Início / Vasto Mundo / Holanda / Música, cinema e viagens pela Holanda
  • Amsterdam

    Uma cidade única com muitas atrações culturais

Música, cinema e viagens pela Holanda

Depois de contar como é a experiência de au pair na Holanda, na pequena e simpática cidade de Ijsselstein, Cecília fala sobre algumas viagens que fez pela Europa.

Utrecht

Por Cecília Lara

viagens baratas holanda cinema

O cinema ‘t Hoogt

O primeiro lugar que conheci depois de Ijsselstein foi Utrecht, uma cidade muito legal. É tipo uma Amsterdam menor e com bem menos turistas, com a cena cultural bastante movimentada.

Tem vários teatros, casas de shows, cinemas, e quando não está muito frio, é uma cidade sensacional para se andar a pé ou de bicicleta. Muito bonita, com vários canais e lugarzinhos gostosos para sentar e tomar uma cerveja.

Toda sexta feira eu frequentava o cinema ‘t Hoogt, que fica escondido numa ruazinha sem saída. Um lugar delícia pra tomar um vinho antes de ver um filme. Às vezes, havia shows na própria sala antes das exibições.

Outro lugar que eu tenho muita saudade em Utrecht é o Tivoli, uma casa de shows. É um sobrado, bem pequeno, onde rolavam muitos shows bacanas. Vi o Cake e o Arctic Monkeys lá.

Pra quem gosta de rock, jazz, blues, pop, é uma boa dica.

Amsterdam

Mas todos sabem que a maioria das pessoas que visitam a Holanda só conhece mesmo uma cidade: Amsterdam. E não tem como deixá-la de fora do roteiro, mesmo.

Amsterdam é uma cidade única, diferente de outras capitais europeias. Passei vários finais de semana em Amsterdam, ou às vezes ia e voltava no mesmo dia, porque vale a pena mesmo que seja só para dar uma volta a pé pela cidade.

Há muitos lugares imperdíveis, como os museus Van Gogh e Rijksmuseum – este, com obras dos principais pintores holandeses, como Rembramdt e Veermer.

Ambos os museus estão localizados na Museumplein, uma praça grande com um gramado enorme, que no verão fica cheio de gente fazendo piquenique.

No verão, como todas as cidades europeias, Amsterdam mostra o que tem de melhor. Não que nas outras estações não valha a pena, mas com o calor tudo fica mais acessível e animado.

O inverno holandês pode ser bastante rigoroso. O mínimo que peguei no país foi zero grau, mas dei sorte.

Outros passeios turísticos que fiz em Amsterdam foi o Museu do sexo, o Bairro da luz vermelha, o Mercado das flores, a Praça Dam e o Palácio Real.

O famoso Bairro da Luz Vermelha, em Amsterdam | foto - Bjarki Sigursveinsson

O famoso Bairro da Luz Vermelha, em Amsterdam | foto – Bjarki Sigursveinsson

Mas depois de um tempo eu deixei de fazer coisas turísticas e ia a Amsterdam só para passear pelas ruas, tomar um café e assistir a um filme no Filmmuseum (a Cinemateca de lá, que agora é a Eye Filmuseum).

Como gosto muito de música, dois locais que frequentei bastante na cidade foram o Melkweg e o Paradiso, as principais casas de shows de lá.

Vale a pena checar a programação dessas duas casas antes de ir para Amsterdam, pois uma noite com um belo show pode ser um final ótimo para um dia de passeios.

No outono, Amsterdam é cinza, mas ainda é muito bonita.

Maastricht

livraria Selexyz Dominicanae holanda viagens legais

A Selexyz Dominicanae, uma das mais fantásticas livrarias do mundo | foto – Bert Kaufmann

Ainda na Holanda, outra cidade que vale muito a pena é Maastricht. Ela fica um pouco mais longe da região central, bem ao sul, quase na Bélgica. É pequena e muito linda.

Visitei no verão com duas amigas, e, como as demais cidades, é agradável para passear (especialmente em dias quentes) por suas ruas, canais, igrejas etc.

Dá pra fazer muita coisa em apenas um dia, mas há um lugar de visita obrigatória: a Selexyz Dominicanae, considerada uma das livrarias mais bonitas do mundo, construída dentro de uma antiga igreja gótica.

Nas ruas de Maastricht você também vai encontrar lojas de tortas com vitrines como a abaixo.

As tortas de Maastricht são irresistíveis

As tortas de Maastricht são irresistíveis

Festival Lowlands

Uma au pair também tira férias...

Uma au pair também tira férias…

As au pairs tem direito a um período de férias, que varia de uma a duas semanas. Eu tive duas semanas em agosto, pleno verão, quando a minha família foi acampar em uma região de rios no sul da França.

Aproveitei para ficar uns dias em Londres, uns dias em Paris e para ir ao festival de verão de Lowlands, um dos maiores da Europa. Ele acontece em Biddighuizen, uma vila de pouco mais de 6 mil habitantes, mais ao norte da Holanda.

É um festival grande e já famoso, muito bem organizado, que dura três dias. Na época, pagamos cerca de 125 euros para os três dias, incluso espaço para acampar (o preço para 2013 é 185 euros, mas os ingressos estão esgotados).

Descemos na estação de Nunspeet, de onde saiam vários ônibus gratuitos, que em meia hora nos deixavam no local, na sexta feira à tarde.

Vimos shows do LCD Soundsystem, The Kaiser Chiefs, Arcade Fire, Sonic Youth, CSS, The Killers, Kings of Leon e muitos outros. 

O Sonic Youth fui uma das atrações do Festival Lowlands, na Holanda

O Sonic Youth fui uma das atrações do Festival Lowlands, na Holanda

A estrutura era ótima, com vários banheiros, várias opções de alimentação, cerveja barata e um espaço bom para acampamento. Um show de organização se compararmos com os festivais que vemos no Brasil.

Na segunda feira de manhã, muitos ônibus para levar todos para o trem. Com as filas organizadas, não demoramos nem meia hora para conseguir transporte gratuito.

Pra quem tem vontade de conhecer um festival europeu mas quer fugir dos mais conhecidos e lotados, como Glastonbury e Roskilde, o Lowlands é uma ótima opção.

Além de cidades holandesas, durante meu ano como au pair consegui conhecer Berlin, Paris, Londres, Bruxelas, Colônia, Hamburgo, Liege, entre outras, graças aos bons preços de passagens aéreas e terrestres entre países europeus e à proximidade dos lugares.

– Roteiros de viagens pela Europa

Portanto, se você é jovem e está disposta a cuidar de crianças e fazer pequenos serviços domésticos, pode aproveitar muito seu ano como au pair.

Não consegui aprender holandês, porque a língua é muito difícil! Mas meu inglês melhorou muito.

– Como é fazer intercâmbio

Conheci muitas pessoas e lugares, e com certeza foi uma das experiências mais gratificantes da minha vida. Mas é preciso que haja cuidado ao escolher sua família, pois conheci meninas cujas famílias achavam ruim se elas fossem viajar ou se fizessem muitos passeios.

É bom deixar claro desde o início que precisamos de liberdade para aproveitar nosso tempo de folga e fazer a viagem valer.

About The Author

Cecília Lara é produtora cultural e estudante de literatura. Também ataca de DJ de vez em quando. Gosta muito de escrever, comer e viajar – Facebook follow| Twitter

Comente! Queremos saber o que pensa.

O e-mail não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*