Início / Destinos / Barreirinhas – de barco pelo rio Preguiças até Lençóis Maranhenses
Esse é só um pedacinho do cenário do alto do Farol do Mandacaru, um dos passeios nos Lençóis Maranhenses

Barreirinhas – de barco pelo rio Preguiças até Lençóis Maranhenses

Os Lençóis Maranhenses tem muitas atrações além da imensidão de dunas branquinhas e lagoas que fazem a fama da região no Maranhão.

A partir de Barreirinhas, cidade que é porta de entrada do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, existem outras opções de passeios interessantes, com paisagens que rivalizam em beleza com as dunas.

Entre as idas e vindas do meu mochilão pelo Nordeste, resolvi ir de pau de arara de Barreirinhas.

A cidade de Barreirinhas é a porta de entrada dos Lençóis Maranhenses, para Paulino Neves, uma pequena cidade do Maranhão que também faz parte da Rota das Emoções.

Guia com roteiro pela Rota das Emoções:

O interior do Maranhão na Rota das Emoções

O Bandeirante que cruza os quase 40 km entre Barreirinhas e Paulino Neves

O Bandeirante que cruza os quase 40 km entre Barreirinhas e Paulino Neves

Queria saber como era usar o transporte das pessoas da região em um duro percurso de cerca de 40 km que foi vencido em quase de três horas pela Toyota Bandeirante adaptada para transportar pessoas na carroceria –o pau, como chamavam.

Para se ter uma ideia da dificuldade: em alguns trechos, dá para caminhar ao lado do carro. De qualquer forma é um roteiro de viagens muito legal para fazer pelo Nordeste brasileiro.

— Onde ficar em São Luís do Maranhão

O motorista tem que saber andar nas estradas de areia do interior do Maranhão

O motorista tem que saber andar nas estradas de areia do interior do Maranhão

Por R$ 20, vi uma coleção de paisagens impressionante –veja o mapa do roteiro acima.

E a dura rotina de quem mora no Maranhão profundo.

Foi ótimo para valorizar ainda mais cada copo de água gelada que tomei no interior do Maranhão, do Piauí e do Ceará, cada vez que eu consegui conexão com a internet e valorizar, claro, todas as pessoas que vivem ali.

A vida é árdua, muito árdua, no meio da areia, do vento e do sol dessa região do Nordeste.

roteiro lencois maranhenses nordeste

O campinho de futebol estava tomado por cabras e bodes

“Este caminho é osso”, disse um guia de turismo com quem conversei pouco antes de começar a viagem entre Barreirinhas e Paulino Neves, duas cidades no interior do Maranhão ladeadas pelos Lençóis Maranhenses e que fazem parte da Rota das Emoções.

Para provar que ele não estava errado, na hora de subir no pau-de-arara, minha bermuda rasgou.

Antes de sair de Barreirinhas, o pau de arara para aqui e ali para pegar pessoas, volumes, recados.

Uma escolinha em uma vila no interior do Maranhão

Uma escolinha em uma vila no interior do Maranhão

E no caminho também para: tive que descer para ajudar a desatolar o carro em um trecho de muita areia. Uma professora desceu em uma vila em que eu vi apenas quatro ou cinco casinhas. Em outra vila, o motorista parou para pegar alguma coisa.

Entre uma chacoalhada e outra (cuidado com a cabeça; cuidado ao tirar a mão do apoio.

Em alguns trechos, a vegetação lambe os dois lados do Bandeirante

Em alguns trechos, a vegetação lambe os dois lados do Bandeirante

Cuidado com a máquina fotográfica pendurada no pescoço, você vai bater tudo) vi, mais de uma vez, casinhas que, acredito, representam bem o Brasil de Lula e Sarney: do lado de fora das casas, uma de pau a pique, outra só no reboco, antenas parabólicas para alimentar a TV de tela plana que tinha do lado de dentro, dividindo a sala com uma moto.

Na porta das casas, porquinhos pretos passeavam tranquilões como se fossem cachorros.

A casa de pau-a-pique tem antena parabólica

A casa de pau-a-pique tem antena parabólica

Eu recomendo muito essa trajeto para quem estiver na região dos Lençóis Maranhenses, mas ele não está entre as principais atrações da Rota das Emoções.

