Início / Destinos / Vitória / Trilhas e cavalgadas no Parque da Pedra Azul – Montanhas Capixabas
  • Pedra Azul

    cartão postal da região das Montanhas Capixabas, no Espírito Santo

  • do lado direito é possível ver o "lagarto" da Pedra Azul

  • Vista da Pedra Azul, dentro da propriedade Fjordland

  • Cafeteria e lojinha de souvenir em Fjordland

Trilhas e cavalgadas no Parque da Pedra Azul – Montanhas Capixabas

A Pedra Azul – ES é uma das mais belas paisagens que já vi na vida! Confesso que sou louco por montanhas. Por morar próximo da região da Serra da Cantareira (SP), sou um paulistano ávido por turismo em regiões de montanha, especialmente pensando na cavalgada ecológica na Pedra Azul – ES.

turismo-montanhas-capixabas

O lagarto da Pedra Azul | Foto: MV

Fiquei encantado com a exuberância da Pedra Azul no meio de uma imensidão de Mata Atlântica que o Espírito Santo orgulha-se viver.

Além do agroturismo de Venda Nova do Imigrante, a Região das Montanhas Capixabas também oferece ecoturismo em Domingos Martins, bem pertinho desta montanha de quase 2 mil metros de altura, de puro granito!

Estive na Região das Montanhas Capixabas em Novembro, pouco depois da Festa da Polenta, tradicional evento gastronômico do turismo rural do Espírito Santo (ES). Paramos no Parque Estadual da Pedra Azul – ES, em Domingos Martins, apenas para fotografar. Não fizemos nenhuma atividade, mas o parque oferece muitas opções para explorar o ecoturismo, desde cavalgadas até trilhas.

É muito comum encontrar grupos de aventureiros fazendo trilhas em busca de cachoeiras e piscinas naturais durante o verão. Sim, há trilhas que levam a piscinas! O site da Associação Turística de Pedra Azul e Região traz informações precisas para quem deseja explorar o ecoturismo no parque.

O ruim é que o verão capixaba é chuvoso, período quando o parque fica aberto para trilhas e aventuras. Evite, contudo, fazer trilhas em dias de chuva. O Parque da Pedra Azul – ES fica aberto entre Dezembro e Fevereiro para as atividades nas montanhas capixabas.

Acredito que as atividades nas montanhas seriam mais legais no inverno, mesmo que o turismo capixaba queira explorar as praias e montanhas em um mesmo pacote de viagem barato. Mas poderiam explorar também os meses de inverno para o ecoturismo, mesmo porque a época de inverno significa estiagem para curtir o friozinho da montanha como deve ser!

Pedra Azul – ES

Trilhas no Parque Estadual da Pedra Azul

O parque possui duas trilhas. Dicas práticas: o que fazer?

  • Nível fácil: Trilha da Pedra Azul, com percurso de 1900 metros (ida e volta). Vista dos mirantes da Pedra Azul e do Forno Grande, com opção de caminhada de 600 metros pela Trilha do Cedro Sentado.
  • Nível médio/difícil: Trilha das Piscinas Naturais, com percurso de 2500 metros (ida e volta), onde os visitantes são conduzidos até as piscinas naturais escavadas sobre a rocha.

Leve na mala de viagem roupas leves e confortáveis, além é claro, de calçado fechado de cano baixo e boa aderência ao solo.

Leve água e barrinha de cereal! Apesar da região ter muitas opções de restaurantes, lanchonetes e cafés, não há nenhum estabelecimento dentro do parque.

Fjordland

Cavalgada ecológica na Pedra Azul – ES

caminhada-ecologica-pedra-azul-melissa-zorzanelli

Cavalgada Ecológica no Parque Fjordland – Pedra Azul | Foto: Melissa Zorzanelli

A propriedade possui duas trilhas para cavalgadas ecológicas na Pedra Azul – ES:

  • Cavalgada Trilha Longa, com duração aproximada de 1h40, percorrendo áreas de mata nativa até chegar ao Mirante do Lagarto ou às Piscinas Naturais da Fazenda.
  • Cavalgada Mini Trilha, com duração aproximada de 20 min. até a plantação do Café Orgânico Heimen.

O blog Descortinando Horizontes tem um relato bem legal sobre a cavalgada e passeio ecológico nos arredores da propriedade Fjordland. Passa lá e leia o relato da Melissa sobre o passeio da trilha longa ao preço de R$60 pagos com o cartão de crédito.

Viagens no ES: Pedra Azul

Forjdland, nas Montanhas Capixabas – Pedra Azul | Foto: Melissa Zorzanelli

Como chegar?

O acesso ao Parque pode ser feito pela Rodovia BR262, Km89, passando pela Rota do Lagarto (ES010) seguindo mais 2 km até a entrada do Parque Nacional da Pedra Azul.

