Início / Destinos / O que fazer no Vietnã? Praias Nha Trang e Mui Né
on the vietnan beach

O que fazer no Vietnã? Praias Nha Trang e Mui Né

Roteiro de viagem no Vietnã

Quando ir, como chegar, onde ficar, o que fazer, onde comer e cuidados!

Por Sani Hadek

O Vietnã, no Sudeste Asiático, está localizado no Mar da China Meridional. Um destino barato para conhecer praias, fazer passeios de barco pelos rios, turismo religioso e espiritual budista e caminhadas por cidades turísticas como Hanói, a capital, Ho Chi Minh, (ex- Saigon) e informações sobre museus da história da Guerra do Vietnã e dos túneis Củ Chi, usados pelos soldados vietcongues.

De Ho Chi Minh (Saigon), peguei um ônibus noturno para Nha Trang, sentido norte, para aproveitar um pouco das praias do Vietnã. A distância é um pouco longo, mas o roteiro da viagem vale a pena, você conhece lindos lugares no Vietnã, seguindo depois para Tailândia e Camboja.

Em Nha Trang, no Vietnã, a primeira parada no caminho é a praia de Mui Né, há cerca de 6 horas de Ho Chi Minh, mas deixei-a para o retorno e segui viagem.

O que fazer no Vietnã

paraquedas-vietna

Se joga! Caia no mundo!

Para chegar até Nha Trang levou cerca de 12 horas (são um total de 450Km de Saigon), mas por ser ônibus leito, com direito a caminha e cobertor, não foi muito tenebrosa, nem tão pouco cansativa.

A viagem de ônibus noturno só não será muito confortável se você for muito alta. Uma pessoa com mais do que 1,70 m poderá sofrer um pouquinho…

Pelo que li antes de viajar, aparentemente viajar de ônibus pelo Vietnã não é uma das opções mais seguras, porém não tive do que reclamar.

Nosso motorista dirigia com cuidado, às vezes até devagar demais, tornando a viagem muito mais longa, e contava os passageiros a cada nova parada para ver se não estava faltando ninguém.

Chegamos bem cedinho e totalmente inteiros a Nha Trang. Conversei com alguns outros viajantes e decidimos dividir a corrida de táxi até a área onde queria ficar.

Conhecer pessoas que estão viajando é uma ótima forma de pegar algumas dicas de viagens e economizar dividindo as corridas de táxi!

Onde ficar em Nha Trang, Vietnã?

praias-vietna-passeios

Encontrar um hotel para ficar em Nha Trang não é problema, e a cidade, bem grande, oferece centenas de opções, de hotéis 5 estrelas e albergues mais simples. Basta escolher a área onde você deseja ficar, e encontrar acomodação na hora que chegar.

Nha Trang possui um clima bem relaxado, e é um dos destinos praianos mais procurados do Vietnã, com mais de 6 KM de praia, ideal para alguns dias de descanso depois da loucura encontrada em Ho Chi Minh, e comer excelentes frutos do mar a preços super especiais (mesmo se você estiver viajando com um budget baixo!).

A única parte chata de passar o dia na praia são os vendedores ambulantes, que não apenas chegam a cada 2 minutos para lhe oferecer algo, mas insistem, insistem e insistem, mesmo depois de ouvirem não repetitivamente.

E olha só, não adianta fechar os olhos e fingir que está dormindo porque eles vão te cutucar até você responder! Experiência própria!

Se você busca um pouco mais de ação durante o dia, as praias de Nha Trang são excelentes para mergulho, e a vida noturna é bastante agitada.

Roteiro de praias no Vietnã

praias-asia-vietna

No caminho de volta, antes de retornar a Bangkok e me preparar para voltar para casa, passei 3 dias em Mui Né.

É uma outra região de praias no Vietnã, porém uma cidade bem menor que Nha Trang, com menos movimento e praticamente nada para fazer ou para passar o tempo.

Mui Né, uma praia para relaxar no Vietnã

De um lado da rua, hotéis e resorts de frente para o mar, do outro lado, restaurantes, lojinhas e hotéis mais simples.

Reservei um quarto simples em um dos hotéis “do outro lado da rua” por apenas 8 dólares, sem vista para o mar, mas limpo, agradável, com banheiro e chuveiro quente, cama de casal, ventilador e TV. Muito além do que eu preciso!

Sem dúvida um lugar muita mais agradável do que as acomodações em Ho Chi Minh.

praia-vietna

A praia de Nha Trang é perfeita para relaxar…

Vietnã, um destino contraditório no Sudeste Asiático

Mas dentro todos os países que já visitei em minhas viagens pelo mundo à fora, apesar de suas belezas e muita coisa bacana, o Vietnã foi um dos países que menos gostei, um dos países onde menos me senti bem. Nada de específico, contudo simplesmente não é o meu lugar.