Quando você passa de carro beirando as dunas dos Lençóis, sem ser como turista, tudo vira outra coisa.

E 3 horas depois: Paulino Neves

E 3 horas depois: Paulino Neves

Dá até para lamentar por causa da areia, do vento, do calor, da dificuldade de tudo.

Eu fiz a viagem entre Barreirinhas e Paulino Neves em novembro, mês distante da época das chuvas nos Lençóis (o chamado inverno, entre janeiro e maio).

Quando o caminho tem água, a coisa fica ainda mais chapante, todo mundo disse.

Pequenos Lençóis Maranhenses

De Barreirinhas até os Lençóis Maranhenses

O passeio pelo rio Preguiças até Caburé sai manhã de Barreirinhas

O passeio pelo rio Preguiças até Caburé sai manhã de Barreirinhas

Quem quer desbravar o interior do Maranhão, a sugestão é o caminho até Paulino Neves, uma estrada de areia de 38 km cheia de aventuras, descobertas e algum desconforto.

Um passeio mais turístico é descer o rio Preguiças, que banha Barreirinhas, até Caburé, na foz do rio, o encontro das águas com o mar.

O passeio sai pela manhã e passa por Vassouras, Farol do Mandacaru e Caburé.

Algumas pessoas seguem para dormir em Atins, outras voltam para Barreirinhas.

Leve dinheiro, em alguns lugares não tem maquininha, em outros a máquina de cartão de crédito não funciona.

Passeio de lancha em Barreirinhas

A lancha passa por um canal artificial no rio Preguiças feito para cortar caminho

A lancha passa por um canal artificial no rio Preguiças feito para cortar caminho

Fiz o tour com apoio da Rastro Nordestino, empresa de turismo especializada na Rota das EmoçõesLençóis Maranhenses, Delta do Parnaíba/Piauí e Jericoacoara, no Ceará.

As agências de turismo de Barreirinhas cobram em torno de R$ 50 o passeio e vale muito a pena!

O passeio de lancha começa do porto do rio Preguiças em Barreirinhas. Logo chegamos a Vassouras, um pequeno povoado.

macaco rio vassouras 5

O barco para em um restaurante em que os viajantes são recebidos por macacos-prego.

Os macaquinhos são bem simpáticos e circulam numa boa entre os turistas para ganhar comida –fique atento, porque eles são safados e roubam comida.

Macacos prego em Vassouras

Macaco-prego em Vassouras, nos Pequenos Lençóis Maranhenses

Macaco-prego em Vassouras, nos Pequenos Lençóis Maranhenses

A grande atração não são os macacos: o que é marcante em Vassouras são as dunas dos Pequenos Lençóis Maranhenses que desembocam no Preguiças, formando uma praia bem diferente de qualquer outra praia que já vi.

As melhores praias de Barreirinhas estão localizadas no interior do Parque dos Lençóis Maranhenses. São protegidas por imensas dunas de areia fina e lagoas de piscinas naturais.

Merecem destaques a Praia do Alazão e a Praia de Atins, ali no começo do parque. 

Além destas, há ainda a Praia Rio, Praia Bonzinho, Praia do Guajiru, Praia Canto do Atins, Praia de Caburé, Praia das Moitas, Praia do Morro do Boi, Praia do Espadarte e Praia das Vassouras.

Lagoas Azul, Bonita e Boa Esperança

turismo até estas lagoas é feito com veículo de tração 4×4, percorrendo trilhas durante 2 horas de rolê. A paisagem nos pontos turísticos recompensa o “rally“.

Há uma parada na Lagoa Azul, lugar lindo e ótimo para banho nas suas águas cristalinas. Já a Lagoa Bonita fica um pouco mais longe. Aproximadamente 30 km.

Já para chegar até Lagoa de Boa Esperança, segue pelo Rio Negro, também fluente do Rio Parnaíba. O rio nasce e desemboca no Oceano Atlântico depois de cruzar todo o Parque dos Lençóis Maranhenses.

O que fazer em São Luís (MA)

As dunas dos Lençóis Maranhenses desembocam no rio Preguiças e formam uma praia diferente

As dunas dos Lençóis Maranhenses desembocam no rio Preguiças e formam uma praia diferente

Depois de Vassouras, o destino do tour é o povoado do Farol do Mandacaru. Os visitantes são recebidos na Barraca do Domingos, que serve sucos, batidas e pingas com frutas locais.

