados.

Os Parques Nacionais são áreas protegidas pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade – ICMBio, que fiscaliza, fomenta e executa programas de pesquisa, proteção, preservação e conservação da biodiversidade.

Parque Nacional de Jericoacoara

Foto - Carlos Arte Foto

Pôr do sol em Jericoacoara, Ceará. | Foto – Carlos Arte Foto

O Parque Nacional de Jericoacoara, no Ceará, foi criado em 2002, com área de 8.416 hectares, a partir da recategorização parcial da Área de Proteção Ambiental criada em 1984, e da redefinição de seus limites em junho de 2007.

O que fazer?

  • Banhos de mar
  • Prática de esportes náuticos – windsurfe, kitesurfe, surfe e stand up
  • Passeio de canoa para ver cavalos-marinhos no manguezal do Rio Guriú
  • Caminhadas pelas praias e campos de dunas móveis
  • Passeios de buggy, charrete ou aluguel de cavalos
  • Ciclismo

Quando ir?

Evite a época das chuvas entre os meses de Fevereiro e Maio, mas é possível visitar durante o ano todo. A maior parte do ano o Parque Nacional de Jericoacoara é privilegiado com dias de muito sol e forte vento.

Como chegar?

Partindo de Fortaleza, pela CE 085, também conhecida como rodovia do “Sol Poente”, chega-se à Jijoca de Jericoacoara, a 294 km da capital. Seguindo de lá, mais 20 km de estrada de terra chega-se à Vila de Jericoacoara.

– Como chegar de ônibus em Jericoacoara?

– Onde ficar em Jericoacoara?

Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses

As dunas do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses

As dunas do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses

O Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses fica localizado no litoral do Maranhão. É uma mistura de Cerrado, Caatinga e Amazônia em área de 155 mil hectares e ocupados 2/3 por dunas e 1/3 de restingas e manguezais.

O que fazer?

  • Caminhadas
  • Observação de fauna
  • Piquenique nas áreas abertas a visitação
  • Banhos nos lagos
  • Esportes náuticos
  • Passeios de bicicleta
  • Direção fora de estrada

Quando ir?

A estação chuvosa vai de Fevereiro a Maio, e a seca, de Junho a Janeiro. Após a estação chuvosa o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses apresenta seu mais belo cenário, pois as lagoas ficam cheias.

Conforme o período seco avança as lagoas secam aos poucos, chegando em Novembro com o nível bem baixo.

Em resumo, o melhor período para visitar o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses vai de Maio a Setembro, mas fica aberta o ano inteiro.

Como chegar?

As principais cidades que dão acesso ao Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses são Barreirinhas e Santo Amaro do Maranhão. Por Barreirinhas, o principal acesso é pela rodovia MA-402.

Para aqueles que buscam mais aventura, outra rota de acesso é via Paulino Neves, com trilhas, dunas e praias, acessível apenas em veículos 4×4.

– Roteiro de jipe: viagem 4×4

O trecho faz parte da Rota das Emoções, roteiro turístico com início no Ceará, cruza o litoral do Piauí e termina no Maranhão. Na rota visitamos 3 unidades de conservação federais – Jericoacoara, Delta do Parnaíba e Lençóis Maranhenses.

Onde ficar para visitar os Lençóis Maranhenses?

Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha

fernando-de-noronha-mar-de-dentro

O Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha, com as duas praias mais bonitas do Brasil – Praia do Sancho e Praia do Leão é, em minha opinião, o melhor destino para viagens no Brasil.

O que fazer?

  • Banhos de mar
  • Prática de esportes náuticos, como mergulho e snorkeling
  • Passeio de barco para observação de golfinhos e tartarugas marinhas
  • Trilhas e caminhadas pelas praias e morros da ilha
  • Passeios de buggy ou bicicleta elétrica

Quando ir?

Fernando de Noronha possui basicamente duas estações – uma seca (de Agosto a Fevereiro), e uma chuvosa (de Março a Julho). Portanto, para quem quer mergulhar, a melhor vai de Junho a Outubro. Já para quem gosta de surfar, os melhores meses vão de Dezembro a Março.

