Início / Melhores destinos / Havana – O que fazer na capital de Cuba
O que fazer em Havana
Cuba é quente e receptiva durante todo o ano

Havana – O que fazer na capital de Cuba

Descubra o que fazer em Havana, a capital de Cuba, a ilha caribenha.

Antes de mais nada, Havana Vieja é o bairro mais tradicional de Havana, que foi declarado Patrimônio Mundial pela UNESCO.

Nesse sentido, os prédios têm uma arquitetura deslumbrante, estão reformados e pintados. Oferece lojas de souvenirs e artesanatos, bares, restaurantes e museus. Quer saber o que tem para fazer em Havana, Cuba? Uma dica é começar seu tour a pé pelo Capitólio, a sede do governo, e descer a Rua Teniente Rey, em direção à Plaza Vieja.

Ilha de Saint Martin, no Caribe

O que fazer em Havana Vieja

Habana Vieja

A rotina das pessoas Havana Velha, em Cuba, e a arquitetura da histórica cidade.

HABANA VIEJA from Van Royko on Vimeo.

Grande praça central, muito bonita, sendo um bom lugar para almoçar e experimentar uma ceveja artesanal na própria fábrica, a La Taberna de la Muralla. Depois, visite a Cámara Oscura, que fica no outro lado da praça. É um dispositivo gigante que projeta cenas da cidade em tempo real, como se fosse uma câmera. Há visitas guiadas em espanhol e inglês.

Plaza Vieja, em Havana

Antes de mais nada, o ingresso é baratinho – e você ainda vai subir no alto do prédio, onde vai poder tirar lindas fotos panorâmicas, colocando na lista das coisas para fazer em Havana. No entanto, só vale a pena se o céu estiver claro. Em seguida, continue a caminhada pela Rua Mercaderes.

capital de cuba Havana

Vale a pena conhecer a Camara Obscura que revela Havana e o que fazer na capital cubana.

Na esquina com a Rua Amargura, você vai dar de cara com o delicioso Museu do Chocolate. Nos mais diferentes formatos e sabores, os bombons imperam por ali. Inclusive nos sabores mojito e cuba libre. Logo, caminhe um quarteirão pela Rua Amargura em direção à Rua Oficios. Lá é onde fica o Convento de São Francisco de Assis, que oferece apresentações de orquestra e visita paga.

Leia também: Esculturas famosas em roteiros no Brasil

Plaza de Armas – Havana, Cuba

Continuando o roteiro o que fazer em Havana, siga pela Rua Oficios, siga até a Plaza de Armas, uma famosa praça com feira de artesanatos, antiguidades e livros. Se prepare para barganhar se quiser levar um ‘regalo’. Se quiser trazer charutos para o Brasil, não caia na cilada de comprar na mão de vendedores de rua. Procure uma tabacaria oficial para garantir o produto original.

Havana Cuba

Um legítimo charuto cubano é perfeito para trazer de lembrança – o que fazer em Havana.

Ali perto, na Rua Empedrado, fica o bar La Bodeguita del Medio, um dos mais famosos de Cuba, onde o escritor Ernest Hemingway gostava de relaxar e tomar um tal drink de rum, soda e menta… Dizem que foi assim e nesse bar que surgiu o delicioso Mojito! Lugar com muitos turistas, mas vale dar uma passada.

Leia também: O que fazer em Rosário, Argentina

Dia 2- Museu da Revolução e Havana Centro

O Museu da Revolução em Havana é uma parada obrigatória no roteiro o que fazer em Havana, especialmente para quem quer saber e sentir melhor como foi a revolução socialista. Aliás, o prédio é bem conservado, com paredes e escadaria de mármore, ainda guardam a lembrança da violência: há buracos de balas logo na entrada.

Nos andares superiores, a história da revolução é contada nos mínimos detalhes. Tem fotos da época, armas e objetos dos revolucionários. Depois, vá caminhando do museu em direção à Havana Centro pelo Malecón, um calçadão à beira-mar. É um belo passeio para o final de tarde descompromissado.