Depois de provar duas pinguinhas (com massaranduba e mirim), é hora de subir o farol de 28 metros de altura.

Não tenha preguiça: a escada em caracol apertadinha vai te levar a uma das vistas mais privilegiadas que você já teve, não tenho dúvidas.

Segure seu chapéu e óculos (o vento lá em cima é assombroso) e aproveite a paisagem do alto do Farol do Mandacaru, no Maranhão.

Eu me emocionei!

Esse é só um pedacinho do cenário do alto do Farol do Mandacaru, um dos passeios nos Lençóis Maranhenses

Esse é só um pedacinho do cenário do alto do Farol do Mandacaru, um dos passeios nos Lençóis Maranhenses

Na volta, aproveite as barraquinhas de artesanato do vilarejo. Os preços eram melhores do que Barreirinhas e São Luís.

A dica é aproveitar os tradicionais artesanatos feitos de palha de buriti, com preços bem mais baratos do que em outros lugares que pesquisei.

Na sequência, fomos a Caburé, uma praia na foz do rio.

É um lugar com poucas pousadas e alguns restaurantes, todos meio parecidos, sem nenhuma atração especial.

Barracas tomadas pela areia de Caburé, na foz do rio Preguiças

Barracas tomadas pela areia de Caburé, na foz do rio Preguiças

A praia é única, com muito vento e um espaço aberto, plano e sem fim.

Dá para ver barracas que foram cobertas pelas areias e muros de palha de buriti erguidos para proteger as poucas construções do lugar. Uma das opções turísticas é alugar um quadrículo para enfrentar o vento e a areia.

O terreno é plano, deve ser fácil andar, mas achei meio caro. E tinha o problema do cartão, que não funcionava.

Muros de palha que seguram a areia e protegem as construções

Muros de palha que seguram a areia e protegem as construções

Depois do almoço em Caburé, há duas opções: seguir para Atins, um povoado a beira-mar isolado e bem legal, ou voltar para Barreirinhas.

Recomendo ir para Atins e dormir uma ou duas noites. Foi o que fiz!

Mesmo que você não tenha dinheiro, dá para negociar para pagar na volta, em Barreirinhas, ou arrumar outra solução.

Jegues pastam no cenário infinito da praia de Caburé, no Maranhão

Jegues pastam no cenário infinito da praia de Caburé, no Maranhão

Povoado de Atins e Mandacaru

Atins fica bem na foz do Rio Preguiças, um lugar paradisíaco com as águas do rio sendo lançadas no oceano.

Já Mandacaru é uma bela vila de pescadores, com farol destacando-se na paisagem nordestina.

O Farol das Preguiças ou Farol de Mandacaru tem 40 metros de altura e alcance de 19 milhas. De lá tem-se vista extraordinária dos Lençóis Maranhenses.

Ponta de Buriti

Um dos melhores lugares para tirar fotos dos Lençóis Maranhenses. O local é privilegiado por permitir excelentes pontos de vistas do Parque dos Lençóis Maranhenses.

Post publicado em 22 de janeiro de 2016. Atualizado em 15 de setembro de 2021 por Muita Viagem.

Sobre Gustavo Villas Boas

-- "Vamo? Vamo! (ou não)" Jornalista e editor do Muita Viagem Gosta de praias, baladas e comidas diferentes. A Amazônia é o destino que o emociona. Antes de embarcar no Muita Viagem, trabalhou no jornal Folha de São Paulo e no Estado de São Paulo na cobertura de tecnologia, cultura e cidades. Mas lia o caderno de turismo.

2 comentários

  1. Ótimo blog!
    Os macacos-prego do povoado de Vassoura são bem travessos. Quase pegaram minha câmera e minha mochila. Fiz um video deles:
    https://youtu.be/HqusdrWbMVk

  2. olá meu nome é Walter sou guia de trekking lençóis maranhenses sou nativo conheço tudo esse roteiro de 3 a 4 dias * nos lençóis aparte de atins a Santo Amaro Maranhão meu Whatsapp 98 91349675

Deixe uma resposta

O e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.