A baixa estação, entre Abril e Junho, é o melhor momento para fazer uma viagem barata à Fernando de Noronha.

Como Chegar?

Há vôos diários de Recife, capital de Pernambuco, e Natal, capital do Rio Grande do Norte, para o aeroporto de Fernando de Noronha. O voo dura cerca de uma hora. Escolha um assento do lado direito do avião.

Onde ficar em Fernando de Noronha?

Confira no post quanto custa viajar para Fernando de Noronha mais informações sobre ingressos ao parque.

Parque Nacional Marinho dos Abrolhos

baleia-jubarte-abrolhos-bahia

Baleia jubarte em Abrolhos, Bahia – Brasil | Foto: Picxabay

O Parque Nacional Marinho dos Abrolhos foi criado em Abril de 1983 e tem cerca de 91 mil hectares.

A rica fauna atraiu Charles Darwin ao arquipélago para realizar estudos em 1830.

– Guia com dicas do Arquipélago de Galápagos, no Equador.

Quando ir?

A observação de baleias jubartes, no período de Julho a Novembro, é a grande diversão dos passeios de barco. Além das ilhas, o parque comporta também o Parcel dos Abrolhos, onde é possível ver o Recife de Timbebas.

Como chegar?

Via Marítima: As embarcações partem da cidade de Caravelas (BA) e demoram cerca de três horas para chegar ao arquipélago.

Onde ficar?

Há diversas opções de pousada e hotéis nos municípios baianos do entorno do Parque, como Caravelas, Alcobaça, Prado, Nova Viçosa e Mucuri.

O ingresso custa R$32,50 para brasileiros e R$65 para estrangeiros.

Parque Nacional do Monte Pascoal

Monte Pascoal

Monte Pascoal | Foto: Bucci

O Parque Nacional e Histórico do Monte Pascoal fica no extremo Sul da Bahia, em Porto Seguro. A área total é cerca de 22 mil hectares.

Faz parte do parque a praia da Aldeia de Barra Velha, manguezal, florestas de restinga e as praias pluviais dos rios Caraíva e Corumbau, além dos campos de Mussununga, com uma das maiores biodiversidades do planeta.

Quando ir?

Durante o ano todo.

Como chegar?

Via Rodoviária: Automóveis próprios, alugados ou fretados – a partir de Porto Seguro, pela BA-367, são 62 km até Eunápolis. De lá, siga pela BR–101, sentido Vitória, até o KM 794, onde há placas. São mais 14 km pela BR 498. É possível ir de ônibus rodoviário também.

Onde ficar?

Itamaraju está a 30 km da entrada principal do parque. Há opções de hotéis e pousadas. O turista que for para a região da praia por Barra Velha ou Caraíva poderá se hospedar em Caraíva.

Não há cobrança de ingresso, mas as trilhas custam uma média de R$50.

Parque Nacional do Pantanal

ipe-amarelo-pantanal

Ipe amarelo no Pantanal. | Foto: dany

O Parque Nacional do Pantanal Mato-grossense foi criado em 1981, e possui área de 135 mil hectares. O portão de entrada está localizado no município de Poconé, a 102 km de Cuiabá, capital do estado do Mato Grosso (MT).

Não é permitido fazer caminhadas ou trilhas, sem autorização. Pesca – mesmo a esportiva , e caça são proibidas o ano todo, bem como a observação noturna de jacarés.

Quando ir?

A melhor época para visitação é de Maio a Setembro, quando chove menos. Nos meses de Abril a Maio, quando as águas começam a baixar, a observação da fauna torna-se melhor.

Evite a época das chuvas, de Outubro até Abril, sendo Janeiro e Fevereiro os meses mais chuvosos. Fique atento à quantidade de mosquitos e ao calor no mês de Dezembro.

Como chegar?

