Home / Vasto Mundo / Portugal / Rota dos Vinhos Verdes em Portugal – Um roteiro pela bela região vinícola
O belo jardim da produtora de vinho em Portugal

Rota dos Vinhos Verdes em Portugal – Um roteiro pela bela região vinícola

Por Cris Fonte – Eco Trilha 

No último fim-de-semana do mês de Março tive a honra de poder participar num famtour da Comissão de Vinhos Verdes. O objetivo desta viagem de familiarização foi uma breve apresentação ao mercado português, brasileiro e alemão dos parceiros da Rota dos Vinhos Verdes.

Visitamos as quintas (fazendas) produtoras deste maravilhoso vinho português que está fazendo enorme sucesso no mercado internacional.

 

Foi um roteiro de 4 dias em Portugal a saborear e a aprender um pouco mais sobre este belo vinho! 

Há quem pense que a produção do vinho verde é uma coisa recente, mas é puro engano. Temos referência à cultura da vinha nesta região a partir do século XII. Mas só no início do século XX, é que  surgiu pela primeira vez a demarcação da “Região dos Vinhos Verdes”, sendo a Carta de Lei de 18 de Setembro de 1908 o primeiro documento oficial sobre esta bela região vinícola.

A nível internacional, o reconhecimento oficial do vinho verde só aconteceu em 1949 com a aceitação do relatório de reivindicação da Denominação de Origem “Vinho Verde”, apresentado ao Office International de la Vigne et du Vin, em Paris, e posteriormente, o reconhecimento do registo internacional desta Denominação de Origem pela Organização Mundial da Propriedade Intelectual, em Genebra (1973).

O reconhecimento da Denominação de Origem veio assim confirmar a nível internacional, a exclusividade do uso da designação Vinho Verde a um vinho com terroir próprio, devidas essencialmente as suas características geográficas e naturais.

Como se caracteriza o vinho verde português

  • Leve;
  • Fresco;
  • Reduzido teor alcoólico e por isso o torna menos calórico;
  • Levemente frisante.

O vinho verde é adequado para os seguintes pratos

  • Prato de peixe (Observação: escolha um vinho com casta Alvarinho, para um prato de peixe tipo uma receita de bacalhau com bastante azeite ou uma moqueca capixaba com menos picante que a moqueca baiana e sem dendê);
  • Frutos do mar, maricos e lagosta;
  • Queijos brancos;
  • Sushi e sashimi.

Enoturismo em Portugal – Quintas para visitar

Quinta da Lixa

Espumante “O tal da Lixa”

Espumante “O tal da Lixa”

Fabulosa!

Gravem este nome porquê esta fazenda vai revolucionar o enoturismo no Norte de Portugal, pois estão construindo um hotel rural bem no meio das vinhas!

O hotel rural Monverde vai possibilitar várias experiências ao hóspede, que poderá  ser enólogo por um dia, participar da colheita de uvas e até elaborar e engarrafar seu próprio vinho.

A abertura do hotel rural em Portugal está prevista para maio de 2015.

Quinta Aveleda

Vale a pena visitar esta fazenda pelo seu jardim, património arquitetónico, seus simpáticos funcionários e principalmente pelo seu maravilhoso vinho e aguardente.

O belo jardim da produtora de vinho em Portugal

O belo jardim da produtora de vinho em Portugal

Quinta de Gomariz

Esta propriedade devia servir de exemplo para os produtores de vinho que pretendem apostar em pesquisa e inovação para a produção de vinhos de excelente qualidade.

Palácio da Brejoeira

De todas as fazendas vinícolas que visitamos esta foi a que mais me dececionou, devido a péssimo estado de conservação do edifício…

Quinta de Soalheiro

Uma bela quinta perto da fronteira com a Espanha que me surpreendeu pela qualidade do vinho Alvarinho e pela criação de porco Bísaro (raça autóctone) utilizado na produção de fumeiro.

 Presunto e vinho da Quinta de Soalheiro

Presunto e vinho da Quinta de Soalheiro

Solar de Merufe

Outra ideia bastante corriqueira é a de que o vinho verde não “aguenta” muito tempo, precisa ser consumido em menos de dois anos. Algumas castas, como a Alvarinho, originam vinhos que suportam de cinco a dez anos. Como o tinto vinhão, quando bem armazenados evoluem em aromas e sabor.

Este tipo de vinho é excelente para acompanhar um prato de carne.

Roteiro por vinícola de Portugal

Se deseja experimentar este maravilhoso vinho português, consulte o nosso programa Vinícolas Portuguesas, incluímos duas quintas aqui mencionada e além disso o grupo terá sempre o acompanhamento da sommelière brasileira Jéssica Marinzeck.

Depois desta viagem ficará a conhecer alguns dos melhores vinhos portugueses, as suas castas e os processos de vinificação, bem como a história por detrás de cada vinho.

A Jéssica Marinzeck vai partilhar todo o seu conhecimento sobre vinhos e também vai passar várias dicas de harmonização e de serviço de vinhos, para que depois o possa fazer na sua casa!

Agradecimento:

Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes, em especial a Engª Bárbara Roseira e Dr. Bruno Mota.

2 comments

  1. Tenho muito honra e agradeço citarem SOLAR DE MERUFE, Falam de castas de vinho verde que suportam de cinco a dez anos!!!
    O Solar de Merufe, da a provar mais do que isso. alias pioneiro em criar reservas de vinho verde, a casta Loureiro e Vinhão tem revelado surpresas inclusive com Espumantes gde reserva. As numerosas visitas de todo o Mundo atridas pelo Vinho, historia, beleza natural e gosto de partilha,são fruto desta paixão de harmonia com a natureza. Enoturismo corre-nos nas veias, faz parte do amor à arte de bem receber e partilhar. O prémio BEST OF WINE TOURISM, veio confirmar que à décadas abrimos o caminho certo nesta bela região que espera cada um de vocês para um brinde, poque não vertical.

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*