Início / Viagens pelo Brasil / Sudeste / Uma volta pelo centro histórico do Rio de Janeiro
passeio pe rio de janeiro cinelandia

Uma volta pelo centro histórico do Rio de Janeiro

O Rio de Janeiro é famoso por suas praias, pelas paisagens entre o mar e as montanhas (por isso é apontada como Patrimônio da Humanidade pela Unesco) e pela vida noturna.

Mas a cidade, que, em 1808, se transformou da noite para o dia na capital do império português, foi a primeira capital do Brasil republicano e até hoje é uma das capitais culturais do país também guarda muitas atrações em seu centro histórico.

Existem muitos roteiros a pé para se fazer no centro do Rio de Janeiro.

– O Rio visto de cima – O mirante do Cantagalo

– Passeio a pé pelo Rio de Janeiro – Passeio a pé do Leme a Copacabana

Um passeio barato, fácil de fazer e muito interessante no Rio de Janeiro é percorrer um roteiro a pé de menos de 3 km, entre uma estação e outra de metrô, para ver algumas das principais atrações históricas e culturais do centro da cidade.


Por todo o percurso, há bons lugares para comer, mas fuja do Amarelinho da Cinelândia e do restaurante vizinho. Hoje, são lugares para pegar turistas.

Literalmente: os garçons quase te puxam pelo braço, os preços são altos e a comida não vale a pena.

Além dos pontos marcados no mapa do roteiro a pé no Rio de Janeiro, existem muitas outras atrações: fique de olhos bem abertos para ver casas antigas, construções da época da colônia e prédios modernos na região do mapa acima.

A – Largo da Carioca – Desça no metrô no coração do centro do Rio, um lugar bastante movimentado. No largo, você já pode ver o Convento do Santo Antônio, que começou a ser erguido no início do século 17. O prédio foi muito modificado, e hoje tem características de construções da segunda metade do século 18.

B – Catedral Metropolitana do Rio de Janeiro – Tem gente que ama, tem gente que odeia o prédio do arquiteto Edgar Fonceca inaugurado oficialmente em 1979. Mas não há dúvidas: vale a pena ver o que você acha da construção de 106 metros de diâmetro e 75 metros de altura na parte de fora.

C e D – Arcos da Lapa – A melhor visão dos Arcos da Lapa, ou Aqueduto da Carioca, é passando pela Praça Cardeal Câmara. Uma pena que o bondinho não está funcionando, olha só como era legal no vídeo do bondinho de Santa Tereza.

E – Escadaria do Selaron – Um dos nossos lugares preferidos no Rio. A escadaria foi transformado em ponto turístico pelo artista plástico chileno Jorge Selaron. Selaron cobriu os degraus da escadaria de azulejos coloridos e sempre pedia para os turistas que ali paravam para mandar colaborações. O artista morreu em 2012, de forma trágica, nos degraus da escadaria que criou.

F – Livraria Cultura – Depois de percorrer a rua do Passeio e ver as praças de Monroe e Mahatma Gandhi dobre na rua Senador Dantas e vá até o número 45. Um edifício no estilo art déco da primeira metade do século 20 é a sede da impressionante Livraria Cultura do Rio de Janeiro. Vale a pena entrar e se perder entre os livros espalhados pela escada em caracol.

G – Cinelândia – Imperdível. A praça, formalmente batizada de Praça Floriano Peixoto, é cercada pelos impressionantes prédios da Biblioteca Nacional e do Theatro Municipal (foto principal), além da Câmara Municipal (Palácio Pedro Ernesto), do antigo Supremo Tribunal Federal, do Palácio Monroe e do Cine Odeon. E você pode embarcar no metrô nesta praça…

– Réveillon Rio – Dicas para o Ano Novo em Copacabana

Gustavo

Gustavo está em algum lugar da América do Sul, em um roteiro de mochilão que começou em março, no Equador.

3 Comentários

  1. Primeiramente Parabenizo pela matéria do blog.
    Gostaria apenas de fazer dois adendos ao seu texto: o primeiro seria a inclusão do Cine Odeon no G – Cinelândia, e o segundo a correção, Jorge Selaron foi encontrado morto no dia 10 de janeiro de 2013 e não em 2012 como consta!
    Saudações!
    Cláudio Mesquita.

  2. Olá.Eu estarei em Breve para um Passeio de Tarde Toda após o Almoço ao Passeio de Viagem
    Municipal a Pé para Todas as Ruas da Zona Central Carioca.Obrigada.

Pergunta aí! Queremos saber

O seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*