Pode-se ir de avião, utilizando a pista de pouso da Fazenda Acurizal; ou via rodoviária pela MT-060, de Cuiabá até Poconé, por 102 Km + Transpantaneira, não pavimentada, por mais 147 Km até Porto Jofre, às margens do rio Cuiabá (sempre com guia particular e autorização prévia).

Onde ficar?

Não há alojamento disponível dentro do parque, portanto é preciso fazer um bate-volta ou hospedar-se em barcos hotéis.

O parque ainda não está aberto para visitação pública, é preciso uma licença especial. Informe-se antes pelo e-mail parnapantanal@gmail.com.

Parque Nacional da Chapada dos Guimarães

Véu da Noiva, na Chapada dos Guimarães – Cuiabá (MT). | Foto: MV

O Parque Nacional da Chapada dos Guimarães foi criado em 12 Abril de 1989 para proteger ecossistemas e sítios arqueológicos.

O que fazer?

  • Caminhadas e contemplação
  • Banho de cachoeiras
  • Ciclismo em áreas permitidas
  • Birdwatching (Observação de Aves)

Quando ir?

O parque pode ser visitado o ano todo, mas é bom evitar os meses de Dezembro a Março, mais chuvosos. De Julho a Outubro é época de seca, e bom evitar devido às altas temperaturas. Melhor é ir de Abril a Junho.

Como chegar?

Localizado nos municípios de Cuiabá e Chapada dos Guimarães, seu acesso é feito pela Rodovia Emanuel Pinheiro – MT 251. De Cuiabá até a entrada principal do parque são 50 Km. Já da cidade de Chapada dos Guimarães, são apenas 11 Km. A rodovia é perigosa, muito cuidado!

Se você não estiver de carro, pegue um ônibus na rodoviária de Cuiabá para Chapada dos Guimarães. Há ônibus quase de hora em hora, mas confirme os horários de saída com antecedência.

Onde Ficar?

O Parque Nacional da Chapada dos Guimarães não pousadas e não é permitido acampar dentro dos limites do Parque. Os visitantes podem procurar hotéis e pousadas na cidade de Chapada dos Guimarães ou na Cuiabá.

Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros

chapada-veadeiros-brasil

Chapada dos Veadeiros, em Alto Paraíso de Goiás | Foto: João Vicente

Criado em 1961, o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros está localizado no nordeste de Goiás, entre os municípios de Alto Paraíso de Goiás, Cavalcante e Colinas do Sul. A área de 65 mil hectares tem vegetação única.

As grandes atrações são as cachoeiras e trilhas – Trilhas das Sete Quedas, Trilha dos Saltos, Trilha dos Cânions e a Trilha da Seriema.

O que fazer?

  • Caminhadas
  • Observação de fauna
  • Banhos de cachoeira

Quando ir?

O parque abre durante o ano todo. Contudo, evite os meses de seca, de Maio a Outubro, bem como os períodos de chuva, de Novembro a Abril.

Como chegar?

O parque fica a 260 Km de Brasília e 460 Km de Goiânia. A entrada fica no distrito de São Jorge, a 36 Km do Alto Paraíso de GoiásDe Brasília-DF, o acesso é feito pela BR-020, em direção à Formosa-GO.

Onde ficar na Chapada do Veadeiros?

Parque Nacional da Serra Geral e Aparados da Serra

aparados-da-serra-parques-brasil

Cânion Itaimbézinho no Parque Aparados da Serra. | Foto: Valdiney

Na divisa dos estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, na região Sul do Brasil, temos os Parques Nacionais da Serra Geral e de Aparados da Serra, em uma área de cerca de 30 mil ha.

Quando ir?

Durante o ano todo.

Como chegar?

O principal portão de acesso fica a 22 km da cidade de Cambará do Sul/RS, em estrada de terra em bom estado de conservação.

Onde ficar?

Há possibilidade de hospedagem nos municípios Jacinto Machado/SC, Praia Grande/SC e Cambará do Sul/RS.

