Início / Viajei (relatos) / Diário do Brasil / Atins, um pequeno paraíso na Rota das Emoções

Atins, um pequeno paraíso na Rota das Emoções

por Gustavo Villas Boas – Nordeste 40

Atins, no Maranhão, é uma das cidades da Rota das Emoções, roteiro de viagem que passa pelo Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, pelo Delta do Parnaíba, no Piauí, e pelo Parque Nacional de Jericoacoara, no Ceará. O roteiro pelo Nordeste foi feito com apoio da Rastro Nordestino, empresa especializada na Rota das Emoções.

– Rota das Emoções

– Turismo no Maranhão

– Rastro Nordestino

Atins é um vilarejo bucólico e rústico

Atins é um vilarejo bucólico e rústico; a praia é quase deserta e procurada pelos velejadores do kitesurf

Atins é um pequeno povoado de ruas de areia (veja bem, areia, não terra) que é um dos portões para os Grandes Lençóis Maranhenses e um polo de kite surf no Maranhão –o vento é constante quase o ano inteiro.

Cheguei lá depois de um roteiro de barco, com praias e dunas que invadem o rio Preguiças, um farol com vista incrível e Caburé, na foz do rio. Voltei de carro para Barreirinhas.

É um pequeno povoado com algumas opções de pousadas, bares e restaurantes. Fiquei na pousada Irmão de Atins, na rua principal, um lugar charmoso, arrumado com decoração rústica.

Leve dinheiro em espécie: nenhum lugar aceita cartão, não há bancos, o sinal de celular é instável e existem poucos pontos de acesso à internet. Quem procura sossego, vai encontrar em Atins.

praia atins 23

A praia de Atins estava vazia em novembro; venta muito

praia atins 24

A praia de Atins não é paradisíaca, mas a paisagem –ou as paisagens– é única. Uma mistura de mangue, dunas, restinga. Em uma caminhada de 1 hora, meu pé afundou em pelo menos meia-dúzia de terrenos diferentes: areia fofa, batida, lama dura.

O mar de Atins não é dos mais convidativos para o banho –a água é escura–, mas os praticantes de kitesurf adoram o amplo espaço ainda a ser descoberto por multidões. Para passar momentos relaxando sozinho a praia de Atins é ótima: em novembro, consegui ficar sozinho em lugares desertos na praia o tempo todo.

A avenida principal de Atins

A avenida principal de Atins

Da avenida principal de Atins, dá para ir a pé até os Grandes Lençóis. A caminhada é dura, de mais de 1 hora, e eu não arrisquei. Estava sem tempo. Quem foi visitar as dunas a partir da vila gostou.

Fiquei na ótima pousada Irmão de Atins. O lugar é tem materiais rústicos no acabamento e é bem cuidado e acolhedor. Tem quartos com e sem ar-condicionado e boa privacidade, com redes em frente à porta. Paguei, em novembro, R$ 50. A diária para casal saía por R$ 100. 

A noite, as ruas de Atins ficam escuras, mas são seguras. Estive em uma segunda-feira à noite e dei sorte de encontrar um bar incrível aberto, o Rancharia Bar –mas pode perguntar pelo bar do Felipe (Valença), nome de um dos sócios, que é músico (e gente-fina).

O bar foi feito com materiais do local

O bar foi feito com materiais do local

bar atins o que fazer turismo maranhao

Além da incrível estrutura e decoração, feitas com materiais do lugar, o bar é também um centro cultural, com uma pequena biblioteca com livros em vários idiomas (vale emprestar, é só depois deixar na pousada) e música rolando quase a semana inteira.

 

De terça, o bar se transforma em um cinema para as crianças da comunidade. Às quartas, é dia do futebol. Nas noites de quinta, rola jazz, blues e rock (ao vivo). O reggae, o ritmo do Maranhão, toca nas sextas, que atrai pessoas de toda a região. Aos sábados, tem DJ até a meia-noite e depois MPB. O bar funciona até o começo da noite de domingo, com um estilo mais lounge. E tem ainda as festas e a promessa de um grande evento no Réveillon 2014 em Atins, no Maranhão.

Gustavo

Vamo? Vamo! (ou não).

Tire a sua dúvida, comente. Participe!

O e-mail não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*