Início / Destinos / Curitiba – Um passeio pelo charmoso centro histórico
O Passeio Público de Curitiba é arborizado, tem lagos e pássaros | Eugeni Dodonov

Curitiba – Um passeio pelo charmoso centro histórico

O charme de Curitiba

O que fazer em Curitiba – principais atrações turísticas, quando ir, como chegar, restaurantes, passeios, roteiros e tudo para você planejar a sua viagem.

Curitiba tem fama de ser a capital –ou a cidade– brasileira mais limpa, organizada e bem cuidada, com muitas praças e árvores. Não à toa é conhecida também como “Cidade Verde“.

Fazia alguns anos que não ia a maior cidade do Paraná, e cheguei lá disposto a conferir se a fama era exagerada. Não é. Ao menos na região central da cidade, onde fiquei por dois dias.

Acesso rápido ao conteúdo:

Como chegar em Curitiba

A distância para o Aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais, até o centro de Curitiba é de 17 km. O tempo de viagem varia de 15 a 20 minutos. Dá pra ir de ônibus, Uber ou carro alugado.

A viagem saindo de São Paulo leva 6 horas numa distância de 400 km. Dá para comprar passagem de ônibus ou avião pela Internet. A cidade é a capital da região sul do Brasil mais próxima de São Paulo e Rio de Janeiro.

Temperatura em Curitiba

A temperatura em Curitiba é, sejamos realistas, fria!

O verão chega a ser morno, mas o inverno é frio demais. Em geral a temperatura em Curitiba varia de 10 °C a 26 °C. Nos dias frios é comum chegar até  5 °C. Prepare o casaco, gorro e cachecol!

Apesar das baixas temperaturas, é justamente o friozinho que atrai turistas para a cidade. Para evitar chuvas, não viaje entre dezembro e março. Uma época boa para conhecer Curitiba vai de meados de novembro até o final do ano.

O que fazer em Curitiba

Curitiba é uma cidade bonita, com prédios antigos conservados, muitas praças e araucárias e pinheiros por todo lugar, entre outras árvores.

centro histórico de Curitiba

O Largo da Ordem é o coração do centro histórico

Em uma viagem de dois dias, um roteiro de fim de semana com o que fazer em Curitiba, por exemplo, dá para conhecer bastante coisa legal na cidade, e sem gastar muito.

A região em torno do centro histórico tem várias praças, parques e prédios impecáveis, como o Passeio Público, o parque mais antigo da cidade, inaugurado em 1986, o impressionante Teatro Guaíra, e a Praça Tiradentes, considerada o marco inicial da capital do Paraná.

Curitiba também tem uma vida cultural movimentada.

A cidade é sede do Festival de Teatro de Curitiba, um dos mais importantes do país. Além disso, realiza o Psycho Carnaval — festival alternativo para quem não gosta de pular carnaval.

Aliás, acho que Psycho Carnaval resume bem o estilo da cidade. No lugar de samba, rock e um clima mais melancólico, que combina com a cidade que tem menos dias de sol por ano do que Londres.

A cidade destaca-se também por sua gastronomia, que mistura influências alemãs e italianas e de várias regiões brasileiras: Curitiba foi rota de viajantes por muito tempo.

Na região central, conheci restaurantes bons e baratos, com destaque para o restaurante Mikado, de influência oriental.

Em ambos, dá para comer bem na cidade por preços populares.

O Santa Felicidade é o principal eixo de restaurantes da cidade, com ótimos rodízios de comida italiana.

Curitiba – o que fazer no centro histórico

Curitiba - Paraná

O que fazer em Curitiba – Paraná | Muita Viagem

Em dois dias, dá para fazer um passeio a pé (mapa abaixo) e rodar por 25 pontos da capital paranaense no ônibus turístico que custa R$ 50,00/pessoa.

Fiz um longo roteiro a pé e há muito o que fazer em Curitiba. Minha caminhada, que durou do começo da manhã até o final da tarde. Tranquilo, sem pressa –segundo o mapa que tracei no Google Maps, o meu passeio tem cerca de 7 km.

Saí do hostel onde estava hospedado, o Hostel Roma, e caminhei até o Mercado Municipal de Curitiba.

O mercado é bem moderno, com uma praça de alimentação enorme, inclusive com uma seção apenas para comida vegetariana. Nada me chamou muito a atenção no mercado.

Depois subi até o impressionante Teatro Guaíra.

A Praça Santo Andrade, em frente ao teatro, é imperdível: bem cuidada, com um chafariz bacana e árvores centenárias.

Gosto muito das araucárias, que são um símbolo de Curitiba. Lá fica a Araucária do Centenário, plantada em 1922 para celebrar cem anos do Brasil independente.

