Início / Destinos / O que fazer em Ilhéus, a Princesinha do sul da Bahia
No fazenda, além de fazer um passeio pela plantação, dá para comer deliciosos chocolates
O roteiro pela Fazenda Yrerê em Ilhéus inclui todas as etapas da maturação do cacau

O que fazer em Ilhéus, a Princesinha do sul da Bahia

Um roteiro por Ilhéus, no sul da Bahia, não pode deixar de lado o cacau, da plantação ao chocolate, assim como os lugares imortalizados pelo escritor baiano Jorge Amado.

Não por acaso, quem viaja para Ilhéus de avião desce no Aeroporto de Ilhéus – Jorge Amado, localizado a apenas 3 km do centro histórico da cidade, onde construções centenárias misturam-se a uma boa variedade de lojas e onde vale a pena fazer um roteiro a pé para conhecer algumas das atrações de Ilhéus.

o que fazer em Ilhéus

Quem desce no aeroporto de Ilhéus tem coisas para fazer já na cidade

No centro histórico, o Bataclan, cabaré registrado por Amado em “Gabriela, Cravo e Canela” resiste como atração turística, tem almoço, café, além de um pequeno museu. Vale a pena conhecer, mas a comida é decepcionante: escolha outro lugar para almoçar.

Em uma manhã ou tarde, também dá para conhecer a Casa de Jorge Amado, onde viveu o escritor e guarda um museu, e a imponente Catedral de São Sebastião, que fica em frente ao não menos interessante e centenário Bar Vesúvio, que ainda hoje serve bons drinques e comida.

Passagens aéreas para o sul da Bahia

O mais interessante para conhecer em Ilhéus, porém, não está no centro histórico e sim nas fronteiras com a Mata Atlântica que cobre a região: as plantações de cacau, as fazendas e a história do fruto que fez a fama do lugar no mundo –muitas vezes nas palavras de Amado.

Em Gabriela e outros romances, Jorge Amado usou como pano de fundo de suas histórias justamente o período em que o cacau cultura tornou a Princesinha do Sul um lugar rico, dominado por fazendeiros e coronéis que estavam entre os maiores produtores do mundo da matéria-prima do chocolate.

A produção de cacau em Ilhéus

Conhecer a produção do cacau nas fazendas de Ilhéus é uma viagem de sabores e sensações

Ao lembrar das atrações de Ilhéus, como fazendas de cacau para visitar, ver o cabaré Bataclan, passear a pé pelo centro histórico, não podemos esquecer também a natureza e o mar.

A cidade tem o litoral mais extenso da Bahia e é ponto de parada de diversos roteiros de navios de cruzeiro marítimo.

Mesmo com as grandes faixas de areia oferecidas por Ilhéus, vale a pena dar uma fugidinha quando se trata de praia.

A região no litoral sul da Bahia mistura, em meio à sombra da Mata Atlântica, praias e cachoeiras em lugares como Itacaré, a 70 km da cidade, e a Península do Maraú, a 150 km, dois dos  melhores destinos no sul da Bahia.

cidade de Ilhéus

Perto de Ilhéus, Itacaré tem lindas praias para conhecer

Com atrações diversas e coisas para fazer bem variadas, Ilhéus, com 150 mil habitantes, é um bom destino turístico para dois ou três dias, que vale a pena aproveitar principalmente se você vai pousar no aeroporto para explorar a região e as praias do sul da Bahia.

O que fazer em Ilhéus

destinos na bahia

Inclua o Bar Vesúvio, vizinho à Catedral de São Sebastião, no roteiro por Ilhéus

Passear nas fazendas de cacau, que hoje produzem principalmente para adoçar o circuito turístico da região, é um passeio imperdível para fazer em Ilhéus.

Entre as praias de Ilhéus, o destaque vai para a praia dos Milionários, que reúne as mais famosas cabanas de Ilhéus: grandes e bem estruturada barracas de praia pé na areia.

Vale ressaltar: se a ideia é explorar as melhores praias dessa região no litoral sul da Bahia, Itacaré, a 70 km, deve estar no roteiro.