Entre as ruas San Nicolás e Manrique, ali mesmo no Malecón, está o delicioso Café Neruda, em homenagem ao escritor Pablo Neruda, tem charmosas mesas a céu aberto. Uma boa pedida para drinks com porção de aperitivos ou jantares mais elaborados. Aproveite as mesas na calçada e a vista para o mar. O preço está na média dos restaurantes turísticos de Cuba.

Dia 3 – Vedado e Praça da Revolução

O bairro mais ‘novo’ de Cuba, oferece uma outra experiência na ilha e tem muito o que fazer em Havana neste bairro. As construções tem prédios da década de 1950 e parecem mais conservados. Os carros que circulam por ali também são mais novos, contrastando bastante com os carrões anos 1950.

Che Guevara em Cuba

Um marco do bairro é a famosa Sorveteria Coppelia, que fica bem ao centro de uma enorme praça entre a Avenida 23 e a Rua L. Logo na entrada tem um espaço reservado para os turistas, que vende a taça com duas bolas por 2,70 CUC. Ou, vá à noite e caia nos bares e nas discos por ali. Ë uma das coisas legais para fazer em Havana, Cuba.

Che Guevara em Cuba

A famosa silhueta do guerrilheiro Che Guevara em Cuba – o que fazer em Havana.

O point histórico imperdível da região é a Praça da Revolução, onde fica o marco de San Martí. Para chegar, siga pela Avenida De La Independencia até cruzar a Avenida Paseo. Uma torre enorme se ergue na praça, sendo o ponto mais alto de toda Havana.

Hasta La Vitoria Siempre

É lá também que está a famosa silhueta do Che Guevara, ao lado da bandeira de Cuba e de sua célebre frase “Hasta La Vitoria Siempre”. Outra figura muito importante e que também está homenageada ali, é Camilo Cienfuegos, jovem revolucionário que conquistou importantes batalhas durante a revolução socialista. Sua silhueta está no outro prédio, à direita de Che, com o dizer “Vas Bien Fidel”.

A praça já recebeu o Papa Francisco, junto com uma multidão de cubanos. Costuma ser ponto importante de manifestação popular.

Leia também: Escritores famosos em roteiros no Brasil

Calejón de Hammel

E para cair na cultura local, visite o Calejón de Hammel, que é uma viela conhecida por ser frequentada pelos praticantes da Santeria. É uma religião de origem africana parecida com as religiões afro-brasileiras. Só de entrar no lugar você já vai perceber pinturas e esculturas peculiares e de cores vibrantes. Certamente, algo bem legal para fazer em Havana, Cuba.

o que fazer em havana

Para conhecer a cultura cubana de perto, visite o Calejón de Hammel

Tente ir para lá em um domingo, que tem apresentações de danças da Santeria e de música popular cubana a partir das 15h e é gratuito. Se quiser passear mais por Havana, considere assistir uma partida de beisebol, esporte mais famoso de Cuba.

Há também o Museu do Rum da marca Havana Club, na Avenida Del Puerto, 262, Havana Vieja. Ou se não resistir a uma praia, pegue o traslado que sai de frente do Parque Central, em Havana Vieja, em direção a Playa del Este. O trajeto dura cerca de uma hora até areias brancas e águas claras.

Leia também: Los Roques, o caribe venezuelano

Roteiro pela ilha do Caribe

Viajar para Cuba é conhecer não só uma das mais belas ilhas do Caribe, como também passear pela história desse lugar que é um incrível mosaico cultural e de cenários únicos. Volte ao início do texto para ver todas as nossas dicas de viagem para Cuba,desde como tirar o visto e lidar com o câmbio, até os melhores roteiros para explorar esse autêntico país no Caribe.

Percorri muitos lugares legais em Cuba e conto tudo para ajudar a planejar sua viagem.

