Início / Viajei (relatos) / Mapa Mundi / Enoturismo em Portugal – Experimente o vinho verde
Vinhos portugueses e compotas orgânicas da Quinta Cova da Raposa
Vinhos portugueses e compotas orgânicas da Quinta Cova da Raposa

Enoturismo em Portugal – Experimente o vinho verde

Por Cris Fonte – Eco Trilha

O passado fim-de-semana em Braga foi em grande estilo, muito calor (28.ºC) ótimo para um passeio ao ar livre, comer um sorvete ou simplesmente beber um bom Vinho Verde! Foi neste belo cenário primaveril que foi realizada em Braga a primeiro Feira de Vinho Verde – Gastronomia e Turismo.

– Veja mais dicas de viagem para Portugal

Com este calor dá para tomar vinho? Claro que sim, o Vinho Verde é leve, aromático e medianamente alcoólico. Deve sempre ser servido fresco. A temperatura do serviço do vinho branco deve ser de 6/8.ºC e os tintos de 12/18.ºC (atualmente muitos rótulos das garrafas indicam a temperatura mais adequada).

O Vinho Verde combina perfeitamente com pratos leves e condimentados como por exemplo: queijo de cabra, salada com maricos e pratos de carnes brancas com peru e frango. Ou seja, pratos adequados para um bom almoço primaveril.

Nesta primeira edição da Feira de Vinho Verde, Gastronomia e Turismo, deu oportunidade para as grandes e pequenas fazendas vinícolas apresentarem os seus produtos e serviços de enoturismo.

Enoturismo em Portugal – Os vinhos portugueses

A famosa Quinta Aveleda, uma empresa familiar fundada em 1870 por Manuel Pedro Guedes e que ainda pertencer à família Guedes. Atualmente é a 4ª e a 5ª geração da família Guedes que gere a empresa!

A qualidade dos seus vinhos e aguardentes são excecionais, não é a toa que já receberam inúmeros prémios nacionais e internacionais.

A recente Quinta Cova da Raposa é um paraíso natural e 100% puro, no coração da cidade de Braga. Criada em 1997, teve a oportunidade de apresentar os seus magníficos produtos biológicos.

Na agricultura biológica, só são usados práticas que não afetam o ambiente. Os fertilizantes são naturais, provenientes de compostagem dos resíduos orgânicos. Cultivam apenas o que é típico da região e a praticam a rotação das culturas para evitar o desgaste do solo. A saúde do solo é fundamental para a saúde das plantas, e os seres vivos são preciosos auxiliares no combate a pragas e doenças.

São inúmeras as fazendas no Norte de Portugal produtoras de Vinho Verde, infelizmente nem todas estão abertas aos turistas ou visitantes.

Mas o que assistimos atualmente é que cada fazenda está se rendendo as maravilhas do enoturismo e estão abrindo as suas portas aos apreciadores de vinhos, pois isto permite estreitar as relações entre clientes e produtores.

Mas atenção! O enoturismo não é para qualquer pessoa, mas só para aquele que tem “sede” de novas experiências!

Cris Fonte – Carioca, vive em Portugal desde 1997 e é licenciada em Turismo. É a dona da agência de viagens incoming Eco Trilha Viagens – Facebook

 

Muita Viagem

Muita Viagem - Dicas e histórias de viagens. É feito por Gustavo, jornalista, Danilo, comissário, e amigos, que vivem viajando pelo Brasil e no mundo.

4 Comentários

  1. Adoro vinho. Vou para a Itália no final do ano. Vcs podem passar dicas sobre o enoturismo de lá? E seguro viagem? Alguém pode me indicar um bom. Bjo.

  2. Adoro vinho. Vou para a Itália no final do ano. Vcs podem passar dicas sobre o enoturismo de lá? E seguro viagem? Alguém pode me indicar um bom? Bjo.

  3. Qd fui a Portugal, fui em Braga e tomei um vinho verde/rosé chamado Mateo. Mto bom! Lucia, entra em contato c/ a http://www.touristcard.com.br Tem uma promo para quem apresentar o código. Usa o meu: tourist15 Bjs.

Pergunta aí! Queremos saber

O seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*