Floresta Nacional de Ipanema

floresta-ipanema-sorocaba-sp

Floresta Nacional de Ipanema | Foto: ICMBio

Localizada no interior de SP, a 120 Km da capital, e apenas 15 Km de Sorocaba, a floresta abrange as cidades de Iperó, Araçoiaba da Serra e Capela do Alto. A área estabeleceu-se a partir da Eco-92.

O que fazer?

As principais trilhas abertas à visitação são a Trilha Histórica, Trilha da Pedra Santa, Trilha Afonso Sardinha e Trilha Fornos de Cal.

Quando ir?

Durante o ano todo.

Como chegar?

Os dois acessos ao parque nacional são pela Rodovia Castelo Branco (SP-280), após Sorocaba, ou Raposo Tavares (SP-270), antes de Araçoiaba da Serra.

Parque Nacional do Iguaçu

foz iguacu que fazer conhecer fotos 5

As Cataratas do Iguaçu. | Foto: MV

Com extraordinária beleza, e por ter uma das mais bonitas cataratas do mundo, o Parque Nacional do Iguaçu, no Paraná, foi o segundo Parque Nacional brasileiro a ser criado, no ano de 1939.

O Parque do Iguaçu detém a maior Floresta Atlântica do Sul do Brasil, sobretudo com espécies ameaçadas de extinção, como onça-pintada, puma, jacaré-de-papo-amarelo, papagaio-de-peito-roxo, gavião-real e outras espécies.

As Cataratas do Iguaçu são compostas por inúmeros saltos e quedas que oscilam com o volume de água do rio. Os saltos são Floriano, Deodoro, Benjamim Constant, além do mais famoso, a Garganta do Diabo.

O que fazer?

  • Caminhada e contemplação
  • Rafting
  • Trilha de bicicleta
  • Arvorismo e Rapel
  • Observação da fauna
  • Passeio de barco e caiaque

– O que fazer em Foz do Iguaçu?

Quando ir?

Pode ser visitado durante o ano todo, sendo que os meses de menor fluxo de visitantes é Junho e Julho, muito por conta do frio do inverno.

Como chegar?

Há vários voos que ligam Foz do Iguaçu a outras cidades brasileiras.

Onde ficar em Foz do Iguaçu?

Área de Proteção Ambiental de Cairuçu

igreja-santa-rita-paraty

Igreja de Santa Rita, em Paraty – RJ | Foto: Rodrigo Soldon

O parque fica em Paraty, RJ, destino com praias, ilhas, cachoeiras e trilhas e diversidade de populações caiçaras, quilombolas e indígenas com seu modo de vida preservado com as tradicionais festas religiosas de Paraty (RJ).

As belezas das praias encantam o olhar, mas é preciso ficar atento às trilhas com mosquitos e obstáculos. Sempre consulte um guia de viagem para seguir até as praias mais selvagens.

Praia do Sono, por exemplo, tem como único meio de hospedagem o camping. A Praia de Ponta Negra é possível negociar algumas das poucas casas de lá, onde donos oferecem para alugar.

Os lugares mais urbanos são Trindade, antiga vila pescadores (1970), possui atualmente ampla infra-estrutura com pousadas, bares e restaurantes, e também a Praia de Paraty-Mirim, com ruínas de antigos casarões coloniais e a pequena Igreja de Nossa Senhora da Conceição, de 1757.

O que fazer?

  • Caminhadas
  • Banho de mar
  • Cachoeiras

Quando ir?

Durante o ano inteiro.

Como chegar?

O acesso é feito pela rodovia Rio-Santos. Alguns lugares são acessíveis por meio de estradas de terra, mas as cachoeiras do rio Paraty-Mirim valem a pena.

Onde ficar em Paraty?

Costa dos Corais – Maragogi

Galés do Maragogi compõem a faixa de corais do litoral alagoano.

A Costa dos Corais fica no Nordeste do Brasil, litoral sul de Pernambuco e litoral norte de Alagoas, entre Tamandaré (PE) e Maceió (AL). Fizemos este roteiro romântico, viajando por 3 destinos em 3 semanas.

O que fazer?

