Início / Destinos / Belo Horizonte, MG / Gastronomia e cultura dentro do Mercadão de Belo Horizonte
Mercadão de BH: bom para compras, happy hour e passeios coma família

Gastronomia e cultura dentro do Mercadão de Belo Horizonte

Mercado Municipal

O galpão de 1929 acomoda cerca de 400 lojas que vendem produtos típicos da região, como queijos, cachaças, doces, ervas medicinais e objetos artesanais. Há diversos bares e botecos lá no Mercadão de BH para assistir os jogos do Brasil. A dica é reservar antes e chegar cedo para ficar com uma mesa bacana.

Um dos passeios que mais me chama atenção quando estou viajando por este Brasil é uma visita ao Mercado Central. Dentre os diversos mercados centrais que conheço – Fortaleza, Recife, São Paulo, Porto Alegre, Belém, Manaus, entre outros, o da capital mineira é uma atração a parte.

O Mercado Municipal de BH é um dos mais excêntricos do país. Lá é possível encontrar desde queijos, doces e mel até panelas de ferro gigantes, artigos para pesca, artesanatos, peixes de aquário, passarinhos, galos e filhotes de cachorro.

Eu já conhecia o Mercado Central de BH, mas dessa vez a ideia foi fazer um passeio diferente, procurando o que há de melhor no local, mostrando para os leitores do Muita Viagem, um passeio turístico diferente. Além de ser uma ótima dica para quem gosta de fazer compras quando viaja.

O que comprar no Mercadão?

Encontrei muitas frutas da época como caqui, mexerica, manga e mamão...

Encontrei muitas frutas da época como caqui, mexerica, manga e mamão…

Os melhores artigos para comprar no Mercadão de BH são queijos, doce de leite, mel, cachaça e pimentas e condimentos, além de utensílios de cozinha como cumbucas e panelas de ferro, colheres de madeira e jogo americano artesanal para a mesa.

Para quem gosta de queijo, a barraca “Queijaria do Salim” é parada obrigatória. Nesta loja é possível comprar queijo canastra de Araxá..

Já para quem pretende dar aquele sabor na cozinha, o quiosque “Só Pimentas” oferece as mais variadas e ardentes pimentas. Outras lojas de temperos e ervas que valem a visita são a “Loja das Pimentas” e “Empório Trilha do Sabor”.

Na maioria das lojinhas é possível também encontrar mel e doces de Minas, como doce de leite e frutas desidratadas. No quiosque “Laticínios Eldorado” encontramos a embalagem do doce de leite em barra de 400 gramas. Já o mel, compramos na loja “Tradição dos Chás” o pote de 1,4 Kg. O legal desta lojinha é que lá encontramos folha de graviola, um pedido de uma amiga.

Para a turma da cozinha, uma boa pedida é sair de lá com uma panela de ferro, tradição na cozinha mineira. Encontramos diversos modelos de panelas de ferro.

Onde comer no Mercadão de BH?

Um dos restaurantes mais conhecidos de Belo Horizonte chama-se “Casa Cheia”. O restaurante ganhou diversos prêmios no “Comida di Buteco” por trazer criatividade e muito sabor nos seus pratos.

Dentre os diversos pratos batizados com nomes diferentes, destacamos o Mexidoido Chapado (picanha, lombo defumado, linguiça caseira, bacon, legumes e ovo de codorna) e o Mineirinho Valente (canjiquinha, queijo, lombo defumado, costela desossada, linguiça caseira e molho de espinafre).

queijo-de-minas-mercado-bh-muitaviagem

Queijos de todos os tipos, salames, ervas e temperos são bons e baratos no Mercadão de BH!

Onde beber e petiscar no Mercadão?

Há algumas opções de bares no mercadão para beliscar um torresminho e tomar uma cervejinha.

Experimentamos e aprovamos o “Bar da Lora” – uma boa pedida para petiscar junto com uma cervejinha gelada em garrafa, é a porção “Não Acredito”, composta de carne de sol, linguiça defumada, mandioca e requeijão, servida ao lado de molho seriguela, melaço de rapadura e farinha de pequi.

Também vale experimentar a costelinha e cupim na chapa com molho de queijo minas, batata baby e queijo minas temperado.

