fbpx
Home / Viajei (relatos) / Cartão Postal / Chichen-Itza e a mais bela pirâmide maia do México
A pirâmide de Chichén-Itzá é uma das atrações imperdíveis em Cancún

Chichen-Itza e a mais bela pirâmide maia do México

Um dos passeios imperdíveis em Cancún é visitar as pirâmides de Chichen-Itza, em Yukatan. O sítio arqueológico fica a cerca de 200 km de distância a partir do Aeroporto Internacional de Cancún.

Fizemos o passeio em excursão a partir do centro de Playa del Carmen, que tem aproximadamente a mesma distância. Acreditamos que seja a melhor opção para quem não pretende alugar carro.

Fechamos com a agência VIP Tour Cancún. Aliás, recomendamos o serviço. Fale com o Jaime. É possível negociar e conseguir o melhor preço para brasileiros. Diga que viu no blog Muita Viagem. Feche diversos passeios e ganhe descontos maiores. (Não é jabá)

Como relatamos no post sobre — o que fazer em Cancún, não imaginávamos a quantidade de passeios que a Riviera Mexicana nos proporciona. São diversas atrações turísticas que valem ser incluídas em roteiros em Cancún para além dos resorts all inclusive.

A bela arquitetura do templo de Kukulcan, no sítio arqueológico de Chichén-Itzá

Um dos destaques da viagem é a faceta cultural, sendo possível aprender sobre a antiga civilização Maya. O tour realizado pelo Jaime faz uma parada em comunidade na cidade de Kaua – Yucatan, que preserva as tradições Maia.

Cerimônia de Temazcal em povoado Maya

É possível caminhar tranquilamente pela propriedade, participar da cerimônia de Temazcal com folhas de chaya, emitir certidão de nascimento Maya, provar comida típica e entrar em contato com descendentes desse povo. Aliás, durante a excursão o guia conta um pouco sobre a história do local e ensina algumas palavras no idioma Maya.

Após o almoço, seguimos para o templo de Chichen-Itzá. O sítio arqueológico é o principal ponto de interesse para entrar em contato com a cultura deste povo. Isto porque a cidade foi a capital e um dos maiores centros urbanos desta civilização. Em 2007, o local foi eleito uma das Novas Sete Maravilhas do Mundo.

O topo do templo maia

Uma das curiosidades do complexo arquitetônico é que do topo da pirâmide é possível ouvir tudo o que as pessoas em sua base, no chão, falam ou conversam. Outra curiosidade é que ao bater palmas repetidas vezes ecoa o som de um pássaro da região, considerado sagrado.

Com forte influência da astronomia, a arquitetura do templo, composto de diversos blocos que formam 4 escadarias com 91 degraus cada, que somados ao topo, totalizam um total de 365 degraus, ou seja, um ano completo no calendário maia.

Serpente refletida no templo de Chichen-Itzá (El Castillo)

Quando o sol reflete o topo da pirâmide nos equinócios — 20 de março e 22 de setembro, é possível observar uma serpente formada pelos raios de luz. Para alguns, pura mística maia, para outros apenas “muita viagem”. Fato é que a serpente simboliza o universo na cultura maia.

Além do templo de Chichen-Itzá, outro ponto interessante é o campo onde se jogava um jogo de bola mesoamericano (tlatchtli), uma mistura de futebol e basquete, onde o objetivo era fazer a bola passar por arco, porém sem tocá-la com os pés ou com as mãos. Vimos a apresentação do jogo no Parque Xcaret (lá a bola estava em chamas).

É possível descobrir mais um monte de curiosidades sobre esta incrível civilização ao ouvir as histórias que o guia turístico conta ao grupo. São 16 construções que mostram um pouco dos costumes e descobertas do povo maia nas mais diversas ciências — astronomia, geometria, matemática, arquitetura e artes plásticas.

Templo de los guerreiros, em Chichen-Itzá

O Templo de los Guerreros é uma das ruínas mais bem conservadas. Cabeças de serpentes adornam as centenas de colunas da construção maia.

A parede de crânios e o El Caracol (observatório astronômico) são outros espaços para conhecer. Pegue um mapa grátis na entrada do parque para facilitar a localização.

Artesanatos em Chichen-Itzá, México

Apesar de proibido, o comércio dentro do sítio arqueológico é o melhor local para conseguir barganhas em artesanatos e lembrancinhas. Há vendedores que só faltam lhe dar de presente algumas peças.

A cidade colonial de Valladolid fica entre Cancún e Chichen-Itzá

Vista roupas leves e calçados confortáveis, e não esqueça do protetor solar, garrafinha de água e chapéu para proteger-se do sol. Evite o passeio em dias chuvosos. As chuvas em Cancún ocorrem com mais frequência entre os meses de setembro e outubro.

Os cenotes são ótimos para se refrescar do calor

Por fim, a excursão ainda inclui parada para mergulho em um dos cenotes nas proximidades de Yucatan. O local possui mais de 6 mil anos e uma profundidade de mais de 40 metros.

Para aproveitar melhor o passeio, leve toalha de banho, uma troca de roupa e dinheiro para alugar colete salva-vidas e usar um dos armários do vestiário.

O sítio arqueológico abre todos os dias, das 8h às 17h. Está sempre lotado, mas as filas andam rápido. A entrada avulsa custa cerca de 250 pesos, algo em torno de 15 dólares. Para quem vai por conta própria é possível estacionar o carro alugado em frente ao local.

About Danilo

Antes de começar o Muita Viagem, fui Relações Públicas e Comissário de Voo. Vivi no Canadá, fiz longas viagens nos Estados Unidos e alguns roteiros na Europa. Já estive em todas as capitais do Brasil, e em mais de 20 países pelo mundo. Quero conhecer o Oriente Médio, África e Ásia.

Comente aqui

O seu e-mail não é publicado. Preenchimento obrigatório *

*