Comprei um tour para ver as dunas e saímos antes do amanhecer. Para poder ver o nascer do sol nas dunas de areia branquinha é preciso sair bem cedo!

E vou dizer que vale muito a pena! A imagem é simplesmente fantástica. Fica na sua memória para sempre! É um momento mágico! É lindo, muito lindo ver uma imensa bola de fogo no céu, e aquela imensidão de areia branca fininha, parecendo deserto.

Nascer do sol nas dunas

nascer-do-sol-vietna

O roteiro para ver o nascer do sol nas dunas é imperdível!

Jamais imaginei encontrar tal paisagem no Vietnã…

dunas-asia

Dunas no Vietnã.

Seguimos para a vila de pescadores (por mais desencanado que você seja, o cheiro extremamente forte de peixe com certeza vai te incomodar), e terminamos o roteiro no que eles chamam de Grand Canyon. Cânions com montanhas rochosas, contrastando o vermelho intenso com tons de brando, mais uma coisa que nunca imaginei encontrar no Vietnã!

E a viagem realmente está chegando ao fim. Recomeço minha caminhada de volta a Ho Chi Minh, e de lá rumo a Bangkok, mais dois dias na cidade que não para e de volta a República Tcheca. Mas vou embora com a certeza de que cada minuto valeu a pena, cada lugar, cada pessoa que conheci, cada nova experiência, boa, ou nem sempre tão boa!

Se você também tem vontade de fazer um mochilão pela Ásia, planeje-se, guarde dinheiro, pesquise e caia no mundo como eu fiz, com a cara e a coragem.

Muita gente me pergunta se precisa de ajuda de agência para planejar uma viagem desse porte e eu sempre digo que não. Tudo o que você precisa saber você encontra online. Informe-se. Planeje-se. Tire os sonhos do papel e caia na estrada!

De Phnom Phen a Ho Chi Minh

Roteiro de viagem em Ho Chi Minh (Saigon), Vietnã

Vende

posto-gasolina-vietna

Posto de gasolina no Vietnã…

As 6 horas de viagem de Phnom Phen a Ho Chi Minh foram tranquilas, assim como a imigração, o que me deixou bastante aliviada depois de ter lido tantas coisas sobre esquemas e trapaças com turistas.

O ônibus parou bem próximo de onde eu queria ficar, então apenas tive que arrumar um hotel para ficar, mas opções não faltam. Minha única exigência era que a diária não custasse mais do que 10 dólares.

As primeiras tentativas giravam em torno de 20 dólares, mas acabei achando um hotel barato, um lugar numa das ruas principais da cidade pela barganha de 8 dólares com ventilador, sem nome, bem feinho, mas por apenas uma noite serviu.

Saigon, no Vietnã

Ho Chi Minh (Saigon), no Vietnã

bicicletas-vietna

Não preciso nem dizer que o trânsito por lá é caótico, preciso?!

Ho Chi Minh, antigamente chamada de Saigon, é uma das maiores cidades do Vietnã, localizada ao Sul do país, e apesar do trânsito infernal, do barulho das motos, e de o simples fato de cruzar a rua parecer uma odisseia, adorei a cidade.

Saigon tem alma, tem uma energia boa, luzes, não tem gente esmolando, e sim muita gente trabalhando.

Vendedores se aproximam, mas vão embora na primeira negativa. Além disso, não encontrei um tuk-tuk sequer, apenas motos… Muitas motos!

Na rua onde fiquei hospedada era possível ver bares para turistas de um lado da rua, com comida e cerveja a preços mais elevados. Já do outro lado, bares locais, mais simples e baratos.

Adivinha aonde fui?

Escolhi um bar local no cara ou coroa, sentei em uma mesinha baixinha de plástico, quase no chão, e pedi o tradicional Pho Bo, uma sopa de macarrão de arroz, caldo de carne e ervas.

Cruzando a fronteira entre a Tailândia e o Camboja 

Mekong Delta

vietna-barcos

Local de onde partem os passeios de barco.

Comprei um pacote para passar dois dias no Mekong Delta, dormindo em homestay, e no dia seguinte logo cedo já estava na estrada. Um roteiro que altamente recomendo se esta é a sua primeira vez, mas que eu já não faria em uma segunda visita.

A dica é pesquisar bastante, ler opinião de quem já foi, e escolher a agência que providenciará o tour de acordo com as suas preferêcias.

Boa parte dos turistas fazem o tour de apenas um dia, para conhecer o Mekong, enquanto a grande maioria dos mochileiros opta por roteiros mais longos, ao menos uma noite de estadia.

