Início / Souvenir / Fundo da Mala / 11 Músicas para inspirar seu mochilão pela América do Sul
Si yo fuera Maradona...

11 Músicas para inspirar seu mochilão pela América do Sul

Por Gustavo – Mochilão pela América do Sul

Tem música que lembra viagem né? Aqui vão 11 músicas que me lembram mochilão pela América do Sul.

O que você colocaria nessa trilha sonora para viajar?

– Roteiro de mochilão pelo Equador: Andes, Amazônia e praias

– Relato: O dia que tomei Ayahuasca com um xamã na Amazônia

Clandestino – Mano Chao


Você sabe o motivo.

Redemption Song- Bob Marley

Uma escolha claramente para aguardar os maconheiros. E você vai ouvir sempre.

Hasta Siempre Comandante Che Guevara –

Buena Vista Social Club

Comandante Che Guevara.

Belém Berlim – Trupe Chá de Boldo

É o que mais coloquei para tocar nos meu mochilão de 40 dias no Nordeste e o que ouvi quando planejava a viagem pela América do Sul.

Vamos Fugir – Gilberto Gil

“Pois diga que irá
Irajá, Irajá
Prá onde eu só veja você
Você veja a mim só
Marajó, Marajó
Qualquer outro lugar comum
Outro lugar qualquer…“

La Belle de Jour – Alceu Valença

Só porque amo viajar por Pernambuco mesmo.

Danza kuduro – Don Omar

A cópia da cópia da cópia para bailar sexy. Pode ser esta ou outra cópia da cópia da cópia. Vai tocar.

Velha Roupa Colorida – na voz de Elis Regina

E o passado é uma roupa que não nos serve mais.

Só para Loucos – Ventania

O mais famoso maluco de BR pegou o espírito da coisa.

Tcherererere – Gustavo Lima

“Seu nome é Gustavo? Gustavo Lima jajaja”. Para você também sentir vergonha do cantor brasileiro mais lembrado nos hostels.

La Vida Tombola – Mano Chao

Mano Chao fez uma música em homenagem a Maradona. Ponto final.

Gustavo

Gustavo está em algum lugar da América do Sul, em um roteiro de mochilão que começou em março, no Equador.

Um comentário

  1. Meu primeiro mochilão (2011, Peru e Bolívia, sozinha eu e o mundo, ?por qué no? rs) foi inteiro ao som de Kuduro… Cheguei no Brasil com a música e até hoje lembro do mochilão sempre que toca :) Nostalgia bateu aqui.

Comente! Queremos saber o que pensa.

O e-mail não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*