Início / Antes da Viagem / Viajar sozinho, uma reflexão – dicas, cuidados e lugares
Viajar sozinho pode ser legal, mas exige preparos e cuidados
Viajar sozinho pode ser legal, mas exige preparos e cuidados

Viajar sozinho, uma reflexão – dicas, cuidados e lugares

Chorar de saudades. Rir de si mesmo. Fazer grandes amigos, nem que seja por alguns instantes. Viajar sozinho

O que muitas vezes pode parecer uma forma de liberdade e independência, por momentos pode chegar ao extremo de se transformar em uma prisão de pensamentos e insegurança.

Viajando sozinho você passa por um liquidificador de emoções. Você pode começar a noite só e terminar com amigos de todas as partes do mundo. Ou pior, ir com um grupinho de viajantes do hostel e voltar pra casa sem ninguém.

Costumo ler em muitos blogs de viagens sobre viajar sozinho. Parece simples, basta ter coragem, escolher aquele destino “ideal” para solteiros, colocar a mochila nas costas e seguir certas dicas.

O fato é que lendo artigos encorajadores sobre viajar sozinho, parece fácil e até gostoso, mas vou falar uma verdade – não é tão simples assim. Além de alguns cuidados, escolher um lugar de acordo com o seu perfil e momento de vida, é preciso estar preparado psicologicamente e emocionalmente.

Afinal, ninguém aqui é eremita, ou é?

Alguém aqui é eremita?!

O eremita é alguém que, por algum motivo, decide isolar-se do convívio social

Alguns irão dizer que as redes sociais podem ajudar a compartilhar as descobertas com seus amigos e familiares que estão distantes.

De fato, o uso da tecnologia facilita a vida de quem viaja sozinho, mas compartilhar uma foto no Instagram ou no Facebook ainda está longe de ser a melhor forma de socializar um sentimento bom ou ruim. Aliás, ninguém expõe tristezas nestes locais, não é mesmo?!

Claro que trocar mensagens pelo WhatsApp ou até fazer uma ligação pelo Skype irão te ajudar a manter contato com a sua família e amigos, mas, novamente, não serão eles que estarão naquela lojinha bacana, trilha, museu ou bar dividindo aquele momento único e especial.

Você vai sentir falta em dividir um fato engraçado que rolou, pode desanimar em fazer certos passeios e, se for uma pessoa tímida, poderá deixar de aproveitar muitas coisas e até ter vontade de voltar antes do planejado.

Não quero com este post dizer que você deve desistir das suas férias por conta de não ter uma companhia para a viagem. Apenas deixar claro que, apesar de ter o lado bom, nem tudo são flores – assim como tudo na vida.

Viajar com amigos, família ou namorada pode ser bem chato também, especialmente se falta intimidade, afinidades ou um excesso de regras.

Contudo, apesar de possíveis desentendimentos na hora de escolher o roteiro do dia, decidir a hora de almoçar, etc, você sempre terá alguém próximo para dividir as descobertas da viagem. Como disse o viajante Christopher McCandless, do livro Into the Wild, “A felicidade só é verdadeira quando compartilhada”.

Ok. Ninguém nasceu grudado e nem sempre é possível viajar com amigos ou pessoas queridas. Então, leia a seguir dicas para tornar a sua viagem solitária menos entediante, mais segura e com maiores chances de fazer amigos.

Dicas para viajar sozinho

Liberdade é uma das vantagens em viajar sozinho

Refletir sobre a vida é uma das vantagens em viajar sozinho

Para mulheres que viajam sozinhas, recomendo, com certeza, uma certa dose de precaução, não apenas com bebidas oferecidas por estranhos. Não basta seguir o instinto feminino nestas horas. Num mundo machista e repleto de más intenções, a mulher precisa de cuidado redobrado ao viajar sozinha.

Quem busca inspiração para iniciar uma jornada só pelo mundo, vale a pena ler, no blog 360 Meridianos, a reflexão da Luíza sobre o tema. No mesmo blog, alguns relatos de mulheres que viajam sozinhas podem te motivar.

Já os posts da Li, responsável pela página do Facebook “Eu Viajo Sozinha”, podem impulsionar não apenas mulheres, mas todas as pessoas que desejam viajar sozinhas. Às vezes só falta mesmo um empurrãozinho…

Seguindo algumas recomendações é possível viajar sozinho sem muitas neuras e tornar a viagem inesquecível, não porque passou dias chorando no quarto do hotel, mas porque fez amigos e curtiu a viagem pra valer.

A primeira dica é deixar claro algumas coisas para você mesmo antes de escolher um lugar para viajar sozinho, como por exemplo o objetivo da viagem – quer relaxar e curtir um momento de paz ou conhecer pessoas e se esbaldar em bares e festas?

A sensação de liberdade é um dos pontos altos em viajar sozinho

A sensação de liberdade é um dos pontos altos em viajar sozinho

Outro aspecto para o sucesso da viagem solo é em relação aos seus gostos pessoais – você prefere lugares com praia, cidades históricas ou grandes metrópoles? Curte caminhadas, trilhas ou é mais fã de museus?