Homestay em Kampong Cham, na área rural do Camboja

saigon-vietna

O Rio Saigon, que banha a cidade de Ho Chi Minh.

passeio-barco-vietna

Mulher vietnamita

O tour inicial incluiu uma visita a uma fazenda de abelhas, outra em um local onde se produz folhas de arroz, e um passeio de barco pelos canais do rio, para mim a parte mais sem graça, ainda mais quando, a cada barco que passava na direção contraria, as mulheres vietnamitas, que conduziam os barcos, pediam para os turistas “não esquecerem” de deixar uma gorjeta.

A cada parada, uma nova chance de tirar dinheiro dos turistas, ou melhor, dito em inglês – a new chance to milk the tourist cow.

Se você tiver apenas um dia para conhecer o Mekong, vá preparado para uma experiência turística, não importa a empresa ou agência de viagens que você escolha.

Passamos a noite em um homestay em Can Tho, em casa de família, em uma vila no meio do nada, e o segundo dia seguiu muito mais interessante e menos turístico. Muito mais autêntico.

Campos de arroz e mercado flutuante

Passamos por campos de arroz, e também pelo mercado flutuante, e durante todo o percurso, é possível ver como muitas pessoas usam o rio como meio de sobrevivência.

Portanto, se você tem espírito aventureiro, não se contenta apenas com as rotas turísticas e deseja conhecer a região mais a fundo, de uma maneira mais intensa, um tour de 2 dias é o recomendável!

Queria ter tido a oportunidade de viajar mais ao redor do Vietnã, passando alguns dias em Bali antes de finalizar o meu mochilão de 3 meses pelo Sudeste Asiático, porém meu tempo estava escasso, e, em poucos dias, já precisaria embarcar de volta à Bangkok.

A viagem da mochileira já estava chegando ao fim e, com os dias contados, tive que fazer algumas escolhas.

Optei por conhecer duas praias do Vietnã, sentido Norte, porém não tive tempo de conhecer nada ao redor de Hanoi, mais ao norte do país. De qualquer forma, já anotei na minha lista de destinos para o próximo mochilão!

Cartões postais

Tailândia, Vietnã e Camboja

A Ásia atrai turistas em busca de viagens exóticas. A Tailândia por suas praias paradisíacas; O Vietnam e Camboja, famigerados pela guerra, retratados em inúmeros filmes, agora em outra faceta de uma viagem mochilão pela Ásia.

Os cartões postais abaixo exprimem um pouco desta parte do continente que oferece muitas atividades aos turistas, especialmente com passeios de barco e canoa. Muitas praias e a oportunidade de conhecer milhares de ilhas.

Tailândia – praias paradisíacas

Pi-Le Phi Phi Le Island Krabi, Thailand | Por Sani Hadek em 02/03/2010

Se existe paraíso, ele fica na Tailândia e é bem nessa ilha. O que se vê na foto é exatamente como é! Estou numa cabana com vista para o mar, menos de 10 passos da areia! E tomando suco de fruta fresquinho! Não saio da água, tão limpinha, azul e quentinha! Agradeço a cada minuto a oportunidade de estar aqui.

O mercado flutuante é roteiro imperdível na Tailândia

Mercado flutuante, Thailândia | Por Sani Hadek em 18/02/2010

Quinta-feira de sol e calor, hein? De volta ao trabalho, e eu aqui… em Bangkok! Desculpa aí! Tô derretendo, deve estar fazendo uns 35ºC. Só como e ando, vejo templos e limpo o suor! Esse na foto é um mercado típico tailandês, no rio. As lojas são no rio e o “povo” passa de canoa.

Vietnam – muito além da guerra

Muine, Vietnam | Por Sani Hadek em 24/03/2010

Essa é a última praia dessa jornada e onde fiquei “preta”! Olha esse chapeuzinho que barato! Todas as mulheres usam, quase comprei um para mim. O Vietnam é algo tão diferente, é tão bonito, mas definitivamente não é um lugar onde eu moraria!

Camboja – um país pobre e simpático

Wat Nokor – Kompong Cham, Cambodia | Enviado por Sani Hadek em 12/03/2010

Este é um pedacinho do Camboja, com templos maravilhosos e antigos, e crianças apaixonantes. Me encanto a cada minuto e me apaixono cada vez mais por este país tão sofrido, tão pobre, com crianças e vítimas mutiladas da guerra esmolando a cada esquina, mas tão simpáticos e prestativos. 

A Tailândia é linda e romântica, mas o Camboja me encanta e toca de um jeito que não dá para explicar.

Sobre Sani

Sani Hadek já morou em 4 países e ama viajar desde criança. Em 2004 deixou tudo para trás e aventurou-se no mundo atrás de respostas para suas tantas perguntas. Desde então, roda o mundo com sua mochila suja e não desgruda da câmera fotográfica. Escreve sobre suas aventuras no Muita Viagem e sobre vida saudável em Raw4Happiness.

Deixe uma resposta

O e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *

*