Início / Destinos / Venda Nova do Imigrante: Turismo Rural no ES

Venda Nova do Imigrante: Turismo Rural no ES

Turismo Rural no Espírito Santo (ES) – Composta em grande parte por descendentes de imigrantes italianos, da região de Vêneto, nordeste da Itália, a população do município de Venda Nova do Imigrante, a 110 km de Vitória (ES) ajuda a entender a força do agroturismo capixaba.

Quando chegaram à região, os imigrantes italianos compraram pequenas terras para o cultivo familiar. Com isto, criou-se uma economia local movimentada pela produção destas pequenas propriedades rurais, gerando renda e a autonomia financeira das famílias.

  • Paneleiras de Goiabeiras – APG, em Vitória

Venda Nova do Imigrante – ES

Encabeçado pela tradicional Festa da Polenta, que ocorre todos os anos em outubro, o agroturismo capixaba é um convite aos encantos e simplicidade da área rural do Espírito Santo.

Para conhecer um pouco mais das tradições e cultura capixaba, fomos até o município de Venda Nova do Imigrante – ES para conhecer o trabalho das Fazendas Carnielli e Lorenção.

Fazenda Carnielli

cafe-carnielli

O café Carnielli especial tem sabor de café da fazenda e um aroma gostoso demais!

A Fazenda Carnielli é a pioneira no agroturismo em Venda Nova do Imigrante, explorando de forma sustentável todos os produtos e delícias da fazenda. Comprei café especial 100% arábico por R$15 (500 gramas). É muito barato pela qualidade e sabor do café. Além disso, este café que comprei é o top master, grãos graúdos, embalado a vácuo, porém há outras embalagens mais baratas.

É possível comprar o café moído e embalado de R$8,50 (café nonno) e R$9,70 (café carnielli), ambas embalagens com 500 gramas. Além do café, a fazenda também vende muitos queijos. Há queijo tipo morbier, queijo tipo resteya e muitas variedades de queijos condimentados com pimenta, orégano e até carvão! Outra delícia é o queijo sem lactose produzido na fazenda. Vai perder?

O blog Rotas Capixabas relata de um modo muito legal a história da família Carnielli e um pouco mais da gastronomia e agroturismo da Grande Vitória, nas montanhas capixabas.

A fazenda fica aberta à visitação entre 8h e 17h, de segunda a sábado, e de 8h às 16h30 aos domingos. A visita custa R$5 e inclui cafezinho tirado na hora e petiscos. Na lojinha Carnielli poderá comprar linguiça, socol, biscoitos, doces, queijos, fubá, café e artesanatos em Venda Nova do Imigrante – ES.

Venda Nova do Imigrante

dona-odete-fazenda-lorencao

A produção do socol garantiu trabalho para a mulher da roça

Fazenda Lorenção

Outra propriedade rural que vem explorando o agroturismo de uma bela forma é a Fazenda Lorenção, em Venda Nova do Imigrante. O forte da família da Sra. Cacilda são os condimentos e geleias.

A moça que nos recebe com muita alegria, relata que o agroturismo foi responsável pelo destaque da mulher no sustento da família, vendendo produtos da fazendo, principalmente o socol, hoje em dia exportado para inúmeras cidades no Brasil e exterior.

Além de gostoso é tudo muito barato! O preço do quilo do socol é R$59. Outros produtos bem vendidos na lojinha são a geleia de tomate por R$10, cachaça do Alfredo por R$18, pimenta recheada por R$25, mel (250 gramas) por R$10 e café do Vale do Caxixe por R$8 (500 gramas).

Há ainda antipasto para aperitivos por R$15. Não gosto muito, experimentei os que me indicaram como os melhores – de berinjela com alho e palmito com bacalhau. Gostei deste último, mas não comprei. A lojinha da fazenda fica aberta todos os dias entre 7h e 17h. Para chegar, basta seguir pela BR 262 – km 102

Venda Nova do Imigrante – O Socol

socol-es

O embutido fica 6 meses curando…

Para entender melhor, vale a pena ler a explicação do blog Rotas Capixabas, onde explica que o socol é um embutido de porco, tradição culinária que veio junto com os italianos que imigraram para região das montanhas capixabas. O embutido original, feito em Vêneto, na Itália, recebe o nome de ossocollo, sendo feito com a carne do pescoço do animal. A criatividade brasileira deu não apenas outro nome, mas um novo sabor ao incluir lombo no preparo.