Construções históricas, a vida cultural em torno do legado de Jorge Amado e poucas, mas boas opções de restaurantes e bares também estão entre as coisas para conhecer em um roteiro de viagem por Ilhéus.

O que fazer à noite em Ilhéus

A melhor balada de Ilhéus chama Mar Aberto, uma casa quase pé na areia, com muita madeira, bem estilo praiano, de frente para o mar, com movimentado forró de quarta-feira.

Entre os bares para ir à noite em Ilhéus, tente a região conhecida como Passarela do Álcool, no Pontal, que conta com um pequeno circuito gastronômico.

Uma boa opção de restaurante em Ilhéus para jantar é o Boteco Sushi (rua do Bonfim, 553), um despretensioso restaurante japonês com boa comida e preços justos.

Visitar as fazendas de cacau em Ilhéus

cidades na bahia

Há roteiros de turismo rural que mostram toda a produção do chocolate, da plantação até deliciosas guloseimas que vão muito além das barras de chocolate tradicionais.

Fábricas de chocolates, lojas com produtos artesanais, plantações de diversas espécies de cacau e todo o processo de secagem das amêndoas –além da história da praga vassoura de bruxa– pontuam diversos roteiros turísticos em Ilhéus.

Não deixe de provar o fruto, seus sabores e aromas.

O cacau tem casca grossa, amarela quando madura, e seu recheio são de amargas amêndoas –usadas, depois de um percurso de secagem, para fazer o chocolate– cobertas por uma polpa doce e ácida, que rende bons drinques e sucos.

O cacau faz parte da identidade de Ilhéus. A cacauicultura foi o motor econômico da região e muitas das atrações de Ilhéus giram em torno da história da matéria-prima do chocolate; a cidade foi, por muito tempo, uma das maiores produtoras do mundo.

Porém a economia cacaueira entrou em declínio na década de 1980, assolada pela vassoura de bruxa, um fungo que atacou as folhas das árvores e dizimou as fazendas, ao menos para produção em larga escala.

Se como produto agrícola o cacau perdeu importância, ele tornou-se um dos pilares do turismo em Ilhéus.

Visitar as fazendas de cacau na cidade do sul da Bahia é um passeio imperdível para conhecer as histórias e os sabores e aromas do cacau.

FAZENDA YRERÉ

cacau da Bahia

Vale a pena conhecer, na Fazenda Yrerê, além da produção de cacau, o casarão com uma decoração linda

A Fazenda Yreré é um dos lugares que aposta no turismo rural em torno do cacau.

Vale a pena visitar o lugar para conhecer o longo processo para criar deliciosos chocolates artesanais, entre outros produtos que podem ser comprados como lembrança de Ilhéus na própria fazenda.

Cercada por Mata Atlântica, a Fazenda Yreré pretende oferecer “uma experiência única, provocando e estimulando seus sentidos, através da visão, paladar, olfato e audição” –uma descrição adequada do ótimo passeio para fazer em Ilhéus, que custa R$ 30.

Na visita à fazenda de cacau, o turista se embrenha nas plantações e pode provar da polpa natural até um menu degustação de chocolates e guloseimas, passando pela semente em quase todas as etapas de maturação.

A visita é guiada, o ritmo é variado, mas reserve pelo menos duas horas para degustar com calma a história e os sabores do chocolate. Guarde tempo para prosear e conhecer mais a história do chocolate.

A sede da fazenda é uma atração à parte: a decoração e os móveis apresentam o toque da artista Dadá Galdino, que toca o local.

ilheus

Praia dos Milionários

Praia dos Milionários

A Praia dos Milionários é a mais turística de Ilhéus e é perto de bons hotéis e pousadas

O nome da praia mais visitada de Ilhéus também é herança do período de ouro do cacau

Nesse trecho do litoral da cidade no sul da Bahia, a 8 km do centro histórico, ficavam os casarões dos grandes fazendeiros.

Hoje, a orla da praia dos Milionários conta com muitos hotéis e boas pousadas: é o melhor lugar para se hospedar em Ilhéus, principalmente para quem quer ficar perto do mar.

