Início / Vasto Mundo / Argentina / Um roteiro por La Boca e o Caminito
roteiro buenos aires colorido lojinhas restaurantes caminito la boca viagens

Um roteiro por La Boca e o Caminito

As coloridas casinhas do Caminito e arredores, em La Boca, são uma das marcas de Buenos Aires. Pelo menos para os turistas.

A rua e seus arredores são coalhadas de lojinhas de souvenir, restaurantes para turistas e muito, muito tango. Há desde casais dançando na rua até apresentações dos estabelecimentos. Dá para tirar fotos com as duplas a caráter.

Em La Boca também fica o lendário estádio Alberto José Armando, conhecido como La Bombonera, principal palco do Boca Juniors, o clube azul y oro da capital argentina.

O tradicionalíssimo bairro de La Boca é um lugar bonito, que vale a pena visitar. Mas… tem vários problemas nesse roteiro em Buenos Aires, a começar pelas perigosas ruas da região.

La Perla, cafe notable dos mais legais em Buenos Aires

O La Perla de La Boca é escurinho e muito charmoso

O La Perla de La Boca é escurinho e muito charmoso, um dos melhores cafés de Buenos Aires

Vamos a o que é bom. Um dos cafes notables mais legais (e antigos) da cidade recebe o visitante logo no ponto onde as ruazinhas turísticas se encontram. O Bar La Perla de Caminito ( Av. Don Pedro De Mendoza, 1899) não é tão famoso quanto o Cafe Tortoni ou o Gato Negro, mas não deve nada aos dois. E o estilo do bar de 1885 é bem particular.

Decorado com muita madeira e com paredes de tijolinho à vista, o La Perla ainda tem mesas dos tempos em que La Boca era o único porto de Buenos Aires, servindo o rio Riachuelo. Você pode sentar na mesa reservada ao capitão enquanto come uma pasta ou picada, duas das especialidades locais, que começou como uma casa de tolerância, foi centro de reunião de socialistas e rebeldes e hoje é um dos cafés mais simpáticos de Buenos Aires.

Turistas devem ficar espertos em La Boca

A região do Caminito é muito turística, com todos os problemas que isso traz

A região do Caminito é muito turística, com todos os problemas que isso traz

O que é ruim: como acontece com os lugares muito turísticos, o Caminito pode enjoar rápido. O cenário é bastante fake, artificial mesmo. Muitas pessoas te chamam para entrar nos restaurantes de forma insistente, chegando a tocar no ombro ou andar atrás de você por um tempo até passar do chato para o irritante. As lojinhas de souvenir são do tipo baciada, ótimas para comprar imãs de geladeira e só.

E há muitas advertências sobre a segurança do local. Um fato: La Boca é um bairro perigoso em Buenos Aires. Uma moça do próprio escritório da espécie de secretaria de turismo de Buenos Aires sugeriu que eu não fosse às 16h para lá (melhor ir em torno da hora do almoço). Também disse para ficar bem esperto com mochilas e bolsas. E afirmou: não ande pelas ruas desconhecidas.

La Bombonera, o templo do futebol

O azul y oro do boca Juniors está por todo o bairro de La Boca

O azul y oro do boca Juniors está por todo o bairro de La Boca

Portanto, para ir ao estádio de La Bombonera, siga pela Calle Dr. Enrique del Valle Iberlucea. No caminho, você verá muitas, mas muitas mesmo, lojas tomadas de azul e amarelo: nelas, é possível comprar de camisas de futebol a calcinhas com as cores do Boca Juniors, passando por roupinhas de bebê, canecas e camisetas com piadas de churrasco.

A figura de Maradona, o maior ídolo do Boca Juniors e do futebol argentino, está espalhada por todos os locais. Mas hoje ele concorre com outro baixinho canhoto genial: La Pulga Messi também é presença constante.

Em uma das lojas, encontrei camisetas por preços baratos na vitrine: tipo 30 pesos. Entrei e não tinha mais daquela, só as de 200, 300 pesos. Pior que só me toquei da propaganda enganosa depois de comprar uma camisa linda da Argentina de 1986. Não que eu não quisesse, mas gosto de alimentar espertinhos.

Para entrar em La Bombonera, é preciso pagar. Em junho, eram 70 pesos para a visita sozinho e 90 pesos para o roteiro monitorado, que conta a história do estádio e que tem horários programados. Fomos na viagem mais barata.

Dentro de La Bombonera, há até uma loja de vinhos baratos da marca do Boca Juniors

Dentro de La Bombonera, há até uma loja de vinhos baratos da marca do Boca Juniors

Apesar de ser um estádio simples, La Bombonera e o Boca Juniors mostra como nossos clubes de futebol estão atrasados quanto a ganhar dinheiro com suas marcas. No local, há uma lojinha com muitos produtos azul y oro, um museu bem equipado com a história e as conquistas do clube, um restaurante e até uma marca de vinho própria, com uma boa loja para comprar vinhos baratos em Buenos Aires.

O estádio impressiona: é mesmo um caixote e a torcida fica colada ao campo. Dá até para cuspir sem problemas no jogador que bate escanteio (fizemos o teste). Mesmo vazio, você percebe a pressão que é possível fazer sobre o time rival.

A torcida fica muito perto do campo no estádio de La Bombonera, em Buenos Aires

A torcida fica muito perto do campo no estádio de La Bombonera, em Buenos Aires

Para ver um desses jogos no estádio inaugurado em 1940, uma das opções é o Boca Experience, mas diversas agências de turismo e hostels tem tours para os jogos. Não vale a pena arriscar ir por conta própria neste roteiro em Buenos Aires, pode ser perigoso tanto circular à noite por La Boca como dentro do estádio, ao lado de los hinchas, a violenta torcida organizada argentina.

Em La Boca e nos arredores do Caminito, vale a pena entrar e conhecer os antigos Conventillos, ou conjuntos habitacionais erguidos no final do século 19 (na verdade, cortiços onde moravam estivadores, marinheiros, trabalhadores do porto e suas famílias). Muitos foram transformados em centros culturais e galerias, mas conservam a estrutura original.

Passeios por La Boca – ideias para colocar no roteiro

Além disso, no bairro, berço do tango, fica uma das mais famosas casas de tango do mundo, a Señor Tango. La Boca, em geral, é um bom lugar para ver e ouvir tango nas ruas, sem pagar nada. Claro que se for ficar assistindo aos shows na rua por muito tempo e tirar fotos, é de bom tom dar caixinha (propina, para os argentinos).

Uma opção sofisticada para quem quiser um bom restaurante argentino com delícias locais preparadas pelo famoso chef Francis Mallmann é o restaurante Patagonia Sur. Elegante e bem decorado, é uma ótima opção de cocina argentina para casais em lua de mel, encontros românticos em Buenos Aires ou apenas para quem quer provar pratos argentinos típicos com toques contemporâneos.

Gustavo

Gustavo está em algum lugar da América do Sul, em um roteiro de mochilão que começou em março, no Equador.

Pergunta aí! Queremos saber

O seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*