  • Caminhadas na praia
  • Banho de mar
  • Passeio às piscinas naturais
  • Visita ao santuário do Peixe-boi
  • Mergulho livre (snorkel)
  • Mergulho autônomo (mergulhadores credenciados)
  • Batismo: Mergulho com instrutor de mergulho
  • Pesca esportiva (credenciado pelo Ministério da Pesca)

Quando ir?

A Costa dos Corais pode ser visitada a ano todo, sobretudo no verão, o melhor período, quando a probabilidade de chuva é menor, e, em geral, a água está clara com ótima visibilidade para realização de mergulhos nas piscinas naturais.

– Leia as dicas para mergulhar em Maragogi (Galés do Maragogi).

Como chegar?

A partir de Maceió o principal acesso é pela estrada litorânea AL 101. Saindo de Recife vá pela BR 101 e acesse a PE 060, em Cabo de Santo Agostinho.

Onde ficar em Maragogi?

Floresta Nacional de Lorena

floresta-Lorena

Uma área que deve ser protegida no Vale do Paraíba. | Foto: ICMBio

Inserida no bioma Mata Atlântica, a Floresta Nacional de Lorena reúne a maior e mais diversificada floresta de Mata Atlântica do Vale do Paraíba.

A floresta fica localizada no Vale do Paraíba, no interior paulista, entre as serras da Mantiqueira e do Mar. É de fácil acesso pela via Dutra, estando a 180 km da cidade de São Paulo e 220 km da cidade do Rio de Janeiro.

O que fazer?

  • Passear e Descansar
  • Fazer ginástica e caminhadas
  • Andar de bicicleta e jogar bola
  • Observar animais silvestres
  • Fotografar e filmar
  • Fazer pique-nique
  • Orar e meditar
  • Pesquisar e estudar

Quando ir?

Durante o ano todo.

Como chegar?

Siga a rodovia Presidente Dutra até Lorena e de lá a rodovia Lorena-Piquete, depois sentido cidade de Canas.

Onde ficar em Lorena?

Parque Nacional da Tijuca

pedra-da-gavea

Pedra da Gávea, Rio de Janeiro. | Foto: Leonardo Shinagawa

A área visa proteger algumas das maiores riquezas do Brasil, o Corcovado e o Cristo Redentor. O Parque da Tijuca tem muitas trilhas e cachoeiras, além de ruínas históricas das fazendas de café.

O que fazer?

  • Caminhada em trilhas e contemplação
  • Corrida e Ciclismo
  • Escalada
  • Banho de cachoeiras
  • Voo Livre da Pedra Bonita

Quando ir?

O Parque da Tijuca pode ser visitado durante todo o ano. No verão, período mais chuvoso, a dica é conferir a previsão do tempo antes de fazer caminhadas mais longas.

Como chegar?

O parque pode ser visitado por diferentes rotas, a pé, de bicicleta, motocicleta, carro e ônibus. Para visitar o Cristo Redentor e o Mirante do Corcovado é possível ir de trem pela Estrada de Ferro, Rua Cosme Velho.

Quem quiser caminhar pela Floresta da Tijuca, deve ir à Praça Afonso Vizeu, Alto da Boa Vista (linhas de ônibus 301, 333, 308, 309 ou 345). A Cachoeira das Almas, com banho permitido, fica a 3 Km da entrada do parque,

Para chegar à Pedra Bonita/Pedra da Gávea é preciso seguir pela Estrada Sorimã, na Barra da Tijuca, e a Estrada das Canoas, em São Conrado. É preciso ir de carro particular para chegar até o início da Trilha da Pedra da Gávea.

Onde ficar no Rio de Janeiro?

Acesse o site do ICMBio para saber mais sobre todos os parques nacionais.

Danilo

Dan já foi Comissário de Voo e Relações Públicas. Hoje é um viajante. Já viveu no Canadá, fez road trip pela Califórnia e mochilão na Europa. Conhece 20 países e todas as capitais do Brasil. Quer conhecer 50 antes dos 50.

Pergunta aí! Queremos saber

O seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*