Dica de pousada na Praia dos Milionários

Pousada Pérola do Mar, onde nós ficamos hospedados em Ilhéus, é um desses lugares para ficar na praia dos Milionários.

Com piscina e bom café da manhã, a pousada fica a poucos metros da praia e conta com estacionamento. É um lugar para ficar com ótima relação custo-benefício para quem procura uma pousada em Ilhéus.

Além de boas opções pousadas e hotéis em Ilhéus, a praia é pontuada por cabanas, as grandes e bem estruturadas barracas de praia que tomam as areias e oferecem guarda-sol, mesas e cadeiras para os clientes.

O que fazer em Ilhéus – Centro histórico

turismo rural cacau

O Bataclan não impressiona, mas é fácil conhecer passeando pelo centro histórico de Ilhéus

Logo após a chegada dos portugueses ao Brasil, em 1536, foi fundada a Vila de São Jorge dos Ilheos, cuja economia prosperou em torno das plantações de cana de açúcar por um período, antes de estagnar e perder importância por séculos.

Cabaré Bataclan

Como não poderia deixar de ser, os pontos de interesse no centro histórico de Ilhéus são relacionados ao período mais próspero da produção de cacau e a Jorge Amado, como bem sintetiza o cabaré Bataclan.

Catedral de São Sebastião

Um desses pontos de interesse é a Catedral de São Sebastião, que pode ser admirada enquanto se toma um drink no Bar Vesúvio, uma atração histórica e gastronômica da cidade.

Casa de Cultura Jorge Amado

A Casa de Cultura Jorge Amado, próximo à Catedral, é outra referência no centro.

O escritor viveu parte de sua vida ali onde hoje funciona um museu dedicado à sua memória.

Bar Vesúvio

Ilhéus conta com poucas opções de vida noturna, é verdade, mas o final de tarde e começo de noite no Bar Vesúvio estavam sempre movimentados nos dias em que estivemos na cidade.

Além do belo prédio em que esse bar está localizado, o local tem bons drinks e um cardápio interessante.

Não é dos lugares mais baratos, mas o charme e a cozinha estão à altura do preço.

Ver Ilhéus do Mirante da Piedade

Para uma bela vista da cidade, com a extensa ponte que liga a ilha ao continente, vale subir (de carro!) até o Mirante da Piedade.

A vista panorâmica de Ilhéus é complementada pela igreja e pelo Instituto Nossa Senhora da Piedade, uma imponente construção neogótica que assiste à cidade do alto.

Siga o Instagram @MuitaViagem

Cachoeira do Tijuípe – Bahia

50 km de distância de Ilhéus

o que fazer na bahia

A cachoeira  fica em uma área particular no Km 46 da rodovia BA-001, a rodovia Itacaré-Ilhéus, antes de chegar em Itacaré propriamente para quem viaja de carro a partir de Ilhéus.

A queda de água formou um bonita piscina natural em meio à natureza.

A propriedade conta uma estrutura básica de segurança, como salva-vidas e corda para facilitar a movimentação na piscina natural da cachoeira.

ilhéus - bahia

A Cachoeira de Tijuípe, entre Ilhéus e Itacaré, no sul da Bahia

O local tem também um charmoso restaurante e trilhas tranquilas de fazer em meio à natureza e ladeando um rio e lago, além de oferecer passeios de caiaque.

turismo cultural no brasil

Com espaços sombreados, restaurante e piscina natural, a Cachoeira Tijuípe é um bom lugar para relaxar, almoçar em família e, claro, aproveitar a água gelada no calor baiano.

O local conta com estacionamento pago (R$ 7) e custa R$ 15 para entrar.

Sobre Gustavo Villas Boas

-- "Vamo? Vamo! (ou não)" Jornalista e editor do Muita Viagem Gosta de praias, baladas e comidas diferentes. A Amazônia é o destino que o emociona. Antes de embarcar no Muita Viagem, trabalhou no jornal Folha de São Paulo e no Estado de São Paulo na cobertura de tecnologia, cultura e cidades. Mas lia o caderno de turismo.

Deixe uma resposta

O e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *

*