O prédio da Universidade Federal do Paraná – UFPR, também em torno da Praça, na Rua XV de Novembro, 1299, é bonito e imponente.

UFPR Paraná

O prédio da UFPR fica de frente para o Teatro Guaíra, em uma bela praça curitibana

Passeio Público de Curitiba

O ponto seguinte do meu roteiro a pé por Curitiba foi o Passeio Público, onde fiquei bastante tempo.

Além de ser um parque bem arborizado, com lagos, eu gosto muito de pássaros, e o zoológico de pássaros do Passeio Público de Curitiba me impressionou. Aproveitei para relaxar um pouco e pensar na vida.

Ruínas de São Francisco

Do Passeio Público de Curitiba segui para outra atração turística e histórica, as Ruínas de São Francisco, na Praça João Cândido.

Não são impressionantes, mas como gosto de ruínas, foi legal. As ruínas remontam à uma igreja semiconstruída no começo do século XIX e correm algumas lendas sobre elas, como túneis que ligariam as pedras a outros pontos da cidade.

Depois de ver as ruínas, meu roteiro a pé pela bela capital do Paraná me levou até o Largo da Ordem.

É o coração do centro histórico de Curitiba, com vários prédios legais, como Igreja do Rosário, a Praça Garibaldi, o Solar do Rosário, a Fonte da Memória e a Igreja Presbiteriana Independente.

Coisas de Curitiba

Stanheguer e Carne de Onça

Curitiba - Largo da Ordem

Casinhas coloridas e conservadas no Largo da Ordem

No trajeto do Largo da Ordem também existem alguns bares bacanas.

Em uma noite, fui no Bar do Alemão, que serve o famoso drinque Submarino –um copo de chope que leva dentro uma canequinha que libera Stanheguer aos poucos.

Também a Carne de Onça, um dos pratos mais tradicionais de Curitiba, feito com carne moída crua, cebola, cheiro verde e pão preto. Gostei tanto que continuo fazendo a receita de Carne de Onça em Campinas – SP.

Feira do Largo da Ordem

Aos finais de semana, o Largo da Ordem recebe a Feira do Largo da Ordem, uma feira de rua com comidas típicas, artesanatos, apresentações… uma pena que não estava em Curitiba as sábados e domingos – das 9h às 14h.

Voltando ao roteiro – o que fazer em Curitiba…

Praça Tiradentes e Rua XV de Novembro

Continuei até a Praça Tiradentes, uma referência na cidade, ponto inicial do ônibus turístico, mas não achei nada de especial na praça, fiquei pouco tempo.

De lá, segui para uma das ruas para pedestres mais famosas do Brasil, a Rua XV de Novembro, no trecho conhecido como Rua das Flores, por causa dos canteiros floridos bem cuidados –mas não espere nada demais.

Eu achei mais interessante os prédios antigos com restaurantes charmosos, cafés e confeitarias.

Palácio Avenida

Na XV de Novembro, fui em direção até a Av. Luiz Xavier, 40, para ver o Palácio Avenida, um dos principais prédios de Curitiba, que é sede nacional de um banco e instituto cultural.

No Natal de Curitiba, o Palácio Avenida vira uma das principais atrações turísticas da cidade, com luzes, um coral infantil e músicas natalinas.

Em 2021, o evento está terá programação de 21 de novembro a 09 de janeiro de 2022.

A decoração natalina na cidade engloba o Parque Barigui, Passeio Público, Jardim Botânico, Parque Tanguá, Asilo São Vicente de Paulo, Memorial de Curitiba, Mercado Municipal, Igreja do Perpétuo Socorro, entre outros pontos turísticos de Curitiba.

Da rua XV de Novembro, voltei para o Hostel Roma, que também é um lugar histórico: a hospedagem fica no prédio do primeiro hotel de Curitiba.

Restaurantes e bares em Curitiba

  • Schwarzwald Bar do Alemão

É um lugar tradicional em Curitiba onde comi a conhecida e deliciosa Carne de Onça (ver receita) e bebi o Subamarino.

A comida é boa, o chope também, o Bar do Alemão de Curitiba é um clássico da cidade, não é muito acolhedor: é grande e com uma supostamente típica alemã exagerada, deixando um clima de bar de turista no ar.

O Bar do Alemão fica no Largo da Ordem, que tem uma vida noturna agitada, com várias opções. Para quem quer se divertir à noite, o Largo é um bom começo.

Rua Doutor Claudino dos Santos, 63

  • Green land – restaurante vegetariano

O Green Land é um tradicional restaurante vegetariano no centro de Curitiba com preço justo no buffet por quilo ou à vontade. É comida vegetariana caprichada. Além dos pratos mais complexos, tem gostosos bolinhos, torradinhas e biscoitos.

