Início / Viajei (relatos) / Mapa Mundi / Roteiro de viagem em Montevidéu, Uruguai

Roteiro de viagem em Montevidéu, Uruguai

Localizada às margens do Rio do Prata, a capital do Uruguai, Montevidéu, é uma cidade charmosa e pequena, perfeita para uma viagem romântica.

A tranquilidade de Montevidéu dá-se também por conta da baixa densidade demográfica. Apenas 1,5 milhão de pessoas vivem por lá.

O ar nostálgico é reforçado pela arquitetura européiaedifícios históricos. A capital uruguaia foi considerada (2014) a cidade com melhor qualidade de vida da América do Sul, à frente de Santiago e Buenos Aires.

O Uruguai é um país bem tranquilo de se viver. A capital, Montevidéu, por exemplo, é uma cidade pacata, porém uma das 3 com melhores índices de qualidade de vida. E quem vai pra lá poderá explorar alguns cantos, como praias, cidades históricas da era colonial, montanhas e campos.

O agito rola mesmo nos casinos espalhados pelo país, mas sinceramente não gosto deste tipo de programa. Para quem ainda não leu nossa desventura nos EUA, fica a dica de leitura “Acontece em Vegas fica em Vegas“.

Durante o verão, o Rio da Prata ganha um aspecto de mar e a orla dos bairros que o margeiam – Pocitos e Punta Carretas, remetem a badalados balneários.

O que fazer em Montevidéu?

fuente-de-los-candados-mvd

Foto: Josealoly

Com apenas um dia em Montevidéu nosso roteiro conteve-se em caminhar pelo centro até o Mercado do Porto, contornando parte da orla.

Ficamos hospedados no Four Points by Shereton. Logo ao sair do hotel, viramos à esquerda seguindo até a Avenida 18 de Julho.

No cruzamento desta avenida com o Paseo Yi, pudemos avistar a famosa fonte dos cadeados, que nada mais é do que um chafariz em estrutura de ferro com centenas de cadeados com nomes de casais e juras de amor eterno.

Dica imperdível em Montevidéu é comer os mini churros com doce de leite do restaurante Facal, ali em frente à fonte dos cadeados.

Seguimos caminhando pela Avenida 18 de Julho até passar pela Plaza Cagancha com a imponente Estátua da Paz.

Uma sugestão para quem gosta de comprar souvenirs é o Mercado de Artesanatos, localizado em uma das esquinas desta praça.

Continuando o roteiro, observamos a Praça Engenheiro Juan P. Fabini e o monumento El Entrevero ao centro. A praça dá acesso ao Centro de Exposições Subte. Não chegamos a entrar no museu, boa pedida amantes de artes visuais.

Caminhando mais algumas quadras chegamos na Praça da Independência.

Praça da Independência e a Cidade Velha

old-town-montevideo-uruguay

Montevidéu mescla elementos do passado e do presente. | Foto: MV

salvo-palace-montevideu

Edifício Salvo Palace, na Praça da Independência. | Foto: Sergejf

A praça divide a Cidade Velha do centro de Montevidéu. Nos arredores é possível admirar a arquitetura neoclássica do Palácio Estévez (antiga Casa do Governo), a Estátua do General José Gervásio Artigas e o edifício Salvo Palace.

roteiro a pé na Cidade Velha proporciona ao viajante a descoberta de espaços que mesclam rudimentos antigos e modernos, dando característica toda especial ao passeio.

Ali nos arredores é possível admirar o teatro Solís e outros edifícios históricos e atrações turísticas, como a Igreja de São Francisco de Assis, o edifício Pablo Ferrando (foto à direita) e o antigo Gran Hotel Colón.

É possível passar horas admirando a arquitetura dos prédios da Cidade Velha de Montevidéu, com ampla oferta cultural.

Por falta de tempo, deixei de fazer dois passeios culturais legais. Um deles foi visitar o Teatro Solís, com arquitetura inspirada no templo grego Partenon, bem como o Centro Cultural da Espanha, com exposições e concertos.

Teatro Solís

teatro-solis-montevideo

Teatro Solís à noite. | Foto: LWYang

Inaugurado em Agosto de 1856, o Teatro Solís é um exemplo da arquitetura neoclássica, e um dos principais pontos turísticos da Cidade Velha. O prédio é esplêndido e merece uma visita, quem sabe até assistir um espetáculo.

As visitas guiadas acontecem todas às sextas-feiras, sempre às 17:00. A visita parece ser bem interessante, onde o visitante percorre todo edifício e aprende mais sobre as influências maçônicas e a história do lugar.