Em Cuba, viva como um local

ilha cubana

A musicalidade cubana é notável

Passear em Cuba como um local pode ser uma tarefa um pouco árdua, mas possível. Como o turismo é uma boa fonte de renda, tente fazer amizade com os donos das casas particulares e realmente entre na vida deles. Falar um espanhol razoável ajuda bastante.

Eles entendem bem quando não falam bem a língua, mas ficam mais tímidos em conversar mais despretensiosamente. Um roteiro clássico do turista mochileiro é explorar as cidades da costa oeste, começando em Havana é

  • Viñales
  • Cienfuegos
  • Trinidad
  • Playa Giron
  • Varadero

Um detalhe importante é a ordem das cidades, pois pode ficar muito longe e complicado ir de ônibus para outra cidade fora da linha do bus. E se tiver mais de 15 dias, explorar as cidades de: Santa Clara, Camaguey, Baracoa e Santiago de Cuba.

Viñales

Cidade típica de roça, com principal atrativo os passeios a cavalo com a visita à plantação de tabaco e produção de charuto. Há belezas naturais de montanhas, vales e cavernas, com alguns points para prática de escalada.

Trinidad

O brasileiro que chega em Trinidad automaticamente se lembra da cidade histórica de Paraty (RJ): ruas de paralelepípedos com casarões antigos e coloridos. Cidade pequena que pode ser facilmente percorrida a pé.

o que fazer em havana

Trindad é uma cidade colonial em Cuba que lembra Paraty

Há museus interessantes, que como em tudo em Cuba, falam também da revolução socialista. Todos os dias são oferecidos traslados para a Praia Ancón, a mais famosa de lá, com infraestrutura de hotéis e restaurantes, guarda-sóis e espriguiçadeiras. A cidade está bem guarnecida de bons restaurantes, um pouco mais caros que em Havana.

O agito da noite fica por conta da Casa de La Música, com shows diários ao ar livre no meio de uma bela escadaria no centro da cidade. E depois a balada segue noite a dentro na discoteca Las Cuevas, ambientada literalmente dentro de uma caverna, toca reggaeton e é frequentada também por locais.

Playa Girón

Pacata e silenciosa cidade que vale pelas suas belezas naturais. Se você está à procura de praias caribenhas sem precisar pagar o exorbitante preço dos hotéis em Varadero, esse é o seu destino. Situada na Baía dos Porcos, distrito de Matanzas, oferece águas claras, areia branca, sombra de coqueiros e tranquilidade. Tome uma água de coco gigante e se deleite com suas férias

o que fazer em havana Cuba

Playa Giron, na Baía dos Porcos, é um bom ponto para mergulhar em Cuba

Se gosta ou quer mergulhar, há uma operadora de mergulho que leva para os points. Você vai se sentir dentro do desenho do Nemo! Corais e fauna marinha exuberantes que encanta. Mesmo de snorkeling (máscara e nadadeiras) é possível tirar um ótimo proveito.

Na cidade há também o Museu do ataque da Baia dos Porcos, para quem se interessa por história local.

Varadero

havana cuba caribe

Cuba tem o mar-Caribe: tranquilo, de águas azuis e transparentes

Por fim, para quem está à procura de sossego e mordomia em praias caribenhas, vá para Varadero. Prepare o bolso, tudo lá é mais caro, mas é preferência dos turistas pela beleza das areias claras e mar límpido. De lá é possível fazer passeios de catamarã e barcos em geral.

Leia também: Como chegar em Aruba, no Caribe

Havana (La Habana)

A capital fervilha a toda hora do dia. Programe dois ou três dias para essa cidade que se revela a cada esquina. Em Havana Vieja, visite o famoso Museo de La Revolucion, o Capitólio e perambule pela Calle Obispo e visite lojas de tabaco, souvenirs e pequenos museus.

Depois caminhe pela Praça de São Francisco de Assis e assista à uma apresentação orquestral. Os táxis por ali são Cadillacs da década de 50 e fazem passeios de 1h percorrendo toda cidade, certamente um jeito bem diferente de city tour. No centro Havana vale perambular pelas ruas e observar as pessoas. O fim de tarde rende um belo passeio pela orla, o El Malecón.