Rua XV de Novembro, 548

  • Mikado

É uma comida bem caseira inspirada na culinária japonesa. É uma ótima opção para comer bem e barato em Curitiba, com opções de pratos saudáveis, saladas, frutas e até suco por um preço único.

R. São Francisco, 126

Curitiba – Linha Turismo de ônibus

O ônibus turístico que circula por Curitiba é mais uma das atrações da cidade que servem de exemplo no resto do Brasil. O serviço funciona de terça-feira a domingo, das 9h até 17h30 (veja no site oficial a tabela de horários do ônibus turístico de Curitiba).

A Linha Turismo percorre cerca de 45 km em duas horas e meia e passa pelos principais pontos de interesse de Curitiba.

Roteiro do ônibus turístico de Curitiba e os pontos de embarque da linha:

mapa turístico de curitiba

26 pontos turísticos de Curitiba da Linha Turismo | URBS Curitiba

A passagem para o ônibus turístico custa R$ 50,00 e ela dá direito a um embarque e quatro reembarques no mesmo dia (24h). Ou seja, o turista tem a chance de parar nos lugares que achar mais interessante para explorar em roteiros à pé pela cidade de Curitiba.

O ônibus para turistas é equipado com sistema de informações em três idiomas (português, inglês e espanhol).

Crianças até 5 anos não pagam a passagem.

Viagem de trem até Morretes

O Trem da Serra do Mar Paranaense parte diariamente de Curitiba rumo à cidade de Morretes e aos domingos chega também em Paranaguá.

trem serra verde

Morretes, cidade turística na Estrada da Graciosa, no Paraná – Brasil

Serra Verde Express

Um dos passeios mais legais para fazer é uma viagem para perto de Curitiba, mas de trem.

Com aproximadamente 3 horas de viagem de trem entre Curitiba e a cidade de Morretes. O valor do bilhete é de R$ 135,00. É possível comprar online no site da Serra Verde Express, responsável pelos passeios e pacotes turísticos na região.

“São 110 quilômetros viajando pela maior área preservada de Mata Atlântica do Brasil e por uma ferrovia com 128 anos de história.

Morretes é uma cidade entre a serra e o litoral paranaense com construções históricas, muitas boas opções de restaurantes e atrações de ecoturismo.

Quem fizer essa viagem curta perto de Curitiba não pode deixar de experimentar o barreado, um cozido de carnes que demora um tempão para ficar pronto (veja a receita do barreado) e é um prato típico do litoral do Paraná.

Hostel em Curitiba

O Hostel Roma, que faz parte da rede Hostelling International, herdou o prédio do mais antigo hotel de Curitiba. Localizado na rua Barão do Rio Branco, 805, no centro da cidade, em frente à praça Eufrásio Correia, do lado do Shopping Estação.

São apenas 15 minutos de caminhada da rodoviária de Curitiba e do centro histórico, o hostel fica em um ótimo ponto para quem quer conhecer Curitiba.

O prédio é grande, com um amplo pátio cercado pelos quartos.

onde ficar em curitiba

Hostel bom e barato no centro de Curitiba

Fiquei em quarto duplo, para 12 pessoas. O banheiro, amplo e moderno, faz parte das instalações.

Um dos problemas do quarto era a falta de tomadas. Cada parte tinha uma tomada: imagine o lugar cheio de mochileiros querendo carregar câmeras e celulares!

Enorme, com quartos coletivos e individuais, e herdeiro do primeiro hotel de Curitiba, 0 Roma é mais aristocrático do que acolhedor do trato dos hóspedes.

Muita gente diz que os curitibanos são impessoais, quase frios. Verdade ou não, considerei que o Roma Hostel, onde me hospedei em Curitiba, resume essas características. Sempre vale consultar opções de acomodações pelo Booking.com.

Não fui mal tratado, mas quando pedia informações básicas para um viajante, como onde poderia encontrar um restaurante barato, farmácia, táxi ou pedir um mapa, sempre recebi respostas lacônicas e quase monossilábicas –e nem sempre com a melhor direção.



Booking.com

Destinos próximos de Curitiba:

Sobre Gustavo Villas Boas

-- "Vamo? Vamo! (ou não)" Jornalista e editor do Muita Viagem Gosta de praias, baladas e comidas diferentes. A Amazônia é o destino que o emociona. Antes de embarcar no Muita Viagem, trabalhou no jornal Folha de São Paulo e no Estado de São Paulo na cobertura de tecnologia, cultura e cidades. Mas lia o caderno de turismo.

Um comentário

  1. Marcio Chiriquello

    quanto se gasta em média um fim de semana entre comida e passeio.

Deixe uma resposta

O e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.