Para agendar a visita envie e-mail com antecedência para visitaguiada@teatrosolis.org.uy. O preço é 50 pesos.

O roteiro segue pelo antigo portão da cidade, caminhando pelo Sarandi.

Passeio Sarandi

Sarandi

Artesanatos em madeira atraem a atenção de turistas na Sarandi. | Foto: MV

É agradável caminhar pela Sarandi, uma passarela para pedestres com lojas e quiosques de artesanatos, que vendem souvernirs, roupas e objetos antigos. Ali também encontrar-se opções de restaurantes, cafés, bares e discotecas.

Para deixar o roteiro mais completo ainda faltaria passar pela Praça da Constituição, que fica ao lado da Catedral Metropolitana, e seguir mais adiante até a Praça Zabala, porém a fome apertou e decidimos seguir rumo ao Mercado del Puerto para experimentar a famosa “parrillada” uruguaia.

Onde comer em Montevidéu?

Mercado del Puerto

Após alguns minutos de caminhada, finalmente chegamos ao Mercado del Puerto, um dos locais mais tradicionais do roteiro de viagem em Montevidéu. O edifício é antigo e sustentado por uma estrutura de pilares de ferro fundido, feitos originalmente em Liverpool, na Inglaterra.

Come-se muito bem em Montevidéu. Assim, como a identidade cultural, a gastronomia do Uruguai também vem da miscigenação de culturas indígenas e europeias, principalmente oriundas de Portugal, Espanha e Itália.

Quem viaja para Montevidéu desfruta de uma deliciosa culinária, com destaque para o tradicional churrasco à lenha, chamado “parrillada” ou “asado”, além dos vinhos produzidos com a uva Tannat, com forte na presença de taninos e maravilhosos doces de leite e alfajores.

Fui e comprovei que o melhor local para degustar essas especialidades é o Mercado do Porto, onde há inúmeros restaurantes, todos muito semelhantes. Escolhi o restaurante La Chacra del Puerto e recomendo. Meu prato escolhido foi um baby beef com purê de batatas pelo preço de 465 pesos uruguaios.

restaurante-mercado-puerto-montevideo

“Parrillada” do restaurante La Chacra del Puerto, no Mercado. | Foto: J. Gobbi

A grande maioria dos restaurantes aceitam dólares americanos como forma de pagamento. Senti dificuldade em encontrar restaurantes que aceitam cartões de crédito, o que aliás, é uma boa vantagem ao turista. Pagamentos feitos no cartão tem redução no imposto de 22% para 13% em bares e restaurantes.

Após nos deliciarmos com a carne macia uruguaia, finalizamos o roteiro de viagem em Montevidéu, seguindo pela orla do porto até a Rambla, uma área à beira-rio onde vale a pena passar o fim de tarde.

Rambla de Montevidéu

rambla-montevideo

Curta fim de tarde romântico na Rambla de Montevidéu. | Foto: Joaquin I

É uma região um pouco mais afastada do centro, porém com um dia sem muito sol é agradável caminhar pela orla do Rio da Prata no fim de tarde e chegar até a Rambla de Montevidéu para curtir para admirar o belo pôr-do-sol.

Outra dica para curtir o fim de tarde e admirar uma bela vista da cidade é o “Cerro de Montevidéu“, antiga fortaleza. Contudo, fica a cerca de 12 km do centro e é preciso pegar um táxi para ir.

O que fazer à noite em Montevidéu?

Há boas opções de restaurantes, bares e baladas na noite em Montevidéu, especialmente em Old Town. Algumas das opções recomendadas à nós pelo hotel foi a Fun-Fun, uma balada de tango fundada em 1895; além do Café Brasileiro, localizado na rua Bartolomé Mitre; e o Bacacay, pertinho do Teatro Solís.

Outros destinos para viagens no Uruguai

Punta del Este

Caso faça a viagem durante o verão, entre os meses de Dezembro e Fevereiro, não deixe de fazer um bate-volta até Punta del Este.

– Veja como fazer este trajeto com carro alugado no blog Nós no Mundo.

Colonia del Sacramento

Outra dica para incrementar o roteiro da viagem em Montevidéu é o passeio de barco até a pequena Colonia del Sacramento, charmosa cidade colonial às margens do Rio da Prata.

– O blog Matraqueando tem relato sobre esta “cidadezinha ultracharmosa”.

Danilo

Dan já foi Comissário de Voo e Relações Públicas. Hoje é um viajante. Já viveu no Canadá, fez road trip pela Califórnia e mochilão na Europa. Conhece 20 países e todas as capitais do Brasil. Quer conhecer 50 antes dos 50.

Pergunta aí! Queremos saber

O seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*