Outra dica para um happy hour no Mercado Central de BH é o “Butiquim do Antônio”. O chopp é da cervejaria Backer, cerveja artesanal de Minas Gerais. Vale experimentar, petiscando fígado de boi com jiló, especialidade do bar!

A dica é ir durante a semana, preferencialmente antes das 17h, pois o espaço de ambos bares é bastante limitado e as pessoas se espremem em pé, especialmente aos sábados e feriados.

Roteiros de viagens em cidades turísticas de MG

Cachaça Mineira: dicas para comprar

Cachaças baratas e chachaças premium até R$300.

Cachaças baratas e chachaças premium de até R$390

Uma das coisas que mais gosto de comprar no Mercado Central de Belo Horizonte é uma boa garrafa de cachaça! P

ara quem gosta de uma cachaça envelhecida no carvalho como eu, mas não quer gastar muito, algumas dicas de cachaça mineira boa e barata são a “Rainha da Mata”, “Taverna de MG”, “Roxinha”, “Do Farol”, “Dedo de Prosa”, “Mineríssima”, “Salinas” e “Maria da Cruz”, esta última feita na fazenda Cantagalo, do ex vice presidente José de Alencar.

Você sabia que existe uma cachaça que custa mais de R$ 390 a garrafa com 600ml? Sim! É a melhor cachaça do mundo! Envelhecida 10 anos em tonéis de bálsamo, a cachaça “Havana” já ganhou inúmeros prêmios pelo Brasil. Sua produção é limitada, por isso este precinho!

Contudo, uma dica para quem deseja experimentar esta cachaça é comprar a mesma cachaça com outro rótulo, ou seja, você não paga o valor da marca “Havana”. O preço da garrafa de 600ml da cachaça “Anísio Santiago” custa R$ 250. Apesar de cara, fica 35% mais barata do que a “Havana”.

Outras cachaças premium que valem a pena ter uma garrafa em seu bar são a cachaça “Topázio”; “Magia de Minas”; “Piragibana”; “Bodocó” e “Canarinha”.

Você pensa que cachaça é água? Não é não! Custa caro! Outras dicas de cachaças mais baratinhas são as cachaças “Dona Beja”; “Senador”, “João Mendes”, “Germana” e “Salinas”.

Os preços foram pesquisados em uma das melhores lojas de bebidas do Mercadão – “Cachaça de MG”.

Festival de Inverno de Monte Verde, no Sul de MG

Outras viagens

Onde comprar cachaça mineira barata?

O Mercado Central é um dos melhores lugares para encontrar cachaças mais baratas. No relato de viagem à Belo Horizonte e o visita ao Mercado Central nós já demos dicas de lojas especializadas para comprar o líquido danado de bom sô!

Para um roteiro de 2 ou 3 dias, vale a pena fazer uma viagem até Betim para realizar a visitação à destilaria Vale Verde.

A viagem dura cerca de 1h. Alugue um carro somente se o motorista não beber “tiquim”. Caso contrário, vá de táxi. São apenas 30 km de BH.

inhotim-bh-mg

Parque Ecológico em Inhotim. | Foto: Casa Fora do Eixo

Outro destino maneiro para conhecer em Minas Gerais é fazer uma viagem curta de carro até a cidade de Brumadinho, a 60 km de BH. Você pode ir de ônibus também. Basta ir até o Terminal Rodoviário (plataforma B), na Praça Rio Branco, 100.

É em Brumadinho que fica localizado Inhotim, o maior centro de arte ao ar livre da América Latina. O local é um parque ecológico com diversos pavilhões espalhados com obras de dezenas de artistas.

Além da receita infalível do pão de queijo mineiro, o estado das Minas Gerais oferece também muitos doces deliciosos. Recomendo o doce de leite Viçosa e o doce de abobora Reserva de Minas. Ótimos para dias de ressaca.

Viçosa – MG: a distância de Belo Horizonte é de 225 km e 8h em viagem de ônibus. A cidade tem a universidade federal, parques e alguns atrativos culturais.

Sobre Danilo

Antes de começar o Muita Viagem, fui Relações Públicas e Comissário de Voo. Vivi no Canadá, fiz longas viagens nos Estados Unidos e alguns roteiros na Europa. Já estive em todas as capitais do Brasil, e em mais de 20 países pelo mundo. Quero conhecer o Oriente Médio, África e Ásia.

Deixe uma resposta

O e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *

*