Assim, quando o sol começa a baixar, pescadores se aglomeram na murada com suas varas e há um fluxo grande de pessoas passeando. Preste atenção ao contraste do mar com as construções antigas mal conservadas. O bairro de Vedado está um pouco mais avançado no tempo que as demais regiões da cidade. É o bairro mais novo e transado para ver e conhecer em Havana, com construções e bares mais modernos.

Nota-se que os carros são de modelos mais atuais, como que encontramos no Brasil. Os prédios e as praças te levarão de volta à década de 50 ou 60. Um belo passeio é ir tomar um sorvete na famosa Sorveteria Coppélia, também ambientada no século passado.

Leia também: Ingapirca – Equador

Dicas para viagem à Cuba

Para a noite, caia na balada cubana na Casa de La Musica em Centro Havana, com música caribenha ao vivo. Ou tome um verdadeiro Daiquiri no El Floridita, o bar do escritor Hemmigway em Havana Vieja. A seguir, além de dicas de turismo, relato de uma mulher viajandopor Cuba.

Quem quer fazer um roteiro conhecendo vários pontos de Cuba, de praias paradisíacas no Caribe até cidades históricas e dicas de o que fazer em Havana, a capital cubana, também encontra ótimas dicas.

Mulheres em Cuba

Antes de mais nada, viajar na companhia só de si mesmo nem sempre é fácil, mas pode ser magnífico! Aqui no blog Muita Viagem já falamos dos prós e contras de viajar sozinho em outro post. Vou contar como foi minha experiência de estar sozinha em Cuba.

Sem dúvida, o povo cubano é muito cortês, principalmente com as turistas. Desse modo, tive a oportunidade de conversar com muita gente legal por estar sozinha, seja nas casas particulares ou nas vendinhas de pizza. Se precisava de alguma informação, prontamente alguém estava ali para me ajudar.

Então, isso foi uma ótima vantagem para não me sentir tão só, mesmo quando não havia conhecidos por perto. Assim, uma outra vantagem de estar sozinha em Cuba é conhecer outros viajantes.

o que fazer em havana

viajando sozinha em cubaIsso serve para qualquer lugar, mas particularmente em Cuba, onde a Internet não está tão disponível, os mochileiros ficam mais abertos a conhecer outras pessoas. E ainda fiquei surpresa com a quantidade de viajantes solitários por lá!

Em Trinidad, cheguei a estar com 4 outras mulheres que viajavam sozinhas. Ou seja, foi bem fácil fazer amigos por lá. Um ponto importante de viajar sem companhia é que não é porque foi sozinha, que precisa fazer TUDO sozinha.

Assédio masculino acontece. Como lidar?

Os homens de Cuba têm uma particular atração pelas turistas, sim. Parte por verem nelas uma saída de Cuba, parte por ser um jeito de ganhar drinks nas baladas (é comum os homens dançarem com turistas e pedirem drinks como ‘gorjeta’).

Alguns acabam sendo bem diretos e se oferecem como companhia para um baile na cidade. No geral, mesmo no xaveco, eles sempre foram cordiais comigo e em nenhum momento eu senti alguma ameaça.

Mas a pior parte das ruas foram as cantadas enquanto caminhava, estilo chamar de “princesa”, mandar beijos, lançar olhares. Incomoda bastante, é o machismo de lá. O que eu fiz foi ignorar e seguir o meu caminho, porque por mais que fosse agressivo na palavra, não há a ação em si: eles não vão te seguir, te pegar pelo braço ou coisa pior.

Casos de estupro são muito raros e outros tipos de violência como assaltos também. Ou seja, apesar dos pesares, é um país bem seguro para a mulher. No mais, só tive ótimas experiências por viajar sozinha em Cuba!

A liberdade de ir para onde quer, fazer o que der na cabeça, é uma sensação muito boa. Experimente!

Faça um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.