Definindo melhor os objetivos da viagem e o seu perfil de viajante fica mais fácil escolher um lugar para viajar sozinho e aproveitar as férias numa boa.

Conforme exposto, acredito que um dos maiores desafios para quem decide viajar sozinho é a falta de companhia durante a viagem. Por isso, outra dica fundamental é estar aberto para novas amizades.

Tudo começa com uma conversa. Os mais tímidos podem começar com uma cerveja ou uma dose de vodka. Iniciar a conversa é o mais importante quando viajamos sozinhos. Um inofensivo bate-papo no bar, sempre poderá lhe render boas companhias, nem que seja por apenas uma noite.

Para validar esta dica, escolha um país onde o idioma não seja uma barreira. Falar um pouquinho de inglês ajuda, e não ter medo de falar errado complementa o desafio. A mímica é uma forma de comunicação bem eficaz.

Neste sentido, além de ficar em hostel, o que facilita a interação com outros viajantes, hospedagens estilo Couch Surfing ou AirbnB também podem ser bem interessantes para quem viaja sozinho. Você acaba tendo pessoas com quem conversar ao final do dia ou pela manhã, o que ajudará a não sentir-se tão só.

Eu já fiz muita amizade ficando em casa de desconhecidos por meio do Couch Surfing. E os que antes eram “estranhos”, viraram grandes amigos quando fiz meu primeiro mochilão pela Europa ou morei no Canadá, por exemplo.

Solteiros podem usar o Tinder ou outros aplicativos do gênero, que podem render boas amizades e diversão em lugares menos turísticos com pessoas locais.

O tabloide El País tem uma lista completa de app’s que ajudam solteiros de qualquer idade a encontrar um par na viagem. Vale conferir as dicas neste post e baixar os aplicativos no seu Smartphone antes da viagem.

Outra dica bem legal na hora de viajar sozinho é colocar na mala camisetas criativas, com desenhos e frases, ou ainda abusar de acessórios que chamem a atenção a fim de facilitar a interação. Na viagem, é comum que as pessoas comentem sobre uma frase em sua blusa ou façam brincadeiras se estiver vestindo a camisa de algum destino, seleção de futebol, etc.

As pessoas são curiosas e vão querer saber de onde é. Por sorte, brasileiros são bem vistos em toda parte do mundo. Todos têm alguma referência sobre a gente – seja no futebol, na música, cultura, culinária ou até (infelizmente, hoje em dia) na política.

Cuidados ao viajar sozinho

Viajantes sozinhos precisam pensar duas vezes antes de cair na água

Por vezes, viajar sozinho exige mais cautela para evitar cair numa fria

Uma outra dica para viajar sozinho é seguir algumas regras de segurança. Seja uma viagem para a China, Rússia ou interior de SP, não dê muita trela para quem se aproxima de você, por isso, é sempre bom você iniciar a conversa. Geralmente quem se aproxima pode ter segundas intenções e querer aplicar golpes.

A experiência que tive em algumas cidades nos Estados Unidos e também na Europa é que as pessoas confiam muito umas nas outras e fazem amizade facilmente com viajantes. Mas, claro, é sempre bom ficar atento, especialmente para quem viaja sozinho, ou ainda mais, sozinha.

Carona com estranhos não são aconselháveis. Ao viajar sozinho é complicado aceitar carona de estranhos. Em minha viagem recente nos EUA duas vezes me ofereceram carona – aceitei uma delas. Entretanto, recomendo nunca aceitar.

Lugares para viajar sozinho

As famosas barracas de axé de Porto Seguro ficam a cerca de 6 km do centro

As famosas barracas de axé de Porto Seguro ficam a cerca de 6 km do centro

Sem dúvida, os melhores destinos para viajar sozinho no Brasil estão no Nordeste, especialmente na Bahia. Se você me perguntar um lugar ideal para viajantes solteiros, eu indicaria Porto Seguro sem hesitar. É muito fácil fazer amizades e enturmar-se nos quiosques da praia.

E, claro, evite aqueles destinos mais românticos, como Gramado e Campos do Jordão. Geralmente são mais procurados por casais e há poucos grupos de amigos ou solteiros para interagir.

Para uma viagem internacional, a dica é buscar países que falam português ou espanhol. Não falar o idioma local pode atrapalhar um pouco a socialização de quem está só. Com praias, castelos e muita história, Portugal é um país seguro e lindo para se conhecer. Fica a dica!

Roteiros que envolvam caminhadas solitárias podem ser o ideal para algumas viagens solo. Dubrovnik, na Croácia, Mostar, na Bósnia ou Santiago de Compostela, na Espanha são boas sugestões.

A América do Sul também reserva ótimos destinos para solteiros que não falam espanhol. Em Buenos Aires, Argentina, funcionários de hotéis e restaurantes sempre arranham um “portuñol” na tentativa de agradar o turista. Além disso, a semelhança entre os idiomas, facilita o entendimento.

Danilo

Dan já foi Comissário de Voo e Relações Públicas. Hoje é um viajante. Já viveu no Canadá, fez road trip pela Califórnia e mochilão na Europa. Conhece 20 países e todas as capitais do Brasil. Quer conhecer 50 antes dos 50.

Pergunta aí! Queremos saber

O seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*