Montanhas Capixabas

Experimente a pizza de polenta


A ideia naquela quinta-feira seria apreciar um brunch ao meio-dia, mas fizemos a refeição apenas às 15h por conta de imprevistos de viagens. Só chegamos ao restaurante às 15h, mas a pizza de polenta do Café Altoé, em Venda Nova do Imigrante fez valer cada minuto de estômago roncando.

O lugar é uma charmosa lanchonete que oferece um café-da-manhã em estilo colonial, com muitas coisinhas gostosas, mas o que faz sucesso mesmo é a pizza de polenta em diversos sabores – berinjela, socol, frango, linguiça. Para acompanhar há variados tipos de pães, queijos, bolos, doces e até a moqueca capixaba.

O valor do almoço self-service da lanchonete e café Altoé custa R$25 nos dias de semana e R$35 aos finais de semana. O turista tem direito a comer o quanto quiser. Vale experimentar e comer ao menos duas mini pizzas feitas com massa de polenta e tostada na chapa! É feita na hora por um atendente. Você ainda pode experimentar sucos de fruta, muitos bolos e delícias da fazenda.

A área reservada para os pratos é bem pequena e ficou bem apertadinho com nosso grupo de mais de 20 pessoas, mas há mesas que acomodam muito bem. Após fazer a refeição ou enquanto faz mesmo, é possível ver os produtos agroindustriais da pequena mercearia ao lado das mesas – encontrei café bem barato (café Falqueto, café Monfote e o café Pedra Azul, lá da região), por apenas R$3,50 (250 gramas).

A pote de geleia de morango você encontra por R$8. Já o pote de compota de doce de leite com morango ou maracujá sai por R$14. Outra coisa gostosa é o biscoito de polvilho por apenas R$3,50 (pacote de 200 gr).

Esporte radical na Pedra Azul – Montanhas Capixabas

Restaurante em Venda Nova do Imigrante

A comidinha da fazenda das montanhas capixabas

cafe-da-roca

Um lugar muito confortável para comer nas montanhas capixabas! | Foto: Muita Viagem

produtos-agroindustriais

Artesanatos e produtos agroindustriais vendidos na lojinha Café Altoé | Foto: Herlon Ribeiro – Sou ES

pizza-polenta-bobo-camarao

Pizza de polenta e bobó de camarão no café da Roça, em Venda Nova (ES) | Foto: Herlon Ribeiro

Se você ficou interessado, com água na boca e vontade de viajar para as montanhas do Espírito Santo, vale a pena acompanhar nossos relatos desta viagem, que aconteceu com o apoio da Secretária de Turismo do Estado e o Sebrae/ES.

Como chegar ao Café da Roça Altoé?

Siga pela BR 262 até o km 106, em Bananeiras, no município de Venda Nova do Imigrante. Siga e entre à Avenida Nova Vitória.

– Onde ficar? Pesquise hotéis na região pelo Booking.com

Confira os demais artigos sobre nossa viagem ao Espírito Santo à convite da Secretaria de Turismo do ES em parceria com o Sebrae/ES.

Post publicado em 8 de dezembro de 2013. Atualizado em 25 de agosto de 2021 por Muita Viagem.

Sobre Danilo Hadek

Antes de começar o Muita Viagem, fui Relações Públicas e Comissário de Voo. Vivi no Canadá, fiz longas viagens nos Estados Unidos e alguns roteiros na Europa. Já estive em todas as capitais do Brasil, e em mais de 20 países pelo mundo. Quero conhecer o Oriente Médio, África e Ásia.

3 comentários

  1. Andreia Maquerini

    Gostaria de saber os pacotes e valores agro turismo .

  2. Gostaria de saber se tem pacotes e qual o valor do passeio, incluindo aéreo, para fazenda Carnielli e Lourenção para 4 pessoas, de São Paulo.

  3. Jorge Diamantino dos Santos

    gostaria de saber sobre hospedagem perto destas fazendas e se tem facilidades de condução ou qual a distãncia da rodoviária do E.S ou aeroporto.

Deixe uma resposta

O e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.