Outra forma de chegar na Pedra Azul – ES é pela rodovia ES164, via Vargem Alta e Cachoeiro, de lá até São Paulinho de Aracê, onde é possível chegar até a Rota do Lagarto.

Onde ficar?

Leia um relato massa do blog Rotas Capixabas sobre hospedagem na Pedra Azul.

Pesquise hotéis e pousadas pelo Booking

Outras viagens 4×4 pelo Brasil

– Roteiro de jipe de São Paulo à Natal via @muitaviagem

– Roteiro Serra da Mantiqueira e Vale do Paraíba via @guia4rodas

Com um dos melhores climas do mundo e vasta cobertura de Mata Atlântica, as montanhas do Espírito Santo inspiram o contato com a natureza por meio do ecoturismo.

Tive a oportunidade de conhecer o Parque Selva Sassiri, no sítio Arcobaleno, região de Alto Caxixe (ES), que oferece ao visitante espaços para a prática de arvorismo e tirolesa. As duas atividades dão mais emoção na viagem às montanhas capixabas, especialmente para quem gosta de esportes radicais.

A Pedra Azul – ES é o grande atrativo natural da região e pode ser vista do parque. Além de duas descidas de tirolesa, o local ainda oferece o maior circuito de arvorismo da América Latina com 3 percursos com diferentes estágios de dificuldade e altura.

Foto em destaque: Selva Sassiri

Caxixe – ES

Parque Selva Sassiri, em Caxixe

arvorismo-muita-viagem

Aventure-se no maior circuito de arvorismo da América Latina! | Foto: Herlon Ribeiro

É preciso equilibrar-se sob fios tênues, pontes suspensas e escadas trêmulas em um circuito composto de 69 árvores e 194 obstáculos entrelaçados por cabos de aço no percurso de maior dificuldade a 18m de altura.

Antes de iniciar o percurso é preciso assinar um termo de responsabilidade pelo risco da atividade e vestir os equipamentos para a prática do esporte. Em seguida, recebemos orientações e simulamos a travessia em módulo de treinamento bem pertinho do chão. Após as instruções, seguimos para o circuito.

arvorismo-es

Equilíbrio, força e resistência são necessários para encarar os 194 obstáculos. | Foto: Herlon Ribeiro

O começo é difícil, principalmente pela vertigem causada pela altura, mas no decorrer do trajeto você acaba pegando o jeito. Confesso que já no finalzinho fiquei um pouco entediado e queria que acabasse logo, mas claro que não sou o melhor exemplo de praticante de atividade física, muito menos de esporte radical como o arvorismo. A barriga de chopp entrega!

O preço é R$20 + seguro obrigatório tanto para a tirolesa quanto para o arvorismo. Há descontos para excursões acima de 20 pessoas e pacotes promocionais para quem desejar múltiplos saltos e/ou travessias. Consulte o site do parque para mais informações.

Regras de Segurança

3 requisitos básicos para a prática do arvorismo:

  • Ter altura mínima de 1,30m;
  • Ter idade mínima de 8 anos acompanhado por um adulto; e
  • Não pesar mais de 110 kg.

Vá preparado! Para praticar o esporte vista roupas leves e tênis confortável. Abuse do protetor solar mesmo em dias nublados, e faça uso de repelente contra insetos se achar necessário.

Dicas práticas

  • Como chegar?

O Parque Selva Sassiri fica a cerca de 110km de Vitória. Para chegar, vá pela BR 262. Ao chegar no município de Venda Nova do Imigrante, siga placas “Arvorismo” até chegar na fazenda. Para quem estiver sem carro, há opção de ônibus entre as rodoviárias de Vitória e Venda Nova do Imigrante, e desta até o Sítio Arcobaleno.

  • Onde ficar?

Além das pousadas no entorno da Pedra Azul e o Hotel Fazenda Parque do China, onde ficamos, é possível também alugar casa para temporada dentro do próprio sítio onde fica o parque.

  • Onde comer?

O complexo possui um restaurante que fica a poucos metros do circuito de arvorismo e oferece almoço self service e refeições à la carte no jantar. Outra opção pode ser a lanchonete e café Altoé – Café da Roça, que serve um ótimo brunch a 20km dalí.

*A viagem foi realizada com o apoio da Secretaria de Turismo do Espírito Santo em parceria com o Sebrae/ES.

Sobre Danilo

Antes de começar o Muita Viagem, fui Relações Públicas e Comissário de Voo. Vivi no Canadá, fiz longas viagens nos Estados Unidos e alguns roteiros na Europa. Já estive em todas as capitais do Brasil, e em mais de 20 países pelo mundo. Quero conhecer o Oriente Médio, África e Ásia.

Um comentário

  1. Legal Danilo. Seu post ficou otimo! Cheio de informações bacanas e completas. parabens! beijao Melissa

Deixe uma resposta

O e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *

*