Início / Vasto Mundo / Caribe / Viajando Sozinha – Relato de uma mulher por Cuba
viajando-sozinha-cuba-2

Viajando Sozinha – Relato de uma mulher por Cuba

Gabi Saraceni 

Viajar na companhia só de si mesmo nem sempre é fácil, mas pode ser magnífico! Aqui no blog Muita Viagem já falamos dos prós e contras de viajar sozinho em outro post. Vou contar como foi minha experiência de estar sozinha em Cuba, como mulher.

O povo cubano é muito cortês, principalmente com as turistas.

Eu tive a oportunidade de conversar com muita gente legal por estar sozinha, seja nas casas particulares ou nas vendinhas de pizza. Se precisava de alguma informação, prontamente alguém estava ali para me ajudar. Então isso foi uma ótima vantagem, para não me sentir tão só, mesmo quando não havia conhecidos por perto.

viajando-sozinha-cubaOutra vantagem de estar sozinha em Cuba é conhecer outros viajantes. Isso serve para qualquer lugar, mas particularmente em Cuba, onde a Internet não está tão disponível, os mochileiros ficam mais abertos a conhecer outras pessoas. E ainda fiquei surpresa com a quantidade de viajantes solitários por lá!

Em Trinidad, cheguei a estar com 4 outras mulheres que viajavam sozinhas. Ou seja, foi bem fácil fazer amigos por lá. Um ponto importante de viajar sem companhia é que não é porque foi sozinha, que precisa fazer TUDO sozinha.

Assédio masculino acontece. Como lidar?

Os homens de Cuba têm uma particular atração pelas turistas, sim. Parte por verem nelas uma saída de Cuba, parte por ser um jeito de ganhar drinks nas baladas (é comum os homens dançarem com turistas e pedirem drinks como ‘gorjeta’). Alguns acabam sendo bem diretos e se oferecem como companhia para um baile na cidade. No geral, mesmo no xaveco, eles sempre foram cordiais comigo e em nenhum momento eu senti alguma ameaça.

Mas a pior parte das ruas foram as cantadas enquanto caminhava, estilo chamar de “princesa”, mandar beijos, lançar olhares. Incomoda bastante, é o machismo de lá. O que eu fiz foi ignorar e seguir o meu caminho, porque por mais que fosse agressivo na palavra, não há a ação em si: eles não vão te seguir, te pegar pelo braço ou coisa pior. Casos de estupro são muito raros e outros tipos de violência como assaltos também. Ou seja, apesar dos pesares, é um país bem seguro para a mulher.

No mais, só tive ótimas experiências por viajar sozinha em Cuba! A liberdade de ir para onde quer, fazer o que der na cabeça, é uma sensação muito boa. Experimente!

2 Comentários

  1. Oi! querida saber como foi pra ti, por estar sozinha, a hospedagem… pagou sozinha por quarto duplo? conheceu gente no caminho? obrigada!

    • Oi Julia!
      Estive nas duas situações. Em Trinidad, eu dividi uma suíte grande, com duas camas de casal, com mais duas pessoas que conheci por lá. Pagamos 10 CUC cada na diária. Já em Playa Girón eu estava sozinha e a família da casa particular me fez a suíte por 15 CUC. Mas eu fui em baixa temporada, o que facilitou no preço baixo quando fiquei sozinha. Normalmente um quarto custa de 25 a 35 CUC, e são muito raras as casas que operam com quarto compartilhado.
      Os cubanos costumam ter simpatia por quem viaja sozinho, então dê uma chorada que vc pode conseguir um preço melhor do que a diária cheia.
      ;)
      Abraços!

Pergunta aí! Queremos saber

O seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*